Educação

Ranking internacional coloca UFC entre as 1.000 maiores universidades do mundo

Foto da fachada da reitoria (Foto: Davi Pinheiro)A Universidade Federal do Ceará foi incluída, mais uma vez, na lista das melhores universidades do mundo pela analista global de educação, Quacquarelli Symonds (QS). Conforme o QS World University Rankings, a UFC está entre as 1.000 principais instituições de ensino superior dos cinco continentes, ocupando posição de destaque na América Latina e entre os BRICS (grupo formado pelos países em desenvolvimento Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Desde 2014, a UFC figura na lista. Na edição 2019 do ranking, a cearense se coloca na 57ª posição entre todas as universidades da América Latina. No grupo dos BRICS, fica em 151ª lugar. Já entre as instituições brasileiras, a UFC ocupa a 19ª colocação, sendo a segunda melhor posicionada do Norte e Nordeste, atrás apenas da Universidade Federal da Bahia.

Conforme o reitor Henry Campos, a posição da UFC no levantamento confirma uma sequência de conquistas positivas da universidade, que se refletem nos diversos rankings nacionais e internacionais. “A posição de destaque da UFC é resultado de um trabalho sério com base em planejamento e na definição de alcance de objetivos bem definidos“, avalia.

A avaliação das universidades pela analista é feita a partir de seis critérios, sendo o principal deles a reputação acadêmica, que responde por 40% da nota. Para isso, o ranking coleta opiniões de 80 mil especialistas em educação superior, considerando o ensino e a qualidade das pesquisas realizadas nas universidades, tornando-se, assim, o maior levantamento sobre opinião acadêmica do mundo, levando-se em conta seu tamanho.

coeficiente entre docentes e estudantes é outro dos principais critérios, com peso de 20% sobre a nota. Ele mede o acesso dos alunos a tutores, reconhecendo que um alto número de professores por aluno contribui para a qualidade do ensino. As citações por docentes possuem o mesmo peso (20%) na avaliação. O ranking considera o número de citações de docentes de determinada universidade em artigos científicos e o calcula sobre o número de professores desta mesma instituição, em um período de cinco anos.

Os demais critérios mensurados são: reputação entre empregadores (10%), que avalia a competência, o potencial inovador e a eficácia dos graduados nas universidades por meio de mais de 40 mil questionários feitos a empregadores; a taxa de estudantes internacionais (5%) e a taxa de docentes internacionais(5%), que demonstram a habilidade das universidades em atrair estudantes e professores de outros países, atestando, assim, sua marca internacional.

TIMES HIGHER EDUCATION – Ainda neste mês de abril, a UFC foi considerada pelo ranking britânico da Times Higher Education (THE), um dos mais importantes do mundo, como a primeira do Brasil no levantamento que apreciou a contribuição das universidades para questões como igualdade de gênero, ações climáticas, redução das desigualdades, entre outros aspectos sociais.

A pesquisa avaliou como universidades de 76 países têm gerado impacto no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Essa é a primeira vez que um ranking global tem como foco tais aspectos, utilizando como base comparativa três grandes áreas: pesquisa, extensão e gestão. Na lista, figuram 15 universidades brasileiras, com a UFC no topo, empatada com três instituições de São Paulo.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: (85) 3366 7331

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − 3 =