Educação

ONU lança concurso global pela redução de desperdício de alimentos nas escolas

Estudantes podem concorrer a prêmios em dólares ao combater o desperdício de alimentos no Desafio para Estudantes ‘Pensar.Comer.Conservar’, lançado esta semana pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

O concurso tem como objetivo incentivar alunos de ensino médio e universitários de todo o mundo a descobrir a quantidade de comida que eles desperdiçam, e o que pode ser feito para evitar essa perda.

Acesse a página do Desafio para Estudantes Pensar.Comer.Conservar emthinkeatsave.org/studentchallenge

Para participar, os alunos devem inscrever no Desafio um projeto que: a) aponte as causas do desperdício de alimento na instituição de ensino; ou b) desenvolva medidas para reduzir o desperdício; ou c) promova a conscientização na escola e/ou em sua comunidade sobre o impacto do problema e como remediá-lo.

As ideias serão avaliadas pelo PNUMA nos critério de criatividade, eficácia e alcance, e as três melhores receberão prêmios de US$ 5 mil, US$ 3 mil e US$ 2 mil, respectivamente.

A descrição dos projetos deve ser submetida até o dia 16 de novembro por meio do site do Desafio. Importante: só serão aceitos projetos em uma dos seis idiomas oficiais da ONU (inglês, espanhol, francês, chinês, árabe e russo). Os vencedores serão anunciados em 15 de dezembro.

Saiba mais sobre o desperdício de alimentos

Em todo o mundo, cerca de um terço de todos os alimentos produzidos é perdido ou desperdiçado. Quase a metade deste desperdício acontece em regiões industrializadas, que descartam comida que está própria para consumo. Isso equivale a mais de 1,3 bilhão de toneladas de comida – e a cerca de 1 trilhão de dólares, o suficiente para alimentar 870 milhões de pessoas.

O Desafio para Estudantes Pensar.Comer.Conservar visa a alertar sobre o desperdício de alimentos em escolas, com o objetivo final de conscientizar a próxima geração a pensar diferente e a agir para superar este problema crescente.

“Falando aos alunos, esperamos incentivar uma atitude mais consciente frente ao planejamento alimentar, preparação, armazenamento e consumo nas escolas, enquanto tentamos construir o entendimento de onde vem sua comida e seu valor inerente. Os estudantes também são uma porta de entrada para a questão nas famílias, uma oportunidade para uma mudança positiva”, afirma Lucita Jasmin, chefe da campanha Pensar.Comer.Conservar no PNUMA.

Para conhecer os termos e condições, acesse thinkeatsave.org/studentchallenge

Fonte: ONU Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 20 =