Fisioterapia & Saúde

Unidades adaptadas facilitam vida de portadores de necessidades especiais

Da Redação
Agência Pará de Notícias

A partir do ano de 2004, um decreto do governo federal passou a exigir que 5% das unidades habitacionais dos residenciais construídos em todo o país sejam destinados aos portadores de necessidades especiais (PNES). A lei prevê a acessibilidade com segurança, a fim de que o portador não tenha obstáculos em vias e nas residências.

A Cohab Pará, em cumprindo a essa exigência, vem realizando adaptações nos projetos de suas unidades de habitação. Entre elas, instalação de corrimão nos banheiros, para facilitar a locomoção de cadeirantes, assim como a inclusão de rampas para acesso na entrada e saída da casa e nas calçadas dos residenciais.

Um levantamento socioeconômico dos futuros moradores das unidades é que identifica essa demanda, que pode ser até superior aos 5% determinados pela lei. “Mesmo quando isso ocorre, a Cohab constrói um número de casas adaptadas na quantidade necessária para atender a todos”, declara João Manuel, gerente estratégico de urbanização da Cohab.

“Um exemplo de residencial que se adequou para atender os portadores de necessidades especiais foi o Maria Biani, na comunidade Jaderlândia, em Castanhal, onde foram construídas 14 unidades habitacionais adaptadas”, explica Fátima Zeneida, arquiteta da Cohab.

Alfredo Souza é cadeirante e se beneficiou com uma das casas do residencial Maria Biani, inaugurado em 2010, em Castanhal. Para ele, a ideia é maravilhosa e as barras de ferro instaladas na entrada da moradia servem como instrumentos para exercícios de fisioterapia. “Elas auxiliam nos exercícios, pois muitos não têm como pagar uma sessão de fisioterapia. Essa foi uma ideia muito boa para ajudar pessoas com deficiência”, declarou.

Rosa Borges – Ascom Cohab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *