Cores e Temperos

Panetones com fermentação 100% natural do Villa Padoca

Foto: Divulgação

Livre de conservantes e produtos industrializados, com fermentação 100% natural, produção de delicatessen ganha destaque pela inovação

Começa a contagem regressiva para o Natal e os panetones entram em cena. Além do sabor, eles encantam pelo aroma, massa e textura. As opções são das mais variadas possíveis, podendo ser doce, salgado, com ou sem recheio, a base de fermentação industrializada ou mais natural, produzidos artesanalmente. O episódio de seu surgimento é recheado de histórias inusitadas, mas o fato é que, neste fim de ano, a iguaria é certa na mesa de muitas famílias.

Para dar conta da demanda de dezembro, as produções iniciam entre julho e agosto. Neste período também são testadas novas receitas. No Villa Padoca, mais nova Delicatessen da cidade, a grande aposta do momento é uma receita onde o segredo é respeitar todos os processos na hora de produzir.

Fermentação 100% natural

Além de possuir mais benefícios, o panetone artesanal se destaca por uma textura mais leve e perfumada. Com massa fofa e recheio cremoso, que leva a excelência da casa, os ingredientes secos como farinha, açúcar e leite em pó são parte da receita que rende para até cinco pessoas. As tradicionais frutas cristalizadas e uva passas são hidratadas com rum e água mineral, acrescentadas à massa após o batimento.

Um dos segredos da receita é a fermentação, feita após a homogeneização dos ingredientes. Ela dura cerca de duas horas e é feita de forma 100% natural, o que significa o mínimo possível de utilização de qualquer fermento biológico durante o processo. Embora o tempo de preparo seja maior, as horas de produção podem ser recompensadas pelo resultado macio, leve, elástico, arejado e com uma massa que não gruda na mão e tende a ficar mais úmida, com sabor mais marcante.

Preparo

A homogeneização é outro passo importante da receita assinada pelo chefe Felipe Gouveia. Essência, melaço e gemas de ovos são combinados até criar consistência na massa. Toda modelagem do pão é feita a mão que vai dando formas ao pão. Para que seja finalizado é necessário ser assado por uma temperatura de 150 graus, totalizando um tempo médio de preparo em cerca de 2h30 minutos.

O toque de excelência no sabor fica completo com a combinação de raspa de laranja ou limão siciliano, que dão um teor mais cítrico e aromatizado. Um dos destaques desse modo de preparo é a possibilidade de ousar nos sabores, embora seja produzido para ser degustado em um tempo menor de conservação, diferente dos panetones industrializados que passam de 6 meses conservados.

“Procuramos por sabores e identidade própria para o Panetone do Villa Padoca. Para isso, propomos ao nosso chefe uma receita capaz de manter a tradição pela procura do pão neste período do ano, com uma pitada de inovação onde todos reconhecessem a nossa excelência gastronômica. Estamos buscando sempre uma experiência de sabores que seja capaz de unir ótimos temperos e tradição”, destaca Marco Jorge, gerente de operações do Villa Padoca.

O preço do Panetone do Villa Padoca é de R$ 29,90 e o Chocotone R$ 34,90. O complexo gastronômico, que conta ainda com restaurante e boteco (com funcionamento a partir das 17h, de quarta a domingo), fica localizado na Av Washington Soares, 720 (Antes da curva da OAB-CE).

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *