ID

Cearenses se casam 63 anos depois de terem romance proibido na juventude

192

 

 

(Foto: Arquivo Pessoal)

A história dos cearenses Antônia e Olavo se assemelha a diversos enredos românticos que ganham vida nos cinemas. Quando ela tinha 16 anos, seu pai proibiu seu casamento com Olavo, na época com 20 anos. A explicação dada para a proibição foi que Antônia era muito jovem para tal compromisso, que ela precisaria, antes de tudo, terminar seus estudos. Segundo a sua sobrinha, em entrevista ao portal “Só Notícia Boa”, a idosa chegou a relatar na época que se não se casasse com Olavo, não se casaria com mais ninguém. 

Após a separação, a cearense cumpriu o prometido e não se casou, apenas namorou um rapaz, que acabou morrendo algum tempo depois. Ela acabou saindo do seu estado, chegando a morar em São Paulo, Amazonas e Maranhão. Olavo não seguiu o mesmo caminho, e decidiu dar mais uma chance ao amor, se casando, porém, com o tempo, não deu certo e acabou se divorciando. 

Para a surpresa do destino, em março de 2020, durante a pandemia causada pelo Covid-19, Olavo pediu para uma amiga em comum o número de Antônia, e os dois voltaram a ter contato, voltando as lembranças e recomeçando a história de amor que havia sido interrompida há anos. Os dois, então, passaram alguns meses se falando, e o idoso logo resolveu perguntar se eles poderiam continuar de onde pararam, ela por sua vez respondeu sim. Não morando mais no Ceará, a idosa, sem pensar duas vezes, voltou à sua terra natal para reencontrar seu primeiro amor. Por conta da situação atual que vive o mundo, Antônia viajou acompanhada de um familiar, e tomou todos os cuidados devidos durante o percurso. 

O reencontro aconteceu no aeroporto de Fortaleza Pinto Martins, agora eles com 80 e 84 anos. A conexão não foi quebrada, e claro, não perderiam mais tempo para se casarem, já que estavam há 63 anos esperando por este momento.  O casamento foi realizado de maneira simbólica por conta da pandemia, porém, os dois já estão morando juntos em um sítio no interior do Ceará. 

 

Recomendado para você

Os comentários estão fechados aqui.