Futebol do Povo

Fortaleza bate recorde de check-ins de sócios contra o Fluminense

3197 4

Imagem de Klevelando Brito por Pixabay

Aos poucos os sócios torcedores do Fortaleza vão compreendendo a importância da realização do check-in antes dos jogos do clube na Arena Castelão, tanto para o próprio conforto, como para o clube, que pode se programar para vender mais bilhetes quando necessário.

Na partida contra o Fluminense, sábado passado, foram exatos 14.547 sócios – dos cerca de 18 mil presentes – que confirmaram ida ao evento da Série A, recorde de participação.

O check-in hoje é relevante para o setor Premium do estádio, já que há menos lugares disponíveis (4.162) do que pessoas com direito de entrar por lá (mais de 5.000). Assim, se o sócio não confirmar a presença até 48 horas antes da partida há o risco dele ter que ficar em outro setor do Castelão – caso existam lugares a diretoria tem aberto o check-in 3 horas antes da partida também.

Quando o check-in estiver naturalizado, a tendência é que o torcedor que não faça check-in tenha que pagar ingresso na hora para entrar na Arena Castelão. Por enquanto não avisar o clube não obriga ninguém a comprar ingresso para ver a partida.

4 Comentários

  • João Ximenes disse:

    MEU negócio é com bola rolando e TAMO sem tempo pra chôrôrô !

    Vem aí o Bahia lá na Fonte Nova, que é 7º com 30 pontos: 8 vitórias; 6 empates; 4 derrotas/ Gols pró 21; Gols contra 15; saldo de 6(positivo).

    Das 8 vitórias, 6 foram jogando em casa; fez 11 gols e levou 4.
    # vai tá jogando em casa de novo !

    ## Só pra ILUSTRAR: Bahia nos jogos em casa, venceu 6(Corinthians, Avaí, Fluminense, Grêmio, Flamengo e Csa); empatou 1ma(Cruzeiro); perdeu 1ma(Santos).
    ### Normalmente joga num 4-3-3, seja dentro ou fora de casa e tem um dos artilheiros da competição(Gilberto com 8 gols).
    # Olho no GILBERTO que fez mais 1 contra o Vasco na rodada anterior(18) lá em São Januário.

    VAI SER DUREZA morder esse Bahia em casa. Mas LEÃO de Aço ainda vai jogar com ele.

    DUREZA, quase igual ENTRAR, desconforto e preços no Castelão !!!!!

  • Francisco Luciano Magalhães Marques Júnior disse:

