Futebol do Povo

Ceará: cinco pontos perdidos em dois jogos seguidos no Castelão

1896 50

O Ceará deixou mais dois pontos em casa na Série B. No empate contra o Luverdense por 1 a 1, nesta sexta-feira, depois de ter saído na frente do placar, o roteiro do ruim segundo tempo na derrota para o Santa Cruz por 3 a 1, na terça-feira passada, foi repetido. O time simplesmente parou de jogar.

Agora, depois de oito encontros na Série B do Campeonato Brasileiro – 24 pontos disputados – a equipe soma 11 e está abaixo dos 50% de aproveitamento (são 45.8%, para ser exato). De quebra, o elenco contamina a boa campanha que tem feito como visitante, já que até agora soma seis pontos fora de casa em quatro encontros contra cinco pontos atuando como mandante, também em quatro partidas.

Novamente as vaias foram ouvidas no Castelão durante o segundo tempo diante do adversário de Lucas do Rio Verde/MT e especialmente após o apito do árbitro. Não há outra forma legítima melhor para o torcedor se manifestar diante da insatisfação. E foram pouco mais de três mil pagantes apenas no estádio, retrato do desempenho até então.

O JOGO

Logo nos primeiros minutos de partida ficou nítido que o Ceará teria mais posse de bola e iniciativa ofensiva. Foi assim que Magno Alves finalizou duas vezes sem perigo. O gol, entretanto, não demorou a sair e começou nos pés de Roberto, o jogador mais lúcido do ataque alvinegro na Série B. Ele avançou em velocidade pela direita e cruzou para Magno Alves. O atacante ajeitou com o peito, a bola bateu na canela do zagueiro Moacir, do Luverdense, e sobrou para Rafael Carioca, esperto, tocar para abrir o placar. Foi o segundo tento do lateral, que está jogando como ponta esquerda, na Série B.

Após a vantagem, o Ceará optou por tocar a bola, mas sem profundidade e objetividade. O resultado foi que o Luverdense passou a ter mais presença de área, mas todas as cinco finalizações tentadas não levaram perigo.

O Ceará voltou melhor para o segundo tempo. Até os 15 minutos a equipe criou três chances boas para ampliar, mas Pedro Ken, Roberto e Valdo não foram felizes nas tentativas. O Luverdense, já com Marcos Aurélio e Alaor em campo, cresceu. Atuando muito mais no seu campo ofensivo e tendo mais a bola, aproveitou a queda do Alvinegrou e passou a criar boas oportunidades. Restando 20 minutos, Givanildo trocou Magno Alves e Jackson Caucaia por Arthur e Pio. As tentativas não deram qualquer resultado, inclusive porque o time de Lucas de Rio Verde-MT empatou com belo gol de Leo Cereja, que fez o que quis ganhando a jogada de Tiago Cametá, aos 31 minutos.

Nos momentos finais da partida, foi o Luverdense que ficou mais perto da vitória, especialmente numa cabeçada de William, que por pouco não venceu o goleiro Everson aos 39 minutos.

Recomendado para você