Educação

ONU: Proteção global de áreas ambientais deve ser prioridade para alcançar metas de biodiversidad

É necessário aumentar os esforços a favor da priorização da proteção de áreas importantes para a biodiversidade e para o funcionamento dos ecossistemas sob condições igualitárias, uma vez que o mundo busca alcançar a meta de expansão das áreas de proteção até 2020, afirmou o relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

A série de relatórios ‘Planeta Protegido‘, lançada em 2012, ajuda a monitorar o progresso internacional voltado ao alcance de uma das 20 metas de biodiversidade de Aichi, que estabelece o objetivo de igualdade no gerenciamento das áreas de conservação em pelo menos 17% da zona terrestre do planeta e em 10% da zona marinha até 2020.

Devido ao aumento constante da cobertura nos últimos anos, as áreas protegidas já cobrem 15,4 % da superfície terrestre do mundo e 8,4 % das áreas marinhas sob jurisdição nacional. Esse aumento reflete a importância que os países estão concedendo à conservação da biodiversidade e aos serviços ecossistêmicos que fornecem, disse o relatório.

Mas o relatório adverte que a meta não será cumprida apenas pela medição da cobertura geográfica das áreas protegidas. Para isso, é necessário articular uma ação global dirigida às áreas a serem protegidas, melhorar os planejamentos nacionais e avaliar a eficácia do gerenciamento das áreas sob proteção.

Fonte: ONU Brasil