Educação

A obesidade que começa na escola

Na última sexta-feira, 27 de agosto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou pesquisa que revela que entre 2008 e 2009 as taxas de sobrepeso no País aumentaram, inclusive entre crianças e adolescentes.

Outro dado é que o maior índice de obesidade infanto-juvenil está entre os alunos da rede privada de ensino, segundo avaliação da Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PeNSE).

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse publicamente que a obesidade é um problema grave de saúde pública e que são necessários cuidados urgentes com a alimentação dos jovens dentro das escolas.

Em 2004, o estado de Santa Catarina serviu de exemplo ao sancionar lei que proíbe a venda de doces, frituras, refrigerantes, biscoitos e sorvetes em cantinas de escolas públicas e privadas.

Se nada for feito para sustar este avanço da obesidade, daqui a 10 anos, 2/3 da população brasileira estará obesa. Além de comprometer o desenvolvimento físico e psicológico das crianças, tal problema gera gastos para o Estado.

Doenças decorrentes da obesidade, como diabetes, custam cerca de 1,5 bilhão de reais por ano aos cofres públicos.

Isso é dever da escola e da família! Vamos todos nos unir, já que esse é um problema sério e que diz respeito a todos nós!

Fonte: O Estado (CE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *