Educação

Nem médicos reconhecem a dislexia

313 38

Sentado sozinho no canto da sala. Essa é uma das lembranças escolares de Dorival Câmara Leme, de 51 anos. Seus professores nunca perceberam que ele não era preguiçoso, mas disléxico.

Essa dificuldade para identificar o transtorno atinge 70% dos profissionais de saúde e educação envolvidos diretamente no diagnóstico do problema, segundo um estudo da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). O distúrbio compromete a aprendizagem na área da leitura, escrita e soletração.

Em geral, a criança é bastante inteligente, mas seu desempenho escolar é fraco. O diagnóstico precoce é capaz de evitar sequelas emocionais, explica a psicopedagoga Debora Pereira, doutora em educação pela Universidade Autônoma de Barcelona. A pessoa não diagnosticada cresce achando que tem limitações e sofre.

Fonte: Jornal da Tarde (SP)

38 Comentários

  • Thiago Viana disse:

    Sério? É só isso a matéria? Putz…

  • angelica disse:

    meu filho tem dislexia realmente e dificil o dia gnostico pois ate hoje os medicos dizem que ele nao tem nada mais meu filho tem 10 anos e tem dificuldade para aprender. ele nao sabe ler nem escrever.a gente ensina com 5 minutos ele esquece tudo.a escola acha que ele nao tem interese. estou tentando um tratamento mais nao estou consequindo.

  • Claudia de fortaleza disse:

    MEU FILHO TEM DIFICULDADE PARA LER E ESCRVER NÃO CONSEGUE SE CONSENTRA PAR TIRAR DO QUADRO TROCA SOM DE LETRAS ESCREVE LETRA E NUMEROS AO CONTRARIO . SEI DAS DIFICULDADES DELE MAS NÃO TEM PROFISIONAI NOS PLANO DE SAUDE E SÃO POUCOS NOS PUBLICOS O QUE FAZER COMO MEU FILHO EXISTE MUITOS SENDO MASSACRADOS COMO PREIGUIÇOSOS ATE QUANDO O QUE ESTA SENDO FEITO. ESTOU BATALHANDO PELO UM DIOGINOSTICO

  • Claudia de fortaleza disse:

    MEU FILHO TEM DIFICULDADE PARA LER E ESCRVER NÃO CONSEGUE SE CONCENTRA PAR TIRAR DO QUADRO. TROCA SOM DE LETRAS, ESCREVE LETRA E NUMEROS AO CONTRARIO . SEI DAS DIFICULDADES DELE MAS NÃO TEM PROFISIONAISI NOS PLANO DE SAÚDE E SÃO POUCOS NOS PUBLICOS. O QUE FAZER? COMO MEU FILHO EXISTE MUITOS SENDO MASSACRADOS COMO PREGUIÇOSO ATÉ QUANDO? O QUE ESTÁ SENDO FEITO?. ESTOU BATALHANDO PELO UM DIAGNÓSTICO.

    • Valeska Andrade disse:

      Olá Claudia. A Universidade Federal do Ceará tem um núcleo de estudos que trabalha com esse tema e você procurar para fazer o diagnóstico. Boa sorte!

  • Boa tarde, sou a Angela e tenho um filho de 7 anos que tem muita dificudade em seu aprendizado, e ele comecou a falar muito tarde, lá com osseus 3 anose meio e, faz fonoaudiloga desde então, e agora ele ainda esta no 1º ano, pois teve que repetir novamente este ano, pois na alfabetização não nos informou essa dificuldade da fala a tempo, pois o erro da escola que permitiu ele passasse de ano sem que ele tivesse assimilado o aprendizado. Hoje ele tem dificuldade na concentração, ora ele consegue entender ora não entende, muitas vezes chora quando não consegue resolver a liçao de casa.
    existe a dificuldade de interpretação, assimilação dos estudos, as vezes na interpretação no que a gente fala com ele, mas por outro lado, ele aprendeu sozinho a andar de skate ao 4 anos e meio e anda até hoje, nada muito bem, mais ou menos no futebol e baskete, esporte que ele pratica e aprende na escola.
    O que noto é que no Português ele tem muita dificuldade, mas na matematica tem dia que é um rojão e outro é uma dificuldade muito grande, mas quando o objetivo é alcançado a alegria é muito grande.
    Em casa seu comportamento é muito na dele, ou seja, ele é sozinho, mas passa o dia com a mãe e as vezes com o pai, mas brinca so, e conversa as vezes com seu amiguinho imaginario, e na escola segundo sua professora é comportado, calado, na dele, e so fala quando e interpelado. Gostaria de saber se meu filho tem a dislexia e como posso saber pelo dia a dia o diagnostico para que eu providencie um acompanhamento para que eu possa ajudar a ele.
    obrigado
    Angela.

    • Valeska Andrade disse:

      Olá Angela. É prudente que você procure uma orientação especializada. Um psicopedagogo pode orientá-la melhor sobre o assunto e ajudá-la no diagnostico. Quanto mais rápido for melhor para toda a família. Boa sorte!

  • Segismundo disse:

    Mais uma doencinha da moda

  • LUIZ disse:

    Também sofri muito com essa situação, fui aos médicos do meu plano e eles não tiveram competência pra diagnosticar o transtorno de deficit de atenção (TDA) que meu filho tinha, me indicaram uma neurologista Dra. Silvia Lemos(particular) gastei, mas está valendo a pena, no lugar de reclamações na escola, hj recebo elogios. Se existe um programa na UFC, vale a pena procurar, não desistam.

  • LUIZ disse:

    Valeska, parabéns pela matéria, tem muitas famílias que tem esse mesmo tipo de problema, consiga uma entrevista, com um profissional da área, com esse pessoal da UFC. Luiz -Fortaleza.

    • Valeska Andrade disse:

      Olá Luiz. Obrigada pela sugestão. Vou publicar em breve uma postagem sobre o assunto: dicas de tratamentos em Fortaleza e dicas para familiares. Estou preparando o material: livros, sites, jogos e agora, quem sabe, a entrevista. Abraços

  • LUIZ disse:

    Angela, a primeira coisa é procurar um profissional que tenha referencia.
    Qdo, percebi a dificuldade meu filho aos 4 anos, levei-o a uma psicologa Dra. Ma. Tereza Arruda, uma excelente profissional que fez o acompanhamento dele e me indicou Dra. Silvia Lemos. Hj ele é acompanhado pela a Dra. Deniele Gadelha, uma Psicologa fabulosa, uma psicopedagoga, e toma uma medicação para melhorar a concentração. Foi uma transformação na vida do meu filho e na nossa. Luiz -Fortaleza

  • Esse assunto e muito importante ser avaliado pela a EDUCACAO E A SAUDE DE TODO BRASIL. Tenho um sobrinha com esse problema, e no inicio ele morava em acopiara ceara. porem foi chamado de louco porque nunca pode entender nada na escola, entao a minha irma modou para o sul e so la foi descoberto o caso, mas ai como nas escolas publica nao tem um programa para esse tipo de problema nao deu em nada ele e uma pessoa muito inteligente para varias coisas mas para le ele

  • marília disse:

    A Universidade de Fortaleza realiza no NAMI trabalho com psicólogos, psicopedagogos e estagiários que podem ajudar pessoas de baixa renda. O atendimento é gratuito.

  • francisco rogerio correia da silva disse:

    olá eu passei boa parte de minha vida sem saber que eu sou dislexio, e tive e tenho dificuldade de escreve e ler. só aprendir a ler na quarta série, me achava uma pessoa burra poque não sabia ler escreve ,ainda troco as letras nao lembro como escreve, tenho dificuldade na matematica , decorar números, tenho pobrema na fala as agunhas palavras nao consigo dizer , nao leio muito poque quando leia aguma coisa que nao tenha desenho eu esqueço o que le, nao compreendo bem .pessoas sobam de mim ate hoje sou descriminado e sei o que voces mães ou pais estão
    passando há me desculpes pelo os erros de portugues.eu tenho 37 anos

  • Mª do Rosário disse:

    Excelente matéria! Encontrei garoto de 11 anos (origem muito pobre e pais separados), que era julgado por familiares de “burro” por que não aprendia a ler nem escrever, para os professores e amigos era um garoto calmo e preguiçoso mas, não sabia de nada. Ouvi os relatos e resolvi agir levando o garoto para minha casa e sem ele perceber realizei alguns métodos focados na auto-estima, higiene e saúde(tratamento dentário, banhos diário, roupas e unhas limpas, e principalmente o alimentei bem. Passei a ensinar e durante este período de alfabetização conversava muito, mas tinha o cuidado de não mimá-lo por piedade e sim cobrava muito o que estava sendo ensinado.
    Finalmente em um ano o garoto apresentou significativos avanços e atualmente tem 15 anos curso o 9º Ano é para surpresa é líder da sala de aula, respeitado e querido por colegas, professores e familiares. Este foi um trabalho voluntário que do qual tenho muito orgulho.
    Atualmente trabalho em uma biblioteca escolar CEJA de Tauá e estou voluntariamente alfabetizando uma auxiliar de serviços que estuda após realizar suas tarefas de limpeza nesta escola.
    “TUDO É POSSÍVEL”!
    Mª do Rosário Gomes dos Santos

