ID

Cachorrinho viraliza após reação engraçada ao ganhar pizza própria para cães; entenda o que são os petiscos para pets

127

(Foto: Reprodução/Twitter/Genie Espinosa)

O cão da ilustradora Genie Espinosa chamou atenção no último sábado, 26, ao reagir de uma forma bem inusitada a refeição oferecida por sua tutora em Barcelona, Espanha. Isso porque o pug, que atende pelo nome de Bun, ganhou uma pizza feita especialmente para cachorros e as fotos do momento viralizaram no Twitter.

“Acabei de encontrar uma nova pizzaria que também faz pizzas para cães (dando benefícios para uma instituição de caridade), então aconteceu isso”, escreveu a tutora no tweet,  que tem mais de 70 mil compartilhamentos e mais de 500 mil curtidas.

No Instagram, Genie falou sobre a visibilidade que o post recebeu e compartilhou algumas das versões feitas com o meme de Bun. Um dos seguidores comentou: “Meu objetivo na vida é ficar uma vez tão animado para receber algo quanto este cachorro está recebendo pizza”; outro afirmou que essa podia ser uma das melhores fotos já tiradas.

https://twitter.com/geniespinosa/status/1507810576227086345

Padarias e confeitarias para animais

O setor de serviços e produtos para animais de estimação está em crescente expansão no Brasil. Além das pizzarias, outra modalidade que tem ganhado destaque são as padarias e confeitarias com os bolos de aniversário feitos especialmente para o paladar animal.

Segundo a zootecnista Thais Costa, que também é proprietária da loja Bolo De Pet, em Fortaleza, a ampliação desse ramo se deve às mudanças na dinâmica das famílias.

“Um tempo atrás, os pets eram vistos como animais de guarda ou de companhia. Atualmente, muitas pessoas têm eles como um membro da família, onde são tratados com todo amor e atenção por todos os familiares. Com isso, o mercado pet obteve um grande crescimento”, afirmou ela.

Mas nem tudo pode acabar sempre em pizza. A zootecnista faz um alerta para os cuidados que os tutores precisam ter na hora de oferecer esses alimentos aos seus bichinhos, que não substituem o consumo da ração.

“Os produtos precisam ser feitos a partir de uma seleção de legumes e proteínas palatáveis aos animais, com ingredientes que não causem alergia ou disfunções nos pets. Nossa recomendação é que não seja oferecido como uma refeição, e sim como um petisco em frações”, disse a confeiteira dos pets.

E a orientação é que, assim como Genie que presenteou seu companheiro com uma pizza própria para ele, os outros tutores sigam a mesma dica, sem compartilhar comida humana com seus pets.

“Alguns alimentos possuem ingredientes que não podem ser consumidos pelos nossos animais. Um exemplo clássico é o oferecimento do chocolate, que apesar de parecer inofensivo, ele é bastante perigoso por apresentar substâncias tóxica, a teobromina, tanto para os cães como para os gatos”, completou Thais.

Recomendado para você