Educação

Vítimas de violência sexual não possuem tratamento adequado

Um levantamento feito pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), em parceria com diversas instituições de ensino e de direitos humanos, resultou na Matriz Intersetorial de Enfrentamento à Exploração Sexual Infantojuvenil.

Os dados mostram que há, no País, 13 programas contra o crime. Juntos, atendem cerca de 86% dos municípios brasileiros. No entanto, apenas 20% das cidades têm instâncias, delegacias especializadas ou juizados da infância para fazer esse atendimento.

“Uma das lacunas que a matriz já apontou é que não temos para quem encaminhar as crianças e os suspeitos. Precisamos qualificar os conselhos tutelares, pois, via de regra, a maioria deles nem sequer tem atendimento 24 horas”, acredita Carmen Oliveira, secretária Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente da SDH.

Fonte: Correio Braziliense (DF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *