Blog do Jocélio Leal

Sindipetro diz que privatizar refinarias vai gerar cartel e aumento de preços

817 1

Fortaleza – Os petroleiros filiados ao Sindipetro farão um ato na manhã desta terça-feira (30) em frente à Lubrificantes e Derivados do Petróleo do Nordeste (Lubnor),  no Mucuripe, em Fortaleza, às 7 horas. Estão em campo como reação à decisão do Conselho de Administração de estatal de vender  oito refinarias, incluindo a Lubnor. Os sindicalistas argumentam que a privatização geraria a formação de cartel e o aumento de preços dos derivados.

“Se conseguirem vender as refinarias brasileiras o máximo que vai acontecer é a formação de um cartel, onde o preço dos derivados será combinado entre as 8 empresas que comprarem as refinarias e isso não garantirá que o preço dos combustíveis vá baixar”, disse em nota o presidente do sindicato dos petroleiros do Ceará e Piauí, Jorge Oliveira.

Para Jorge,  sem o controle estatal, o Governo perderá o compromisso com o controle de preços. Com a venda das refinarias, diz ele, “ficaremos totalmente dependentes do mercado internacional, abrindo mão da produção interna e afetando fortemente os empregos e os efeitos dinâmicos dos investimentos da Petrobras”.

 

SERVIÇO

Ato contra a venda da Lubnor

Quando: terça-feira (30/04), às 7 horas.
Onde: Portão A da Lubnor. Av. Leite Barbosa S/N.

Recomendado para você

1 comentário

  • A intensão governamental capitaneado pelo Ministro Paulo Guedes é exatamente acabar com a Petrobras para deixar o Brasil refém dos Americanos e o estrangeiro.
    Verifico sem sombras de dúvidas que, o Ministério Púbico Federal, transmudado em perseguição a paridos políticos, se esquecem propositadamente dos demais crimes de natureza pior, qual seja do CERIME DE LESA PÁTRIA.
    As privatizações das refinarias alardeada será uma maneira de empobrecer cada vez mais o País que chegará ao dia em que não se tem mais como comprar nada, nem mesmo alimentação.
    Acredito que estas privatizações a ser feitas, poderemos denominar o Ministro de Coveiro.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *