Educação

Hospital Universitário bate recorde mensal de transplantes de medula óssea

Imagem: Os resultados alcançados a partir da parceria entre o HUWC e o HEMOCE se comparam aos dos melhores centros do Brasil e do mundo (Imagem: Divulgação)

O Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) bateu recorde mensal de transplantes de medula óssea no mês de julho, desde quando o serviço foi criado, em 2008. Foram, ao todo, 10 transplantes. Em quase 11 anos de atividades, o Serviço de Transplante de Medula Óssea do HUWC já realizou 476 procedimentos.

Na avaliação do médico hematologista responsável pelo serviço, Fernando Barroso, “os resultados alcançados a partir da parceria entre o Hospital Universitário e o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (HEMOCE) se comparam aos dos melhores centros do Brasil e do mundo“. O hospital é uma unidade do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

Dos 10 procedimentos realizados no período, 7 foram autólogos, 2 alogênicos e 1 haploidêntico. O transplante autólogo é quando acontece o autotransplante. No transplante alogênico, as células precursoras da medula provêm de outro indivíduo (doador), de acordo com o nível de compatibilidade do material sanguíneo. Já no haploidêntico, o transplante acontece com a medula de parente de primeiro grau, como pai ou irmão do paciente, em que há apenas metade da compatibilidade.

O Serviço de Transplante de Medula Óssea do HUWC tem apresentado resultados sucessivos de pioneirismo e inovação. Em março último, o hospital realizou o primeiro transplante de medula óssea autólogo na rede pública do Ceará em uma adolescente.

COMO É FEITO O TRANSPLANTE – A coleta da medula óssea para o transplante é feita no HEMOCE por meio de um aparelho coletor (máquina de aférese). O aparelho retira, pela veia do braço, somente a parte do sangue necessária (as células da medula óssea) e devolve os outros componentes sanguíneos para o organismo do paciente. Após a coleta da medula, o transplante é realizado pela equipe médica do Hospital Universitário Walter Cantídio. São cerca de 40 profissionais de saúde envolvidos no procedimento.

Fernando Barroso explica que o trabalho em equipe é essencial para o sucesso do transplante. “Nossos esforços em conjunto, tanto da equipe de transplante do HUWC como dos colegas do HEMOCE, têm sido fundamentais para alcançar os resultados que estamos conquistando”, diz. Ainda de acordo com o especialista, no último levantamento feito pelo serviço, 95,3% dos pacientes que realizaram transplante de medula óssea autólogo obtiveram sucesso. “Tivemos, ainda, 83% dos pacientes com leucemia mieloide aguda e 71% dos pacientes com leucemia linfoide aguda vivos numa curva de sobrevida de dois anos”, acrescenta Barroso.

NÚMEROS – O Hospital Universitário Walter Cantídio e o HEMOCE realizam transplante de medula óssea nos pacientes cearenses desde 2008. Nos últimos quase 11 anos, houve 476 transplantes de medula óssea, sendo 361 autólogos, 106 alogênicos e 9 haploidênticos no Ceará por meio dessa parceria.

Fonte: Unidade de Comunicação Social do HUWC – fone: (85) 3366 8183

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *