Fisioterapia & Saúde

Pesquisa: alongamento aumenta a massa muscular

199 1

Por Monique dos Anjos

A fisioterapeuta e doutora em plasticidade muscular Eliane Coutinho, diretora da FisioCiência, uma das principais certificadoras em Pilates no Brasil, realizou um estudo na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) para verificar

Foto: Thinkstock

 os efeitos do alongamento nas células musculares.  A pesquisa diz que os exercícios de alongamento, sem uso de carga, aumentam a massa muscular em toda a área trabalhada.

Segundo Eliane, alongamentos inspirados no pilates, mantidos durante 60 segundos e com intervalos de 30 segundos, além de aumentarem o comprimento do músculo, também aumentam a área muscular (diâmetro da célula muscular). “O músculo consegue gerar uma adaptação plástica permanente com alongamentos lentos. O resultado é bem diferente do alongamento feito na academia antes da musculação, chamado de alongamento elástico, que trabalha apenas os componentes elásticos dos músculos e que faz com que o músculo volte à sua forma anterior após os exercícios”, afirma.

Além de não ter contra-indicação, o alongamento não precisa ser feito todos os dias para se obter um bom resultado. “O efeito é o mesmo quando praticado diariamente ou três vezes por semana”, diz a profissional.

Daí a indicação de alongamentos para quem quer ter um efeito duradouro da boa forma e para pessoas com encurtamentos musculares pós lesões traumáticas ou neurológicas, ou ainda com perda de massa muscular. “O pilates promove o alongamento plástico permanente do músculo, o que estimula a síntese de proteína que faz com que ele aumente sua área. Outra vantagem é que os exercícios de pilates são funcionais, ou seja, o praticante pode usar no dia a dia o que faz nas aulas, ajudando a manter a massa muscular adquirida”, relata.

Fonte: Abril.