Clube da Luta

Coluna Clube da Luta: em grande fase, Carlos Eduardo ‘Cachorrão’ mira o cinturão do M-1 Global

Carlos Eduardo vem embalado por 5 vitórias seguidas. Foto: M1 Global/Divulgação

Carlos Eduardo Cachorrão é, ao lado de Caio Magalhães e Andrezinho Nogueira, um dos principais atletas cearenses que hoje estão fora do UFC. Nesta quinta-feira (15), o faixa-preta da Nova União Ceará deu mais uma mostra de que, no auge de seus 35 anos, é capaz de competir em alto nível por um bom tempo ainda.

Em sua 2ª luta pelo M-1 Global (principal franquia de MMA da Europa), precisou de pouco mais de 20 segundos para ‘atropelar’ o alemão Rene Hoppe, após encaixar uma joelhada que deixou o seu oponente sem condições de seguir na luta. O combate entre eles abriu o card principal do M-1 Challenge 80, disputado na cidade de Harbin, na China.

Foi a 5ª vitória seguida dele na carreira, que conta com o excelente aproveitamento de 16 vitórias e apenas quatro derrotas em 20 lutas profissionais. Finalizador nato, Cachorrão está cada vez mais solto na luta em pé e acumulou seu quinto nocaute. Com duas vitórias (com amplo domínio) em duas apresentações no M-1, Cachorrão se aproximou de uma disputa de cinturão dos meio-pesados da franquia, o que deve ocorrer com mais uma ou duas vitórias.

Seria mais um feito para a carreira do lutador, já bastante rodado no esporte. Cachorrão já enfrentou grandes nomes do MMA, como os meio-pesados Marcos Pezão e Jon Jones, ambos atualmente no UFC. Também já integrou o elenco do Bellator, segunda maior organização da atualidade. E foi ainda campeão do Shooto Brasil em 2013.

VEJA TAMBÉM: Open Terra do Sol de Jiu-jitsu agita fim de semana de lutas em Fortaleza

* Reprodução da coluna Clube da Luta publicada no jornal O POVO nesta sexta-feira, 16 de junho de 2017.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *