Educação

I Festival Literário de Ipu movimenta a cidade

419 3
O POVO na Educação participa da I Feira Literária de Ipu

O POVO na Educação participa da I Feira Literária de Ipu

O POVO na Educação foi convidado a participar do I Festival Literário de IPU, municipio da região da Ibiapaba, terra de Iracema, Delmiro Gouveia,  Gonçalo Ferreira e tantos outros ilustres personagens da história cearense.

Hoje pela manhã proferi a palestra: “A utilização do Jornal em sala de aula”, para um plúblico de educandos e educadores entusiasmados com a proposta da Feira e com a  possibilidade de utilizar o Jornal como ferramenta pedagógica em sala de aula.

O evento é uma realização do Sebrae, Prefeitura Municipal de IPU e Governo do Estado, com apoio de grandes parceiros, como a CDL, IDT, AILCA (Academia Ipuense de Letras, Ciencias e Arte), Arte Eventos, Fundação Demócrito Rocha e Jornal OPOVO. A direção é da Letra Viva, na pessoa de Aécio Santiago e sua competente equipe.

O objetivo do Festival é incentivar a vocação literária nas escolas e referendar as potencialidades artísticas locais, transformando IPU no município literário do Ceará.

Educandos e Educadores de Escolas Públicas e Privadas na palestra

Educandos e Educadores de Escolas Públicas e Privadas na palestra

 

Foi contagiante ver uma plateia lotada de crianças e educadores!

Iniciativas como essa movimentam o pensamento, a criação, a produção intelectual e artística; promovem uma educação integral, aquela em que o ser é formado a partir de suas experiências e vivências, unindo prática e teoria para a construção de  um olhar crítico, ampliando as competências e potencialidades dos cidadãos.

E olha que hoje foi só o primeiro dia! 

A tarde vou ministrar uma oficina sobre os gêneros jornalísticos e sua utilização na escola.

 

 

Para quem não veio, ainda dá tempo de se programar. Teremos oficinas de cordel, recital de poesias, oficnas literárias e muitas outras manifestações culturais.

Ah! Eu conheci um personagem lindoooo! Seu “Fransquim dos Licor”. Daqui há pouco conto a história dele. Os licores… huuuummmmm, são de dar água na boca! E por falar em água, trarei no sábado tudo sobre a bica do IPU. É realmente linda, magnífica. Que sorte da Iracema, heim? Se banhar todos os dias por aqui deveria ser uma maravilha mesmo. E depois ainda ir a Messejana ver o pôr do sol. Ah, Iracema, que delícia viver!