    Meu nome é Luciano Júnior, sou advogado, auditor, professor de MBA e acima de tudo sócio torcedor do Leão. Sou sócio torcedor, desde 2012, mas a atual gestão do programa horrível, desorganizado, culminado num verdadeiro caos e insatisfação por conta da péssima qualidade do serviço ofertado, sobretudo do Setor Premuim (que deveria ter uma maior qualidade justamente por conta do valor pago), conforme as seguintes considerações:
    1) houve uma mudança na prestação dos serviços, ocorrida de modo unilateral, alterando as condições contratuais pactuadas;
    2) não houve qualquer comunicação formal com o torcedor, seja por e-mail, whatsapp, SMS ou até mesmo por telefone), explicando quais são as novas regras e procedimentos. Nas relações contratuais, deve haver uma notificação sobre quaisquer alterações, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias;
    3) As regras atuais não estão disponíveis em nenhum local, nem mesmo no site do sócio torcedor, pois ao realizar o check in o torcedor deveria ser informado sobre a obrigatoriedade do procedimento, os prazos para fazê-lo e as consequências sobre sua não realização. As regras tem que ser claras, objetivas e públicas.
    4) Desde o jogo contra o Avaí, dia 13/07/2019, são inúmeros os transtornos à torcida do Fortaleza. Neste jogo, considerando que não fui notificado, somente realizei o check in dentro do Setor Premium, pois somente teria acesso as cadeiras após realizar o procedimento. Destaco que havuam seguranças nas portas que dão acesso as cadeiras, já dentro do Setor Premium, e estes estavam barrando os torcedores, gerando uma sensação de desconforto, afronta e desrespeito. Neste dia, testemunhei muitos torcedores com crianças de colo que foram impedidos de entrar (catracas) e houve tumulto para adentrar ao Setor Premium, gerando demora nas filas, confusão e insatisfação generalizada.
    5) Para o jogo do dia 28/07, contra o Corinthians, fui tentar realizar o check in no dia 26/07 (02 dias antes), pois fui informado por colegas que o procedimento deveria ocorrer a partir de 02 dias antes da partida. Ao acessar o site do sócio torcedor, o sistema não me permitia selecionar o setor e o acesso na área Premium e somente consegui finalizar o processo após inúmeras tentativas e somente após a equipe responsável pelo Programa realizar uma alteração na Plataforma do sócio.
    6) Para o jogo do dia 17/08, contra o Internacional, fui tentar realizar o check in no dia 26/07 (02 dias antes), pois não fui notificado sobre o procedimento e não consegui finalizar o processo. Foi necessário o meu comparecimento ao lojão do Fortaleza (Av. Desembargador Moreira), no dia do jogo, a fim de evitar filas ou tumultos. Detalhe é que moro em Maracanaú-Ce e isso foi desgastante, cansativo e principalmente, desnecessário pois com um simples aviso no site do sócio, eu teria a comodidade de realiza o novo procedimento pela internet, mas o descaso e o desrespeito continuam para com a torcida!
    7) Para o jogo do dia 01/09, contra o Goiás, recebi um SMS com 01 semana de antecedência pedindo para realizar o ckeck in. Realizei o procedimento, mas tinha mais uma “novidade” no dia do jogo que gerou mais tumulto, confusão, gritaria e insatisfação entre os torcedores do Setor Premium.
    Houve uma divisão, já primeiro acesso ao estádio, ao lado da bilheteria que vende os ingressos para as cadeiras especiais e ao Setor Premium, entre os torcedores que iriam para a especial e os que iriam para a Premium. Ocorre que os torcedores que não tinham realizado o check in estavam sendo barrados, mas estes não saiam da fila e o tumulto estava instaurado. Ao chegar nesse acesso, fui impedido de entrar no estádio por conta desta situação e o pior é que eu estava com o check in em mãos (com filho de colo, meu pai que tem mais de 70 anos), mas tinha que aguardar minha vez na fila (que não andava!!!)
    Desta forma, assistir ao jogo do Leão no Castelão deixou de ser lazer, emoção e paixão para se transformar em desgosto, desrespeito e confusão. Sinceramente, estão agindo como se nos convidassem a sair do Programa de Sócio Torcedor, Plano Leões do Pici, com acesso ao Setor Premium.
    No que concerne ao Direito do consumidor, não é admissível vender quaisquer serviços acima da capacidade, prática conhecida como “overbooking”, caracterizada quando a venda Esta prática abusiva é conhecida na aviação e sua incidência culmina em sanções para compensar o consumidor pelo dano, no caso o sócio torcedor. Então, se a informação que há mais de 5.000 (cinco mil) sócios para apenas 4.162 lugares disponíveis, significa que o Fortaleza tem que reformular urgentemente seu Programa de Sócio a fim de evitar desrespeito com o sócio, seja no âmbito de organização, seja no Direito do Consumidor.
    Pelo exposto, peço ao amigo, pelo acesso aos gestores do Fortaleza e por seu grande profissionalismo, traga esse assunto “no ar” para que sejam dadas as devidas respostas e pedidos de desculpas pelos erros cometidos, pois a torcida merece respeito!!! A mudança é bem-vinda, mas não pode gerar tumultos, confusões e insatisfação ´da imensa torcida do Leão que tanto apoia o time.

  • ERIBERTO MACEDO disse:

    OLÁ AMIGOS TRICOLORES SE O FRACO ZÉ RICARDO QUISER ALGUMA COISA FRENTE AO BAHIA TEM COLOCAR JOGADORES RAPIDOS PARA SURPREENDER O A BAHIA E VOTAR AO SISTEMA 4-33 OUSADO COM EDINHO E OSVALDO WC NA FRENTE COM PIRES AUXILIANDO JUNINHO E FELIPE ÁI PODE SER QUE CONSIGA BOBRAR O BAHIA.

  • João Ximenes disse:

    COMPLEMENTAÇÃO:

    “5º lugar no ranking de público do Brasileirão, com 30.697 torcedores por jogo. Na última segunda-feira (9), o clube atingiu outra marca relevante: a de número de sócios-torcedores. Hoje, o Fortaleza detém precisamente 30.028 torcedores oficiais ativos, que irão contribuir para arrecadação recorde do programa do Leão do Pici em 2019. Em 2018, o Fortaleza divulgou que o programa de sócios rendeu cerca de R$ 1 milhão por mês ao clube, sendo o principal patrocinador na última temporada. Algo em torno de R$ 12 milhões. Esse ano, deverá(2019) vai ser em torno de R$ 18 milhões”.

    EU: A continuar nesse embalo, daqui mais 1, 2 anos, vão ter de construir um TERCEIRO PISO de ARQUIBANCADAS no Castelão.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =