Futebol do Povo

Da delicadeza da reconstrução

784 8

outubro_rosa

O Grupo de Comunicação O POVO empresta apoio total à campanha Outubro Rosa, que tem como objetivo alertar para a necessidade das mulheres estarem atentas na prevenção do câncer de mama . A pedido do jornal, escrevi o texto abaixo, publicado no caderno de esportes desta quinta-feira.

Autoestima – Da delicadeza da reconstrução 

É um trabalho muito bonito e gratificante, que me emociona demais porque posso participar de histórias marcantes de esperança, renovação e cura”. Foi no ano passado que ouvi essa frase durante um almoço de família. Ana Lucia Viana, tia da minha mulher, se referia à micropigmentação paramédica, técnica que eu desconhecia completamente, usada na reconstrução da auréola mamária após cirurgia para retirada de tumor no seio em função do câncer.

Como jornalista, participei de diversas entrevistas e programas sobre projetos, campanhas, compilação de dados e prevenção da doença – no Ceará, a título exemplificativo, o Instituto Nacional do Câncer prevê 1900 casos em 2015, com prognóstico aproximado de 500 mortes – mas nada me fez compreender tanto a importância de um efetivo acompanhamento psicológico das pacientes do que descobrir todo o complexo contexto do pós operatório, incluindo a colocação da prótese e a consequente necessidade da reconstrução estética da mama. Neste sentido, o surgimento da micropigmentação paramédica ganha importância porque é feita na primeira camada da pele, de forma indolor e muito mais eficaz do ponto de vista estético do que a tatuagem que, para esses casos, é mais agressiva e profunda.

Foram nas conversas informais que percebi o quanto é fundamental, no contexto de recuperação, o resgate da autoestima da mulher. Depois de toda a energia investida na busca da cura, que é um processo doloroso, traumático e de mudanças radicais no dia a dia, a fundamental retomada da normalidade é o caminho a seguir, incluindo também a vida sexual, que guarda relação direta com a sensualidade e a libido. Ana Lucia me contou na prática o que a teoria nos faz imaginar: muitas mulheres chegam fragilizadas, tristes, algumas com relacionamentos desfeitos, receios e inseguranças, mas depois da aplicação da técnica voltam a sentir-se inteiras para começar uma nova vida.

O papel do homem, como companheiro, ganha extrema relevância, mesmo considerando que somos limitados para compreender efetivamente tudo que a mulher vivencia durante a delicada recuperação do câncer. É natural que, durante o processo, a vida sexual do casal sofra interrupções por alguns períodos, mas não há outra forma além do amor, do carinho e da genuína cumplicidade para que esse renascimento conjunto ocorra.

Recomendado para você

8 Comentários

  • Alexandre disse:

    O texto mostra a sensibilidade que nós homens temos que desenvolver para poder ajudar a companheira que amamos. É um grande desafio para nós que, normalmente ,temos um limite de sensibilidade bem abaixo das mulheres. essa dificuldade só é superada pela mágica do amor.

    Valeu, Alexandre. Obrigado pela leitura e por compartilhar um comentário num texto que não tem relação direta com o assunto do blog. Agradeço bastante, até porque o futebol é algo para diversão e entretenimento, não para ódio, xingamentos, acusações e delírio. Há situações muito mais sérias.
    FG

  • Barbosa disse:

    Graziani, senti muita sinceridade e reflexão em suas palavras. Por um momento não pude ver aquele Graziani que gosta de uma boa resenha futebolística e às vezes sarcástico. Superação! Sim, está é a palavra certa para todos problemas. Fé em Nossa Senhora Auxiliadora e no seu Filho Jesus Cristo.

    Valeu!
    FG

  • Barbosa disse:

    Felicitações e Saudações Tricolores!

  • Salles Neto disse:

    Num texto de rara sensibilidade, o jornalista conquistou ainda mais respeito e admiração da minha parte.

    Muito obrigado, agradeço muito.
    FG

  • Damasceno disse:

    Que belo artigo, adjetivado pelas qualidades mais sublimes, que um ser humano em sua caminhada evolutiva, pode conquistar, Parabéns FG.

    Obrigado, agradeço bastante.
    FG

  • Jefferson Teixeira disse:

    Parabéns, Graziani. Acompanho há muito tempo seu trabalho no mundo do esporte xxxxxxxxxxxxxxxxxx A sensibilidade utilizada na escrita do texto é comum e deu o ar de sua graça em muitos outros momentos seus (por exemplo no texto sobre o Uilian Correa, de algum tempo atrás). Por favor, continue.

    Jefferson, valeu demais.
    FG

  • Hobson disse:

    Prezado FG,

    Num mundo onde a brutalidade quer ser a dona do jogo, a esperança dá um traço em toda e qualquer falta de amor. O golaço é esse: precisamos nos humanizar!!! Parabéns pelas palavras!!! Cada vez mais admirador do blog!!!

    Hobson, muito grato.
    FG

  • FLÁVIO LEÃO disse:

    O Grupo de Comunicação O Povo escolheu bem seu emissário, pois você, Graziani, tem essa facilidade em escrever e dar o recado simples e direto. Acho que é mal de São Paulino, ser sincero e amigo de verdade. Também sou Tricolor paulista e ferrenho Tricolor de Aço. Parabéns!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 11 =