Leituras da Bel

Carolina: Fundo de apoio a Escritoras e Publicações vai financiar novas escritoras e novos escritores

764 6

Carolina Maria de Jesus, escritora, com o livro Quarto de Despejo

Carolina Maria de Jesus, na época em que metade da população brasileira era analfabeta, acreditou, contrariando sua realidade de catadora de papel, na possibilidade, mesmo sendo mulher, pobre e negra, de ser escritoraEla tinha toda uma realidade contra si, e mesmo assim acreditou. Acreditando, por mais desfavorável sendo o cenário político, nasce Carolina: Fundo de apoio a Escritoras e Publicações.

A proposta do poeta, produtor cultural e editor Talles Azigon é financiar publicações de autoras e autores que ao modo de Carolina de Jesus, com todas as suas dificuldades, acreditam ser possível fazer Literatura.

O Fundo nasce de recurso do próprio poeta, porém a ideia é alimentá-lo com a venda de obras publicadas financiadas com recursos do Fundo, assim como com diversas campanhas e ações que serão posteriormente desenvolvidas com esse intuito. A ideia é atuar em três frentes: financiamento de novas publicações, apoio à escritoras e escritores para participação de feiras, e eventos e financiamento sem juros para novas publicações.

“O nome é Fundo de financiamento a Escritoras e Publicações, pois a língua pode ser subvertida e não precisamos usar o masculino como a forma neutra”, explica o criador da ideia. Ele também fala sobre a escolha do nome do projeto: Carolina é uma inspiração, ela vai contra a lógica, ir contra a lógica é uma atitude poética. Mais do que um simples mecanismo de apoio queremos ser iguais a Carolina, uma atitude poética”.

Arte: Jéssica Gabrielle Lima

A primeira escritora fomentada por essa ação é Anna K Lima. Além dela, já estão projetadas mais três publicações até o fim do ano. Dependendo da proporção do sucesso da ideia, já em 2018, será aberta chamada para que escritoras e escritores possam acessar os recursos reunidos.

A prioridade para apoio será a mulheres negras, mulheres que não possuem condições de publicar suas obras, pessoas LGBT e pessoas que desejam muito publicar e comprovadamente não possuem recursos para tal.

A editora cearense Substânsia aderiu e está apoiando a criação da iniciativa. Carolina é um empreendimento criativo, moderno e conectado com as necessidades contemporâneas.

Recomendado para você