Educação

60 minutos separam Brasil de avanço no ranking de educação

612 2

cienciasUma hora a mais de ciências por dia faria o Brasil subir oito posições no ranking do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), da Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Econômico (OCDE), que avalia o desempenho de estudantes de 15 anos de 57 países.

A avaliação é do economista e professor Victor Lavy, que analisou os dados do Pisa e apresentou as conclusões de seu estudo durante o Seminário Itaú Internacional de Avaliação Econômica de Projetos Sociais no Rio de Janeiro, que aconteceu no último dia 26 de outubro.

No estudo ele compara os resultados do conjunto dos países que integram a OCDE com dois grupos específicos, o dos países em desenvolvimento e o do Leste europeu. Na média da OCDE, uma hora semanal a mais da disciplina de ciências resultaria no acréscimo de 15 pontos no ranking.

Entre os países em desenvolvimento, o adicional cai para 7,5 pontos, o que seria suficiente para o Brasil ultrapassar a Argentina e a Indonésia.

Avaliação – O ranking da Pisa se baseia no rendimento em três disciplinas: ciências, matemática e leitura. Pelos dados mais recentes da pesquisa, de 2006, o Brasil ocupa a 52.ª posição, com 390 pontos. Na carga horária, temos duas horas semanais de ciências, 2,7 de matemática e 2,6 de leitura (língua portuguesa).

Temos muito ainda o que melhorar, né?

Fonte: Gazeta do Povo (PR)

Recomendado para você

2 Comentários

  • Marcelo disse:

    Gente, é impressionante! E olha que a escola tem muiiiitttoooossssss conteúdos. A escola pública não acompanha os pareceres do MEC? Como pode tanta disparidade?

  • Anonimo0 disse:

    O óbvio é que essa conta foi feita supondo de boa qualidade. Coisa que mais falta por aqui. Do que não presta, quando menos melhor.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *