Educação

Especialistas pedem cautela para mudanças em escolas para pessoas com deficiência

Um protesto realizado em frente ao Ministério da Educação (MEC) teve o objetivo de alertar o País contra a intenção do governo federal de incluir pessoas com deficiência em escolas regulares.

Uma comissão formada por dirigentes de associações de deficientes visuais foi recebida pelo ministro Fernando Haddad e, em nota, o MEC disse que Haddad não pretende encerrar atividades de nenhuma instituição ou escola destinada a estudantes com deficiência.

Nidia Regina Sá, participante do movimento e professora da Universidade Federal do Amazonas, pede mudanças no Plano Nacional de Educação. “Eles querem transformar as escolas especiais em centros que prestam atendimento especializado, como fonoaudióloga, o que não é suficiente”, declarou.

Fonte: Diário Catarinense (SC)