Leituras da Bel

Veja detalhes da graphic novel de Orgulho e Preconceito

829 2
Cena do filme Orgulho e Preconceito

Cena do filme Orgulho e Preconceito

Lançada pela Editora Nemo no início do ano, a graphic novel de Orgulho e Preconceito tem um conjunto de ilustrações primorosas: as cartas, os detalhes da casas de campo e propriedades rurais, os cenários, as personagens. Todos os elementos que ajudam a compor o universo de Jane Austen estão bem representados na adaptação. O exemplar encanta também pela forma como as irmãs Bennet são tratadas. Semelhante ao texto original, cada uma tem características bem diferentes.

É a primeira vez que o romance é publicado no Brasil neste formato. As ilustrações são de Robert Deas e adaptação é de Ian Edginton. Juntos, eles produziram 144 páginas que agrupam o romance mais famoso da autora britânica. É fato que a história já foi utilizada no cinema, no teatro e na televisão em diversas situações. Isso sem considerar a (ousada) web série de 2012. Há filmes de Pride and Prejudice (título original) de 1940, 2003 e 2005. Além do recente Pride and Prejudice and Zombies (Orgulho e Preconceito e Zumbis) estrelado Lily James.

A graphic novel, entretanto, é um produto necessário por apresentar o enredo da família Bennet com bom humor e agilidade. É uma espécie de convite para quem nunca se aventurou na obra de Jane Austen. Como toda adaptação, obviamente, a graphic novel suprime detalhes do original. É o esperado ao transpor um texto que beira as 600 páginas para um suporte diferente. Mas todos os fatos importantes para a história funcionar estão contemplados – incluindo o hilário diálogo entre o clérigo Mr. Collins e Elizabeth, quando ela o rejeita veementemente.

“É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, de posse de boa fortuna, deve estar atrás de uma esposa”. A história é simples. Elizabeth e o grupo de irmãs não podem herdar a propriedade do pai. A solução para as cinco, portanto, é conseguir um bom casamento para garantir a “estabilidade financeira”. Jane Austen marca o desejo de Elizabeth – de casar apenas por amor – com maestria.

Página da graphic novel

Página da graphic novel

A narrativa tem traços bem específicos da sociedade inglesa do fim do século XVIII. Por isso, a ascensão social das irmãs Bennet e das outras personagens femininas aparece condicionada às possibilidades de dotes alcançados. Elizabeth, entretanto, encontra o Sr. Darcy – com quem protagoniza desencontros, diálogos entrecortados e uma história de amor mais engraçada do que apaixonante.

Mais que uma adaptação, a graphic novel é um convite à obra de Jane Austen.

Serviço
Orgulho e Preconceito
Jane Austen
Editora Nemo, 144 páginas
Adaptação: Ian Edginton
Ilustração: Robert Deas
Tradução: Gregório Bert e Fernando Variani
Preço médio: R$ 39,90

Recomendado para você

2 Comentários

  • Vitoria de Morais disse:

    Isabel, somos pareceiras de curso e ainda na mesma universidade! Haha Sou uma fã assumida de Jane Austen. Amo Pride and Prejudice, mas o livro que mais gosto é persuasão. Seria super interessante vê-la resenhando sobre ele. Amei seu blog e até lembrei que preciso comprar essa adaptação! Rsrs Bjos

    • Isabel Costa disse:

      Oi, Vitória! Também sou fã assumida da Jane. É um modo de escrever tão cativante quanto intenso. Boa dica sobre o Persuasão. Buscarei para resenhar. Um beijo!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 11 =