Leituras da Bel

Leia resenha do livro Deus Ajude Essa Criança, de Toni Morrison

Há muito tempo um livro não me prendia como Deus Ajude Essa Criança, obra mais recente de Toni Morrison publicada no Brasil pela editora Companhia das Letras. A narrativa apresenta a trajetória de Lula Ann Bridewell – ou melhor, de Bride – uma executiva da indústria cosmética altamente bem-sucedida, bem-relacionada e aparentemente segura de sua presença no mundo. Acontece que Bride tem uma centena de fragilidades dentro de si. Criada apenas pela mãe, ela ostentou uma pele negra durante a infância que lhe causou uma série de traumas. A mãe, atormentada pela existência da criança, não gostava sequer de tocar na menina. A falta de afago, de carinho e de presença humana tornaram Bride – então Lula Ann – uma criança disposta a mendigar todo tipo de atenção. E é assim que ela comete um erro absurdo e acaba colocando uma mulher inocente atrás das grades.

Toni Morrison (foto: divulgação)

A escrita de Toni dispensa apresentações. Certeira, imaculada, coesa e coerente. Não é por acaso que a autora é uma das mais aclamadas da atualidade e já recebeu o Prêmio Pulitzer.  Toni sabe envolver o leitor em sua escrita engenhosa e, principalmente, tornar a leitura tão atrativa ao ponto do livro parecer inesgotável. Deus Ajude Esta Criança é curto – não chegando até as 200 páginas – mas apresenta questões extremamente complexas e chocantes. Durante toda a narrativa, a autora coloca o abuso sexual e a pedofilia como motores. Bride não é vítima, mas é testemunha e acusadora; o namorado de Bride sofre os traumas do irmão que foi sequestrado e morto; além de outras personagens que são colocadas na trama para deslocar o leitor até a rudeza da pedofilia.

Deus Ajude Essa Criança não peca em nenhum dos pontos. Se eu gostasse de usar as metáforas clichês, diria que o livro é uma “facada no peito” ou um “soco no estômago”. Mas não gosto dessas comparações e sei que o livro é muito mais do que isso. Toni conquista o leitor em um discurso que causa angústia, pena, repulsa, medo, espanto e vários sentimentos conflitantes. Interessante observar como Bride passa por diversos estágios. Por vezes, temos a impressão de que a protagonista está fugindo da realidade.  Assim como a mudança de nome, a personagem também produz uma mudança exterior – escondendo a insegura Lula Ann. Mas medos passados continuam no tempo presente e ela precisa lidar com eles.

Para além da engenhosidade na criação da protagonista, a autora também acerta o tom em outros personagens: o casal de fazendeiros, a menina abandonada, a tia mais velha, a melhor amiga invejosa. São todos tipos móveis presentes na vida real de diversas formas. Como alegorias, vemos essas personagens em pessoas reais ou situações cotidianas. Toni Morrison não precisa de muito para se fazer necessária. É uma autora que ganha o leitor logo nas primeiras páginas e consegue desenvolver uma trama profunda – passando por pedofilia, abandono, relações familiares, luto e outras sérias questões – em poucas páginas.

Leia mais sobre Toni Morrison
Coluna Literatura e Mulher: Toni Morrison e Voltar para Casa

Serviço
Deus Ajude Essa Criança
Tradução: José Rubens Siqueira
Preço sugerido: R$ 44,90
Editora Companhia das Letras

 

 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + um =