  • Mª do Rosário disse:

    Excelente matéria! Encontrei garoto de 11 anos (origem muito pobre e pais separados), que era julgado por familiares de “burro” por que não aprendia a ler nem escrever, para os professores e amigos era um garoto calmo e preguiçoso mas, não sabia de nada. Ouvi os relatos e resolvi agir levando o garoto para minha casa e sem ele perceber realizei alguns métodos focados na auto-estima, higiene e saúde(tratamento dentário, banhos diário, roupas e unhas limpas, e principalmente o alimentei bem. Passei a ensinar e durante este período de alfabetização conversava muito, mas tinha o cuidado de não mimá-lo por piedade e sim cobrava muito o que estava sendo ensinado.
    Finalmente em um ano o garoto apresentou significativos avanços e atualmente tem 15 anos curso o 9º Ano é para surpresa é líder da sala de aula, respeitado e querido por colegas, professores e familiares. Este foi um trabalho voluntário que do qual tenho muito orgulho.
    Atualmente trabalho em uma biblioteca escolar CEJA de Tauá e estou voluntariamente alfabetizando uma auxiliar de serviços (18 anos) que trabalha na referida escola, após realizar suas tarefas de limpeza, vai para biblioteca estudar.
    “TUDO É POSSÍVEL”!
    Mª do Rosário Gomes dos Santos

  • Laísa disse:

    MEU FILHO DE 10 ANOS AINDA HOJE, AQUI ACOLÁ, ESCORREGA NO APRENDIZADO. É DISTRAÍDO DEMAIS. TEM PROBLEMAS COM A LEITURA E A ESCRITA. LEVEI A UMA FONOAUDIÓLOGA E ELA DISSE QUE EU PRECISAVA DIZER PRO COLÉGIO QUE ELE TINHA QUE REPETIR DE ANO. COMO ACHEI UM ABSURDO UM NEGÓCIO DESSES, DEIXEI DE FREQUENTAR OS TRATAMENTOS PORQUE UM NEGÓCIO DESSES SÓ SE JUSTIFICA SE A CRIANÇA REPROVAR POR SI PRÓPRIA. HOJE, EU MESMO ENSINO MEU FILHO, EU FAÇO TAREFAS PARA AS PROVAS DELE, COLOQUEI-O NUM ESPORTE, JOGO NO COMPUTADOR COM ELE OU NO VIDEO-GAME, ENFIM, FAÇO DE TUDO PRA FORÇAR A CONCENTRAÇÃO DELE. NÃO CONTO COM A ESCOLA PORQUE LÁ SÓ TEM VALOR QUE DÁ PROPAGANDA PRO COLÉGIO, QUE SÃO OS QUE TIRAM MELHOR NOTA. TAMBÉM CANSEI DE PROCURAR PROFISSIONAIS DE SAÚDE. PROCUREI NA UFC, MAS SÓ TINHA ATENDIMENTO PRA NUM SEI QUANDO. ELE MELHOROU DEPOIS QUE EU TOMEI AS RÉDEAS. ACEITEI UM TRABALHO ONDE GANHO MENOS, PORÉM TENHO TEMPO MAIS LIVRE PRA ACOMPANHA-LO. PROFESSOR DE REFORÇO PRA ELE SOU MESMA, PORQUE OS OUTROS SÓ FAZIAM COMER O MEU DINHEIRO. ENFIM, É PRECISO, TEMPO DEDICAÇÃO E MUITA PACIÊNCIA. DO CONTRÁRIO, VOCÊ SÓ PODE CONTAR COM A SORTE.

