Fisioterapia & Saúde

Primeira Manifestação contra OSTEOPATIA para todos profissionais de Saúde.

1600 2

Ilma. Sr.
Dr. Sandroval Francisco Torres
Presidente do CREFITO 10

Pelo presente formalizamos posição contrária da Sociedade Brasileira de Fisioterapia à divulgação e realização do “Curso de Osteopatia para Coluna Vertebral e Extremidades”, previsto para ocorrer em Florianópolis, com início no dia 24 de fevereiro de 2011 e ofertado a todos os profissionais de saúde, pelo entendimento de que tal formação deva ser de exclusividade da área de Fisioterapia, como determina o COFFITO.
A oferta de tal formação a outros profissionais não-fisioterapeutas representa um grave atentado contra a história e as conquistas de nossa classe. Podendo ainda gerar sequelas irreparáveis no futuro, implicando na condução desordenada e irresponsável da assistência clínica aos pacientes.
Por tanto solicitamos mui respeitosamente que esta autarquia tome as devidas providências administrativas contra a realização deste curso e outros da mesma natureza.

Atenciosamente,

Dr. Wiron Correia Lima Filho
Presidente da Sociedade Brasileira de Fisioterapia

2 Comentários

  • Dr. Wiron C. Lima Filho disse:

    Esta posição é uma atitude do colegiado da SBF.
    Como fisioterapeuta e apesar de não ser ligado á nenhuma corrente osteopática e acreditar que a disseminação desordenada de algumas práticas não validadas não trazem grande avanço científico para a profissão, é importante que haja a proibição deste crescimento em outras áreas, seja pela legitimidade seja pela pouca relação de importância das mesmas em relação ao tema.
    Tenho particularmente uma formação extremamente ALOPÁTICA e CONSERVADORA, sempre me colocando ao lado do uso judicioso das contudas fisioterapêuticas, sem que o lado esotérico e místico interrompa o desenvolvimento da ciência em nossa profissão.
    Porém o colegiado da SBF entende que a decisão do COFFITO (Égregio Conselho) em dar exclusividade ao fisioterapeuta na práxis da osteopatia deva ser plenamente acatada. Mas, também é minha preocupação e de outros que comungam comigo da mesma opinião, que a osteopatia venha a se tornar uma profissão regulamentada, mais ou menos como a quiropraxia pretende.
    Abs
    Dr. Wiron C. Lima, PT;EDFCR (observação: este post faz referência ao meu pensamento como profissional)

  • Henrique da mota disse:

    EM FORTALEZA, AS TERAPIAS DE ENGANAÇÃO SÃO AS PRINCIPAIS USADAS NOS TRATAMENTOS DE PACIENTES COM HÉRNIAS DE DISCO E DORES NA COLUNA

    Fortaleza, que em nada deve diferir de outras cidades do Brasil, está inundada de terapias “inovadoras”, “milagrosas” e “revolucionárias” para as hérnias de disco e dores da coluna. Enfim, está afundada na lama do charlatanismo, da mentira descarada e de interesses sem vergonha. Avacalharam com a seriedade que deve nortear os tratamentos em geral.

    Existem métodos rudimentares e primários como a Reconstrução Musculo Articular da Coluna Vertebral que faz promessas falaciosas e enganadoras de cura de hérnia de disco com uso de uma maca que estica-e-puxa, como se complexidade fosse resolvida facilmente pela ignorância da natureza complexa do fato. Ignorar um problema não faz dele menor!

    Existe um aparelho chamado Gyrotonic, que está sendo ofertado como um método revolucionário de tratamento, quando, na verdade não passa de um aparelho de ginástica de desenho arcáico e sem nenhuma alardeada inovação e revolução de conceito.

    Existe terapia de um charlatanismo ostensivo chamada Microfisioterapia que anuncia que o dedo do terapeuta trava um diálogo telepático com órgãos dos pacientes.

    Existem praticantes de negócios chamados de Quiropraxia e Osteopatia, que não são regulamentados em nosso país, mas que são feitos mesmo assim, apesar de comprovada ineficácia e comprovada capacidade de gerar lesões graves e mortais.

    Existem terapeutas orientais que atendem pessoas doentes, mesmo sem qualquer tipo de formação médica e que não raro causam complicações nefastas.

    Existem profissionais que caíram de para-quedas em nossa cidade de sei-lá-onde e que atendem de forma irregular, dizem administrar massagens e “vitaminas”, mas de fato desconfia-se que usam doses altas de corticóides intramusculares, o que certamente produzirá um alívio “mágico” neste pacientes enganados.

    Existem técnicas ridículas com nomes igualmente ridículos como uma tal de bambuterapia, terapia magnética, fisioterapia antroposófica, fisioterapia quântica, e por aí vai no rumo infinito do imaginário…

    Tem gente aplicando gás ozônio dentro do disco, mesmo quando se sabe que esta técnica não é recomendada pelo Conselho de Medicina e pode até acelerar uma doença discal ao perfurar o disco.

    Existem técnicas chamadas de toque terapêutico que usam imposição de mãos para “harmonização” de fluxo vital do paciente, o que além de absurdo se traveste de terapêutico e disfarça seu cunho messiânico e de seita religiosa.

    Existem muitas práticas esotéricas que enganam e roubam o dinheiro das pessoas desavidas e desesperadas pelo estado de dor atroz.

    Existe muita coisa que deverá ser proscrita em nome da boa saúde.

    Apesar de todo este comportamento inapropriado, não existe uma consciência forte dos profissionais sérios de que estas coisas devam ser combatidas. Mas elas devem ser combatidas sim, e aniquiladas! A existência de práticas enganadoras e de ostensivo charlatanismo causa um grande mal à saúde de todos nós e deve ser desmascarada e extirpada de nosso meio, tal como um câncer. Não se pode conviver saudavelmente com algo deste tipo.

    Dr Henrique da Mota, MD, AFSA

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *