Fora da Ordem

Daniel Peixoto faz dueto potente com Filipe Catto na regravação do clássico “Postal de Amor”

Peixoto e Catto em dueto. A arte da capa é do artista Luiz Fernando

Em novembro de 1975, o compacto Ney & Fagner trazia a canção “Postal de Amor” (Fagner/ Fausto Nilo/Ricardo Bezerra). Agora, 45 anos depois, a música ganha releitura em dueto potente de Daniel Peixoto e Filipe Catto, dois artistas emblemáticos da música queer brasileira. O single chega às plataformas digitais nesta sexta-feira, 1º maio.

“Em casa, lá no Crato, a gente sempre ouviu muito (‘Postal de Amor’). Então, tem uma memória afetiva grande com relação à minha infância no Cariri”, diz Daniel Peixoto. Esta não é, no entanto, a primeira regravação do artista. No álbum Massa (2017), ele regravou “Colégio de Aplicação”, dos Novos Baianos.

“Eu demorei demais pra começar a fazer regravações. Sempre gravei meu próprio material, as coisas que escrevo, porque acho importante para criar identidade artística”, explica. “Aos 15 anos de carreira, comecei a me permitir a partir da gravação de ‘Colégio de Aplicação’ a gravar outros artistas que eu admiro”.

Peixoto explica que a colaboração de Catto, que também lançou seu mais recente álbum em 2017, veio imediatamente após a decisão de regravar o clássico cearense.

“Filipe é um artista que admiro demais. Acho ele o melhor cantor da nossa geração e eu sabia que ele poderia enriquecer demais a faixa. Mandei a música, ele curtiu e tivemos uma sessão de gravação maravilhosa em São Paulo”, conta. “Ele tem muito talento, uma sensibilidade enorme”.

Os dois continuaram trocando “postais” após a gravação da música que, conforme o artista cratense, ganhou interferência positiva de Catto. “Estamos extremamente orgulhosos do resultado fazendo honra à grandiosidade da gravação original”, conclui.

(Foto: Rafel Monteiro)

Projeto DP

A versão faz parte do projeto DP, em que o artista lança singles inéditos e remixes de músicas que já fazem parte do repertório, dessa vez retrabalhadas por produtores da cena eletrônica.

Além de “Colégio de Aplicação” e da música “O Vira”, dos Secos & Molhados, Peixoto lançou, ainda em 2019, a edição Remixes do álbum Mastigando Humanos, com assinaturas de Jaloo, Edu K, Las Bibas From Viscaya e DJ Waldosquash.

Em episódio do podcast Fora da Ordem, lançado em abril de 2019, Daniel Peixoto adiantou a informação sobre o projeto com Filipe Catto.

A versão de Peixoto é inspirada na mistura do trip hop com a MPB e leva assinatura de Rodrigo Brandão e Carlos Gadelha. Dentro de duas semanas, “Postal de Amor” terá ainda remixes em versões electro e techno, assinadas pelos DJs L_cio e Malka.

Postal de Amor

“Postal de Amor” é uma composição de Fagner com os parceiros cearenses Fausto Nilo e Ricardo Bezerra. No labo b do compacto Ney & Fagner veio “Ponta do Lápis”, composta pelo também cearense Rodger Rogério com o piauiense Clodo.

Ambas as músicas estão no repertório da mais recente turnê de Ney Matogrosso, Bloco na Rua, registrada em DVD ao vivo sem plateia.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 3 =