  • Claudia de fortaleza disse:

    VALESCA PARABENS E OBRIGADO DE DAR OPORTUNIDADE DE CONVERSAR SOBRE UM PROBLEMA QUE ESTA ME ANGUSTIANDO MUITO QUERO MUITO AJUDAR MEU FILHINHO ELE TEM 7 ANOS MUITO FALANTE E ESPERTO MAS NÃO QUER LER NEM ESCREVER OS COLEGUINHAS JA ESTÃO CHAMENDO ELE DE BURRO POIS E MUITO LENTO EM TIRAR DO QUADRO E AO LER.A PROFESSORA ME PEDIU PARA PROCURAR AJUDA MAS E MUITO COMPLICADO, MAS VOU CONSEGUIR PRINCIPALMENTE COM SUA MATERIA SOBRE O ASSUNTO.IREI AGORA MESMO PROCURAR NA UFC QUERO MUITO AJUDAR MEU FILHO.UM FORTE ABRAÇO.

  • Claudia de fortaleza disse:

    Luiz dra. Ma. tereza voce pode falar dele ? clinica que ela atende, quais os caminhos que voce foi.tenho o plano hapvida mix mas não me ajuda muito tem neuropdiatra que passou uma medicação mas precisa de psicologo o plano não cobre falta aquele apoio,sabe? muito sem importãncia.Na escola falaram de um nucleo na unifor mas o emcaminhamento tem que ser pediatra do sus foi para o posto de saude e tenho consulta para ele dia 13/4quarta)mas não sei como vai ser pois os pediatras geralmente não dão importancia .isso para depois levar o emcaminhamentod do pediatra para unifor e esperar. Sei que não vai ser faciltudo isso para o diagnósticomas vou conseguir.um abraço

  • inacio nogueira de sousa disse:

    sou psicopedagogo atuante nas dificuldades de aprendizagens de dislexia, down, tda,e outras dificuldades de aprendizagens. acho que os convenio de saude deveria contratar profissionais para atuar nas clinicas . alagoa nova cidade do interior existiu troca de serviço e tem atendimentos na escola publica .

  • inacio nogueira de sousa disse:

    sou psicopedagogo atuante nas dificuldades de aprendizagens de dislexia, down, tda,e outras dificuldades de aprendizagens. acho que os convenio sde saude deveria contratar profissionais para atuar nas clinicas . alagoa nova cidade do interior existiu troca de serviço e tem atendimentos na escola publica .

  • Silmara disse:

    Gostaria de saber se o portador de Dislexia, pode pedir dispensa do ENADE ou se tem algum direito especial.

    E ainda se tem alguma lei que assegura o direito do aluno dislexico, gravar as aulas, para estudar depois e a fazer prova oral ou com a ajuda de um leitos.

    Obrigada

  • INACIO NOGUEIRA DE SOUSA disse:

    SILMARA PROCURE LER A LDB E O ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLESCENTE OK

  • monica disse:

    ola ,pensei que era so o meu filho que tem 11 anos e nao sabe ler ele tem 11 anos agora nao consigo uma escola pra colocar ele por isso estou pedindo ajuda chor muito todos chaman ele de burro sei que ele e esperto mas algo atralha vou fazer varios exames por minha conta pesso me ajudem

  • inacio disse:

    monica muita calma, procure um psicopedagogo institrucional e clinico,comente sua historia do filho, aguarde que esse profissional vai orientar alguns procedimentos.

  • sheila matos disse:

    meu filho tem 09 anos, está na 5ª série e desde a 1ª série ele tem dificuldades, no sentido de entender qualquer matéria, já utilizei aulas particulares no ano passado o que ajudou na nota mais não muito. Ele é preguiçoso, odeia ir à aula. o que fazer?

    • Valeska Andrade disse:

      Oi Sheila. Um psicopedagogo poderia te ajudar no assunto. Procure primeiramente a escola ou algum centro de atendimento especializado. Abraços.

  • Li tudo o que foi comentado neste site.
    De repente, tenho a solução para os seus problemas.
    Converse com o Prof. Hepaminondas

  • Paula Silva disse:

    È verdade, a primeira coisa é procurar um profissional que tenha referencia.
    Levei meu filho de 8 anos ao Dr. Fernando Bryt, http://tdah-fortaleza.blogspot.com.br/
    Hoje ele é acompanhado com psicoterapia, foi uma grande transformação na escola e na casa, meu filho melhorou muito.

  • Carlos disse:

    muito bom esta materia eu tambem tenho um filho que não consegue ler e escrever, hoje esta muito dificio para tem hoje 17 anos estou na esperança dele consegui.

  • Andréa disse:

    Meu filho hj tem 12 anos e já repetiu de ano duas vezes, tem sido muito dificil para mim lidar com o este problema desde seus 7 anos. Durante esses anos aprendi praticamente sozinha tentar ajudá-lo e vi q é muito importante trabalhar primeiramente a auto estima,fazê-lo confiar, acreditar e reconhecer q é capaz, fazê-lo se sentir seguro de si mesmo. Cada pouquinho q ele conseguir elogiá-lo e estimula-lo para conseguir mais. Tem q ter muuuuita paciência e procurar acompanhamento profissional e acima de tudo confiar em Deus que pode todas as coisas, coloque seu filho nas mãos de Deus e faça o que for preciso para ajudá-lo. Assistam ao filme: “Como estrelas na Terra” uma história real sobre um garoto com dislexia, muito emocionante, nos ajuda muito a reconhecer o problema e saber lidar com ele.
    Paz a todos

  • ester silva de souza disse:

    minha filha tambem tem dificuldades devido a um problema cerebral ma formação cortical e ehidrocefalia nunca consegui fazer ela aprender a ler pq ate que escrever copiando ela conseguia,Deus me iluminou qd eu convenci uma riminha dela 1 ano mais velha a ensinar ela pagava a ela um dinheirinho para ela ensinar ela as tarefinhas e brincar de escolinha com ela dentro de 3 meses ele comecou a balbuciar algumas leituras hj ela le e corrige aprima que a ensinou fez 1 ano que ela essa com essa priminha na mesma perpectiva tomaram gosto por brincar de escola …comprei um quadr negro apagador,giz ,caderno e lapis e uma caneta vermelha para a priminha dela corriir e dar nota isso influenciou muito tb espero ter ajudado

  • catarina disse:

    meu filho tem 11 anos e tem muita dificuldade na escola nao escreve direito esta começando a ler agora no 6ano des dos 6 anos e descriminado por professores ele fica muito revoltado os professores vovem chamando os pais ate a escola nao e culpa da gente e ele fica deprimido e nervoso tem tda

  • Cristiane disse:

    Meu filho tem 11 anos, e sempre apresentou dificuldades para aprender, ele não consegue ler só soletra escreve números ao contrario como o 7,2,3,6,5 eu busquei ajuda, mas infelizmente sem sucesso, pois nas UBS falta profissionais e agora que consegui neuro ele atendeu super rápido fez umas 3 perguntas e pronto pediu exames de encefalograma e Tomografia, mas vi que no papel tinha um cid F 79 ele não me disse absolutamente nada, eu pesquisei na internet e vi Retardo mental não especificado, meu chão caiu, pois ele tem uma dificuldade em ler e escrever mas sabe o alfabeto td, sabe usar o computador, interage normal com os outros de sua idade fala bem, desenha muito bem, faz molduras com macinhas lindas eu realmente não sei o que fazer estou super arrasada…moro em São Paulo e não sei mais aonde posso receber ajuda para o problema dele, como ele não consegue ler e acompanhar as lições no quadro ele esta se afastando e tem vergonha, ja levei no oftalmo ele não tem problemas de visão e no Otorrino ele não tem problemas auditivo, pois ele é grandão e ja repetiu 2 vezes e esta na 4º serie e ele vai repetir de novo, ontem levando ele a esse neuro ele me perguntou _”Mãe ele vai passar remédio pra mim ficar inteligente?…” eu respondi “_Filho vc é inteligente”…será que alguem pode me ajudar e mandar para meu email cristianegks@hotmail.com…Obrigada…

  • cristiane disse:

    meu filho tem 18 anos e não sabe ler e nem escrever sozinho so soletrando ele escreve mais não sabe fazer nada nem pegar um onibuns mais joga e fazer desenhos sem colar ele só olha a imagem e desenha e joga muito bem passa fazes bom compricada mais não sabe ler o que eu foço para esta ajudando ele por favor

  • Marcos Monteiro disse:

    SOCORRO, por favor, não aguento mais, tenho 51 anos e estou cansado de tantas derrotas na minha vida, sendo que sinto ter uma capacidade gigante.
    Descobri que sou Desleixo a 10 anos.
    Vc que esta lendo e tem conhecimento e condições de me ajudar de alguma maneira, moro em Brasília e preciso de ajuda, quero vencer na minha vida profissional.
    Que Deus possa tocar no coração de vc que leu esse curto desabafo.
    Aguardo contato.

    61-8470-6273(OI), 61-8108-6698(TIM) ou e-mail: marcosmonteiro02@hotmail.com

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =