Futebol do Povo

Ceará trocou de técnico 26 vezes desde 2008

336 9

O futebol brasileiro vive uma espécie de delírio perene na relação técnicos e clubes. Contratar profissionais nunca foi problema, há muitos no mercado, e mandá-los embora, que deveria ser uma atitude mais pensada e serena, também não é problema. Os dirigentes confiam na hora de fechar com determinado nome, mas em pouco tempo desfazem completamente o planejamento.

O caso do Ceará é emblemático, mas longe de ser único. Lisca, que assumiu na semana passada, é o quinto técnico do alvinegro em 2015, sem contar o eventual interino, Anderson Silva. Há muita pressa e pouca pesquisa na hora da contratação de um treinador. Não se pensa nas características do profissional, no aspecto tático, na composição ideal com o elenco e no comando de grupo. É mais na sorte do que em qualquer outra coisa que os dirigentes decidem.

A atual gestão do Ceará, que está no clube desde 2008, ganhou destaque pelo fim das dividas trabalhistas, contratos longos com atletas, investimento em patrimônio e campanhas importantes, mas escorregou na chance de um trabalho a longo prazo com treinadores. São 26 trocas, como mostrou matéria do Jornal O POVO, escrita pelo jornalista João Marcelo Sena. É um exagero completo e que tem reflexos imediatos no elenco.

Destas 26 trocas, com algumas idas e vinda, foram 19 técnicos que passaram pelo Ceará. A média é que um técnico fica no Ceará pouco mais de três meses. Duas temporadas foram exceção à regra. Assim que assumiu a presidência, Evandro Leitão conseguiu manter Lula Pereira por algum tempo e, sob sua gestão, o ano de 2008 teve apenas dois treinadores.

Em 2014, novamente dois técnicos no ano. Graças a longa passagem de Sérgio Soares no Ceará (de agosto de 2013 a outubro de 2014), o Vovô também teve dois treinadores, com PC Gusmão assumindo o clube no final do ano.

9 Comentários

  • Leandro Gonçalves disse:

    Além dos problemas citados por você,Graziani,não há como levar em consideração o pensamento do torcedor…O torcedor brasileiro é muito passional,pouco analítico quanto ao problema de uma forma global.Basta um técnico perder 4,5 jogos que já pedem demissão e não analisam os problemas em sim…Tem que se mudar o pensamento de uma forma geral…
    Não diz respeito ao futebol local,mas acho que merece menção o fato do ex técnico do São Paulo FC ter tido a qualidade do seu trabalho colocado em dúvida por algumas partidas ruins do time…
    Não pegou bem…Tanto é que ele percebeu que aqui não é seguro e partiu…Neste caso em específico,se equivocaram torcida e uma parte da diretoria tricolor…
    Caso tipo Alex Fergusson,28 ano a no Manchester United,nunca mais vai acontecer…Mas não precisa ser tanto.Se o técnico for gabaritado,e não tiver dúvidas quanto ao seu conhecimento técnico,ele merece mais respeito,sim…Agora mudar a mentalidade do torcedor não é e nunca vai ser fácil,pelo menos aqui no Brasil…

  • VOZAO disse:

    no ceara nao tem c nao, nao tem c nao nao nao o vozao nao é de c nao kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Robson disse:

    Mudando de assunto…

    Não é incrível como certas coisas acontecem no futebol brasileiro ?

    A imprensa esportiva acaba de noticiar uma denúncia feita ao STJD para punir o Macaé com perda de pontos por suposto atraso de salários.

    Não é curioso como essa denúncia vem exatamente contra o Macaé, que não é o único clube com salários atrasados (há clubes até da série A na mesma situação e não houve denúncia), e exatamente no momento em que o Macaé abre 8 pontos de diferença pra zona ?

    Parece que esse ano o campeonato do tapetão começou antes do campeonato de verdade terminar.

    Saudações Tricolores.

  • Chico Caucaia disse:

    Quantos treinadores o Ceara já teve de 1914 ate hoje, quem acertar ganha um premio do clube.

  • Lunga Neto disse:

    Tem problema não, a máfia nojenta, corrupta e violenta do futebol brasileiro já se movimenta para salvar o clube da fatal degola querendo tirar pontos do Macaé, algo vergonhoso e criminoso, só que esquecem que por trás do Macaé está ninguém menos que um professor de marmotas no caso Eurico Miranda, briga boa, melhor é o Lasca Doidos arrumar o time e começar a vencer, é só levar a sacolinha prá Criciúma e pro Rio que volta cheia.

  • Emilio disse:

    É só o Macaé levar caixas para doações da torcida tricolor no dia 17/10, com certeza ele pagaria todas as dívidas e sobraria dinheiro.

  • Alexandre disse:

    Esse número exagerado de técnicos contratados num período relativamente curto é típico do futebol brasileiro. A Gestão do Evandro não se diferenciou muito dessa cultura. Na realidade a grande “inovação” do Evandro foi reorganizar o Ceará, dar uma estrutura melhor e conseguir equilibrar as contas. Só que não conseguiu inovar na trasparência, no planejamento , enfim, deixou muito a desejar no aspecto da transparência no trato da questão financeira. Infelizmente.
    SDS

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − três =