Leituras da Bel

Bienal Internacional do Livro do Ceará: maior, melhor e mais múltipla

Daniel Galera, escritor (Foto: divulgação)

Daniel Galera, escritor (Foto: divulgação)

Marcada para acontecer entre os dias 14 e 23 de abril de 2017, a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará receberá convidados de peso, em encontros com diversidade de temáticas que vão além do evento

Por Jáder Santana (jader.santana@opovo.com.br)

Valeu a pena esperar um ano a mais pela nova edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará. Em encontro realizado na manhã de ontem, 31, no Teatro Carlos Câmara, representantes da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) apresentaram a lista de autores confirmados e os conceitos e eixos que vão nortear a 12ª edição do evento.

Com curadoria do jornalista e escritor Lira Neto, da professora e pesquisadora Cleudene Aragão e do editor e consultor Kelsen Bravos, foram apresentados os nomes de 50 autores que já confirmaram participação na Bienal. Segundo Lira, que apresentou a lista de convidados, a seleção foi feita de forma a garantir um evento marcado pela qualidade e diversidade de seus participantes.

Clique aqui e veja lista completa de convidados!

São homens e mulheres, romancistas, poetas, ensaístas, jornalistas, ilustradores, críticos, filósofos, compositores e dramaturgos de diversos estados do País. “Me sinto honrado e emocionado por participar desse evento com convidados de altíssimo nível. É a grande chance que temos de compreender toda essa diversidade”, falou Lira, esclarecendo que aquela meia centena de nomes era a primeira lista de confirmações, e que outros autores ainda deveriam se somar ao evento.

Entre os ficcionistas, estão confirmados nomes como Ana Miranda, Angela Gutiérrez, Luiz Ruffato, Marcelino Freire, Natércia Pontes, Marina Colasanti, Sérgio Rodrigues, Socorro Acioli e Tércia Montenegro. Alguns dos convidados incluíram Fortaleza na turnê de lançamento de seus livros, como Cristovão Tezza (com A Tradutora) e Daniel Galera (com Meia-noite e Vinte). O escritor português Valter Hugo Mãe, um dos mais populares autores em língua portuguesa da atualidade, que acaba de lançar seu Homens Imprudentemente Poéticos, é o nome internacional da lista.

Valter Hugo Mãe, escritor (Foto: divulgação)

Valter Hugo Mãe, escritor (Foto: divulgação)

Poesia e crônica estão representados por Antonio Prata, do recente Trinta e Poucos, Jorge Pieiro, Natércia Rocha, Oswald Barroso e Ricardo Aleixo. Representando a interseção de linguagens, aparecem o cineasta e poeta Rosemberg Cariry e o cordelista e repentista Bule Bule.

A não-ficção também tem seus representantes na Bienal. A pesquisadora Adelaide Gonçalves, os jornalistas Eliane Brum e Leonardo Sakamoto e os filósofos José Castilho Marques Neto e Márcia Tiburi já confirmaram presença.

O secretário Fabiano dos Santos Piúba elogiou a curadoria realizada para a Bienal e comparou o evento às ultimas edições das bienais do Rio de Janeiro e São Paulo. “Não pode ser um evento só de comercialização, não é essa a lógica mais adequada”, afirmou, colocando em seguida que o evento precisa ser pensado em todas as suas dimensões: “cultural, educacional, social e econômica”.

Esta edição da Bienal – que reafirma a posição do evento como um dos mais importantes do País – será desenvolvida a partir de quatro eixos: pessoas, livros, mundos e bibliotecas. Com o tema “Cada pessoa, um livro; o mundo, a biblioteca”, a Bienal equilibra os formatos: feira e festa literária devem conviver de forma mais harmônica. Melhor para o público.

Serviço
XII Bienal Internacional do Livro do Ceará

Quando: entre 14 e 23 de abril de 2017
Onde: Centro de Eventos do Ceará (Av. Washington Soares, 999 – Edson Queiroz)
Gratuito

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *