Futebol do Povo

Fortaleza: defesa perde muito rendimento e toma três vezes mais gols em sete partidas

2027 7

Líder da Série B com 47 pontos em 25 rodadas, sete de vantagem sobre o quinto colocado restando 13 rodadas para o encerramento da competição, o Fortaleza tem convivido com problema defensivos importantes nas sete rodadas recentes. O desempenho caiu demais, fruto, entre outros motivos, de grande desatenção geral nas bolas aéreas, além de pouca efetividade na marcação na entrada da área, sempre deixando espaços consideráveis.

O clube sofreu pelo menos um gol em todos os jogos da sequência, totalizando 12 tomados, o mesmo número dos primeiros 18 jogos da Segundona.

Assim, a média de 0,67 gol por partida (18 encontros iniciais) subiu para 1,71 por jogo, desempenho quase três vezes pior.

A média de finalização para sofrer um gol também piorou em três vezes. Antes os adversários precisavam finalizar 15,4 vezes para vencer o goleiro Marcelo Boeck. Agora são necessárias 5,4 tentativas para que o Fortaleza sofra um gol.

Colaborou Thiago Minhoca

Recomendado para você

7 Comentários

  • João Ximenes disse:

    Tem tudo a ver com a PREVISIBILIDADE da equipe na temporada, que os adversários – que não são bobos -, copiaram e exploram muito bem, e tem tudo a ver também, com a entrevista do CENI depois de empatar, no castelão, com o Figueirense(2×2) ontem.

    – CENI: “Todo jogo na Série B é difícil. Mas as vezes a gente consegue torná-lo mais ainda.”

    * EU: “a gente” quer dizer você né meu caro ?

    – CENI:“Não tem muita explicação uma equipe com 10 jogadores conseguir fazer um gol em cima da gente. Isso não tem explicação.”

    * EU: Tem sim ! “”Todo jogo na Série B é difícil”, e ninguém morre de véspera;

    – CENI: “A meu ver, o resultado foi injusto. Teve um gol mal anulado pela arbitragem. No fim do jogo, bandeirinha até chegou pra mim e falou ‘se eu tiver errado, me desculpa’.

    * EU: Só se foi “injusto” pelo gol mal anulado. Porque só pela INSISTÊNCIA de bolas levantadas e por falta de melhores alternativas de jogadas no coletivo dentro da partida, FEC foi muito JUVENIL.

    – CENI: “Jogamos como nós planejamos.”

    * EU: Mas isso FEC vem fazendo desde quando começou a temporada. O preço ta sendo cobrado agora, pois a equipe ficou PREVISÍVEL, os adversários perceberam isso e tão explorando muito bem.

    – CENI: “Difícil foi atuar sem lateral de ofício. Queríamos ter um jogador com mais profundidade, mas não tivemos. A falta de concentração nos prejudicou hoje.”

    * EU: Menos mal que não colocastes o protegido Leonan por lá. Mas jogador de “profundidade” tinha sim(Marcinho), e teve uma hora que tinha era dois(Romarinho). Problema é que Marcinho corria mais que a bola, e quando ia conseguir algo de produtivo, ou derrubavam ele ou ele caía sozinho – Romarinho também quando entrou.
    Não chamaria “falta de concentração” uma tentativa de justificar o resultado final, pois se tem uma coisa que FEC deixa transparecer é “concentração” tal maneira de não se precipitar no jogo. Chamaria de “DIA RUIN COLETIVO” porque a equipe entrou bem distribuída na sua escalação, e atribuir a falta em campo do Bonilha e Bruno, é pura tentativa de tentar voltar com aquela “velha e surrada desculpa” quando da saída do Jean Mota(no século passado) bem como do Oswaldo e Edinho(não agüento mais escutar, pois já tem mais de 10 jogos, além de fazer pare desse século).

    Céus !!!!!

  • Virgílio Matos disse:

    O que precisa acontecer URGENTE no Fortaleza é um pacto entre os jogadores em passar a bola ao atleta que melhor esteja em condições de concluir,não importa quem faça o gol,o importante é a vitória nossa, que isso aconteça já a partir do jogo contra o Criciúma e que siga nos outros jogos.
    Falo isso devido ao Gustagol ter chutado uma bola de super difícil conclusão, e foi, em não passar a bola para dois companheiros em melhor situação.

  • Rogério disse:

    Resultado previsível, pois o FEC ainda precisa melhorar a sua defensiva. Gol mal anulado e pênalti não marcado acontecerão sempre. Gol legal do Dodô. Teve um pênalti que a meu ver ,foi . (Lance no Romarinho). O que preocupa é a desatenção da zaga e isso causa insegurança ao Boeck.
    Saudações Tricolores !

  • antonio de oliveira sousa disse:

    Esta defesa do Fortaleza é de confiança? Toda bola que é alçada na nossa área, se o juiz não marcar impedimento é gol na certa.
    Além da zaga ser uma pândega, o Boéck não sabe sair debaixo da trave. E, quando sai nas bolas alçadas, que são facilmente de segurar, ele soca, não eliminando o perigo que ronda nossa área. Ai meu fii, é sufoco em cima de sufoco.
    Sempre falei que se apertasse nossa zaga ela confessava.
    O Ceni tem razão. É muita moleza na marcação. Nossos marcadores ficam só rondando os adversários. E quando dão o bote, só chegam atrasados. Só quem vejo dando pressão nos adversários é o louco do Marlon. Será que está faltando a garra dos daqui, da terrinha? Só tem o Felipe. É pouco. E, para mim, é o jogador mais regular das últimas partidas. É difícil o jogador ser habilidoso e inteligente ao mesmo tempo? Nossos jogadores habilidosos e rápidos, sabendo que o adversário estava com um a menos e fechado, deveriam jogar pelos lados e cruzar rasteiro pra pequena área. Mas estavam afunilando. Assim, colaboram com o adversário.

  • ISIDORIO disse:

    Talvez não seja a defesa que regrediu e sim o ataque que também piorou.

  • GABRIEL disse:

    O PROBLEMA ESTÁ NA ACOMODAÇÃO QUE O TIME DO FORTALEZA ENTROU.
    O DESINTERESSE É TOTAL. COMEÇA NO BOECK (PREGADO NO CHÃO) E TERMINA NO GUSTAVO. UM TÁ LEVANDO GOL DEMAIS E O OUTRO NÃO FAZ MAIS GOL NEM PASSA BOLA PRO COMPANHEIRO.
    A ZAGA É UMA LÁSTIMA. UMA PORCARIA QUE QUALQUER PERNA-DE-PAU FAZ GOL DE CABEÇA NO LEÃO DO PICI.
    O MARLON É PÉSSIMO E O FELIPE PARECE QUE JOGA EMACONHADO, NÃO TÁ NEM AÍ, NUMA BOOOA. O BRUNO MELO NÃO TEM COBERTURA, APENAS A PÉSSIMA COMPANHIA DO LIGGER.
    CADÊ A PSICÓLOGA DO TIME?
    ESTAMOS MAIS DO QUE NUNCA NAS MÃOS DE DEUS!

  • CLESSON MONTE disse:

    Eu não sou o treinador, apenas torcedor palpiteiro, mas acho, não obstante a preferência do Ceni pelo Felipe como primeiro volante, que essa situação da fragilidade da defesa do time está na falta do Derley na frente da zaga para o primeiro combate. Sem ele, ou outro com a mesma característica, nós vamos levar mais gols. Felipe, apesar de ter uma melhor saída de bola, não marca e ali na entrada da área fica muito espaço para o time adversário. Se Ceni quer manter Felipe, ele poderia adiantá-lo mais um pouco como segundo volante. Se me lembro, foi no período com Derley e Jean Patrick que o Fortaleza tomou menos gols. Acho que o Ceni poderia reconhecer isso.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *