Futebol do Povo

São Paulo demite Aguirre; portas abertas para Rogério Ceni?

1801 6

Fortaleza, CE, Brasil, 25-01-2018: Fortaleza ganha do Iguatu por 3×1 em jogo válido pelo Campeonato Cearense de 2018. (Foto: Mateus Dantas / O Povo)

A resposta inicial é não, até porque o atual técnico do Fortaleza, campeão da Série B, não tem o menor apreço – para dizer o mínimo – por Leco, atual presidente do São Paulo. Foi o dirigente que demitiu o treinador em julho de 2017 sem que ele tenha tido qualquer tempo para exercer o trabalho – e com o clube vendendo um monte de jogadores – ainda que o aceite do cargo tenha sido precipitado.

A saída de Aguirre – decisão de Raí, diretor de futebol – não surpreende, por mais que o treinador tenha feito um bom trabalho com um elenco ruim e desequilibrado. A bagunça no futebol do time paulistano – independente de qual dirigente tenha passado por lá – atinge uma década, retrato que se vê em equipes tecnicamente muito mal montadas ano após ano – ganhou no período apenas a Sul-Americana, em 2012 – por mais que o clube seja das maiores folhas de pagamento do país.

Pela retomada que deu na carreira no Fortaleza – a prova é que recebeu diversas propostas no decorrer do ano, entre elas do Atlético-MG – retornar ao São Paulo ano que vem seria um risco enorme para Rogério Ceni, que tem a possibilidade real de ficar no Pici, tanto que já disse que vai ouvir a ideia de projeto do presidente Marcelo Paz, dando a entender que pode permanecer se o clube pensar grande e montar um elenco forte para 2019.

Como já abordado neste espaço, a diretoria do Fortaleza mantém esperança porque sabe que não será em função de aspectos salarias que Rogério vai ficar. O ex-goleiro admite que vai trabalhar onde estiver feliz e é justamente o seu atual estado de espírito, mas Ceni vai exigir um elenco muito mais forte para a próxima temporada. Não vai querer apenas brigar para não ser rebaixado.

O Blog apurou que pessoas ligadas ao treinador trabalham a perspectiva de encaixe do técnico em times grandes do Rio de Janeiro, já que em São Paulo sua única porta aberta é justamente o São Paulo. No Sul, Inter (Odair Hellmann), Grêmio (Renato Gaúcho) e Atlético-PR (Tiago Nunes) indicam vontade para que seus técnicos atuais permaneçam, situação também do Cruzeiro com Mano Menezes. O Atlético-MG, que tentou tirar o treinador no meio deste ano do Tricolor, surge como possibilidade, assim como Santos, que deve perder Cuca. Já Dorival Junior, no Flamengo, também não tem situação definida – Renato Gaúcho, então, surge como opção forte.

Em tempo: André Jardine vai encerrar a Série A no comando do São Paulo; Abel Braga e Cuca são vistos com bons olhos pela atual diretoria.

6 Comentários

  • Daniel Rodrigues disse:

    O Rogério Ceni não vai cair nessa armadilha, não.
    O S. paulo tem uma diretoria que desprezou o Mito. Ele tem personalidade. Aqui ele já está ganhando como técnico de série A. Mas é claro que o Fortaleza vai aumentar ainda mais o salário dele. Estipulado para 2019 entrar mais de 100 milhões nos cofres Tricolores, dá prá fazer um time bem competitivo para o Leão permanecer na Primeira Divisão.
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • João Ximenes disse:

    SÓ LEMBRANDO…

    Tá assim a Azona 2019: FEC + 19.

    SEGUROU AS PONTAS LEGAM EM LEÃO DE AÇO ????!!!!!

  • ERIBERTO MACEDO disse:

    OLHA AMIGO FG MINHA PREOCUPAÇAO E´COM A SERIE A POIS COM ESTAS BABINHAS VAMOS SO SER GOZADOS COMO OS CANALEIROS PEÇO NOSSO GRANDE PRESIDENTE MARCELO QUE NAO POR FALTA DE DINHEIRO PRIMEIRO PRELO GRANDE FLUXO DE DINHEIRO QUE VAI ENTRAR E SEGUNDO POR ESTA MASSA GIGANTE DE TRICOLORES COM RENDAS MENMORAVEIS OUTRO GIGANTE QUE NOSSO SOCIO TORCEDOR COM TUDO ISSO E MAIS DEVEMOS AGRADECER NOSSOS JOGADORES POR ESTA SERIE B MAS AI SAO SERIE B AGORA SIM QUEREMOS TIME FORTE CONTRATAR JOGADORES DE SERIE A

  • Carlos Cavalcante disse:

    A bola da vez no SP é o Jardine, o clube investe nesse treinador desde a categoria de base, já era para ter subido na época do Dorival, mas o clube preferiu aguardar mais um pouco.
    Jardine é treinador vitorioso nas categorias de base, o SP já bancou cursos na Europa para o treinador, o clube investe nele assim como investe em um jogador promissor.
    A filosofia do SP, Atlético Pr, é investir em profissionais do próprio clube ao invés de gastar rios de dinheiro em treinadores famosos.

  • Lucas Leão disse:

    O Tricolor de Aço do Pici tem muito mais estabilidade que o São Paulo atualmente.
    Quem for prá lá se queima!
    Os jogadores estão desmotivados e já formaram uma “igrejinha” como um sindicato intra-time. Se não fizerem a vontade deles, já era.
    A história e o passado existem, mas agora o Tricolor do Morumbi tem que mudar sua diretoria para poder brilhar novamente.
    Aqui no Nordeste, pricipalmente em nosso estado, A identificação do técnico com a torcida e enorme, fraternal. Chega a ser emocionante. Vemos o Rogério Ceni com o Fortaleza, o Lisca com o Ceará e o Marcelo com o Ferroviário.
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • carlos disse:

    Lembram de quem esteve aqui na terrinha recentemente, prá conversar com o Rogerio Ceni? Murici Ramalho, sabem qual a primeira pergunta que foi feita ao Rogerio? Se ele estava pronto prá retornar, e ele falou que não tinha nada conversado com ninguém, pois não é que o Diego Aguirre foi demitido, será que o Rogerio está com os dias contados no fortaleza?

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 3 =