Futebol do Povo

O que motivou o Fortaleza a contratar Douglas Coutinho?

10670 8

Douglas Coutinho já estreou pelo Fortaleza na derrota por 1 a 0 para o Atlético-GO e perdeu um gol feito. Foto: Júlio Caesar/O POVO.

Quando o Fortaleza oficializou a chegada do atacante Douglas Coutinho, que estava no Ceará, postei no Twitter que não havia nada que justificasse a contratação além da velha vontade que Fortaleza e Ceará têm de cobiçar o que é do rival. Falei isso porque pelo que o atleta mostrou no Ceará, a contratação não se justifica em aspectos técnicos, táticos, físicos ou financeiros, e penso que, pela necessidade latente de reforçar o elenco, a diretoria leonina quis dar uma “resposta rápida” à torcida para mostrar que está ativa no mercado. Em 2018, além do ruim momento técnico, o jogador já se contundiu, já teve problemas físicos e não conseguiu ter sequência. Logo, não há questões muito interessantes em sua contratação.

Isso já aconteceu em muitas outras ocasiões e dos dois lados, mas nesse caso, o fato é particularmente curioso. Douglas Coutinho teve uma passagem péssima em Porangabuçu e saiu execrado pela torcida. Reflexo de atuações terríveis. Mas quando torcedores e até o diretor de Futebol do Tricolor dizem que “o momento do Ceará é ruim e nada dá certo”, faz crer que no Pici, em outro ambiente, a coisa vai funcionar.

Pode ser que aconteça exatamente isso, mas a minha desconfiança com o atleta é por acreditar que o problema não era o ambiente.

O rendimento do atacante de 24 anos já era aquém mesmo no início do ano, quando o Alvinegro vivia bom momento, inclusive conquistando o título Estadual e fazendo melhor campanha na fase de grupos da Copa do Nordeste. Douglas Coutinho jogou pouco, e quando atuou, foi mal.

Antes disso, já não vinha bem. Usufrui até hoje de um lampejo: a boa temporada que fez em 2013 no Atlético-PR. De lá pra cá, seu futebol vem em declínio.

Prova disso é que desde 2016, o carioca defendeu Cruzeiro, Braga-POR, Atlético-PR e Ceará, totalizando 87 jogos e tendo marcado somente 13 gols nesses clubes.

Concordo com o argumento de muitos que dizem ter sido uma “oportunidade de mercado” meio a dificuldade que o clube está encontrando para buscar reforços, por ser um jogador que já vinha treinando, que chegaria para jogar e que estava geograficamente próximo, adaptado à cidade.

Isso corrobora com o meu pensamento de que, se Douglas Coutinho tivesse vestindo a camisa de um Santa Cruz, Náutico, Oeste ou Brasil de Pelotas no primeiro semestre de 2018 e tivesse feito exatamente a mesma coisa que fez no Ceará, ele não seria contratado. O fato de “estar do outro lado da avenida” pesou.

Há quem diga que ele tem características interessantes ao plano de jogo de Rogério Ceni. Velocidade para jogar pelos lados do campo é a principal delas. E Douglas Coutinho pode sim vir a jogar muito bem, comer a bola e ser importante para o Fortaleza na Série B do Brasileiro. Acontece de o jogador que não foi bem em um canto conseguir recuperar o futebol em outro ambiente.

Mas creio que ele está longe de ser uma alternativa que irá resolver os problemas ofensivos que o Tricolor tem. É preciso sim contratar, o mercado está complicado, mas é preciso qualidade e não quantidade.

Recomendado para você

8 Comentários

  • Dourado disse:

    Douglas Coutinho, pelo pouco tempo que esteve em campo na derrota do Fortaleza, foi uma lástima, e a furada dentro da pequena área, onde poderia ter se consagrado, mostrou que o seu futebol é péssimo, e não creio em dias melhores.

  • Marcos Levy Guedes Dias disse:

    Otimo texto. Concordo com tudo.

  • villamar disse:

    isso é profissionalismo jornalistico? “meu brother”, sempre ouve esse vai e vem de jogadores em qualquer parte do mundo , o jogador sabe jogar estava desligado do ceara por deficiência técnica(sabemos disso) e pode dar certo sim em outro time em outra competição deixe portanto a paixão clubista de lado ..ganhe mais leitores pela competência jornalistica e deixe sua paixao so nas arquibancadas

  • João Ximenes disse:

    Tem nada a ver com “COBIÇAR O QUE É DO RIVAL”.

    Pra MIM, o que levou a CONTRATAÇÃO do COUTINHO tá bem resumido em três pontos, nas páginas do O Povo de hoje, e mais um acrescentado por MIM aqui e agora:

    1. “Ataque do Fortaleza não marca há mais de um mês na Série B do Campeonato”;
    2. Wilson marcou o último gol do setor ofensivo do Tricolor do Pici na competição;
    3. Atualmente, o Fortaleza conta com sete opções para o ataque sem o goleador GUSTAVO: Getterson, Marcinho, Marlon, Wesley, Douglas Coutinho, Minho e Wilson;
    4. Coutinho não vinha bem porque era um jogador de Bzona jogando Azona. Se ele vai dar certo de novo na Bzona, essa é a oportunidade. Se não… é tentar Czona e/ou Dzona.

    EU:
    1.1. Um ataque que não marca a mais de um mês, jogar nas costas de UM único jogador que treinou com um grupo nem 2 semanas e ainda entrou no decorrer da partida de estreia é QUERER acabar com de vez com a carreira do rapaz. Perdeu gol, e fez outro que foi anulado corretamente. Mas tava lá, perto da linha da trave;

    1.2. Wilson é um caso similar ao Coutinho. Desde quando entrou a primeira vez em campo, eu E TODO O RESTO DO MUNDO DO FUTEBOL, percebeu de cara, que ele NÃO É JOGADOR DE ÁREA como Gustavo. Portanto NÃO PODE SER CHAMADO DE RESERVA IMEDIATO do mesmo. Falha da diretoria.

    1.3. GUSTAVO: Getterson, Marcinho, Marlon, Wesley, Douglas Coutinho, Minho e Wilson. Acreditam mesmo que a culpa é do Coutinho que chegou agora. Some-se os gols dos que já vinham jogando e vamos esperar o seu desempenho.

    1.4. Como disse acima, Coutinho tá na Bzona de novo, e espero que ele consiga ter desempenho melhor dos que já estavam aqui, pois ele não tem culpa de está onde está.

    Futebol foi e será sempre aposta de quem o faz diretamente. E quem tá dentro vai ter sempre prioridade pois é quem decide quem vem e que vai, independente da opinião de quem tá de fora que é o TORCEDOR. Esse sim, tá fazendo a sua parte e ESPERA que não só o Coutinho, mas todo o plantel, faça jus a CONFIANÇA que foi depositada sobre eles por parte de quem faz o futebol no FEC.

    BASTA de: NATEL(is), ALÍPIO(s), MINEIRO(s) e pelo menos mais uns 5 que já passaram por aqui este ano.

    TÔ aqui defendendo seu ninguém. Só acho que: “POR ELE NÃO TER DADO CERTO ACOLÁ, NADA IMPEDE DELE ACERTAR POR AQUI”.
    E “se” diretoria o trouxe na intensão de dar satisfação ao TORCEDOR, que ela esteja preparada para aplausos e/ou cornetadas.
    Pior que isso é IMAGINAR que: GETTERSON e BONILHA que a gente não conhece podem ter sido pior aquisição. Coutinho a gente já conhecia e sabia das suas limitações.

    Sou mais o COUTINHO !!!!!

  • ERIBERTO MACEDO disse:

    BOA NOITE FG OLHA COM AQUELE FUTEBOL QUE O SEARA JOGOU ONTEM EU ACHO QUE A SEGUNDONA TA MAIS PERTO DO SEARA DO QUE ELE FICAR NA PRIMEIRA O TIME E RUIM AINDA FICA O BOSSAL DO ARTUR ACHANDO QUE E O DONO DO MUNDO SO PORQUE FEZ AQUELE MISERO GOL COITADO, MAS EU JA DISSE EM OUTRO COMENTARIO QUE O ARTUR VAI UM TRAQUE MOLHADO QUE O PALMEIRAS FEZ.

  • Rogério disse:

    Pelo momento vivido pelo jogador foi uma péssima aquisição do FEC, porém o futebol é cheio de fatos como este. Há atletas que não rendem num clube X e explodem num clube Y. Geralmente funciona assim. Vou torcer pra dar certo embora particularmente não acredite.
    Saudações Tricolores !

  • Luiz Alves Lima Junior disse:

    A melhor coisa que Douglas Coutinho fez pelo Ceará foi se transferir pro Fortaleza e no primeiro jogo já nos deu mais alegria do que por todo tempo que esteve no alvinegro.

  • Marcelino disse:

    Pode ser que num ambiente com um patamar técnico menor, típico de uma segunda divisão, o Coutinho se saia melhor (é esperar pra ver).

    Embora seja verdade que o Ceará enfrente uma fase muito ruim (onde parece que nada dá certo), o Douglas Coutinho definitivamente não mostrou futebol para jogar numa primeira divisão, tendo acertado o Ceará em dispensa-lo.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *