Mochila Radical

Tetracampeão Carlos Mário “Bebê se torna embaixador de kite trip

Carlos Mário "Bebê", Douglas Santos, Júnior Pipoca e Claudinho (da esquerda para direita)

Carlos Mário “Bebê”, Douglas Santos, Júnior Pipoca e Claudinho (da esquerda para direita)

Os bons ventos trouxeram boas parcerias para o kitesurfe cearense.

O tetracampeão mundial de kitesurf, Carlos Mário, o “Bebê” (@carlosmariobebe), anunciou que é o embaixador oficial dos LPD (Loucos Por Downwind @loucospordownwindoficial), kite trip conhecida por reunir centenas de kitesurfistas em dias de muita aventura pelas praias do Ceará, e o mais novo atleta fechar uma parceria inédita com a D&E Sports.

> Barracas de praia voltam a funcionar em Fortaleza

> Blog Mochila Radical relembra bons momentos de leitores no Instagram 

A empresa, que faz parte do grupo D&E Entretenimento, vai cuidar do agenciamento e carreira do atleta. Na foto, Carlos Mário “Bebê”, Douglas Santos (sócio fundador do grupo D&E Entretenimento), Júnior Pipoca e Claudinho.

Conforme Douglas Santos, sócio fundador grupo D&E Entretenimento, a parceria vai assessorar a carreira do atleta Carlos Mário. “Nossa empresa, a D&E entretenimento e o Grupo LPD, estarão agora a frente da gestão da carreira dele. O Bebê também passa a ser um integrante da família LPD”, vibra.

Carlos Mário “Bebê”

Cearense, natural de Caucaia, mais precisamente da Lagoa do Cauípe, “Bebê” é um daqueles grandes orgulhos filhos do Ceará. Atualmente com 22 anos de idade, carrega na bagagem o tetracampeonato pro rider na categoria freestyle; venceu o Campeonato Mundial de Kitesurf em 2015, 2016, 2017 e 2018.

Ainda em 2018, venceu também a modalidade de Airgames, acumulando assim duas vitórias no mesmo ano. “Bebê” foi o primeiro kitesurfista da história a ganhar 10 pontos na competição de freestyle. E ele fez isso duas vezes no mesmo evento. Também foi pioneiro ao realizar uma manobra chamada de triple handle pass.

> Aulas de kitesurf: Sunset Kite Boarding Jeri

O kitesurfista começou a “voar livremente” aos 8 anos de idade inspirado pelo tio, irmãos e primos. O tio, que aprendeu o kitesurf com turistas estrangeiros, ensinou a “Bebê” a maioria das manobras. O treino era sempre realizado na Lagoa do Cauípe.

“Bebê” nasceu em uma família de pescadores e teve uma vida humilde e bem difícil. Devido ao alto custo financeiro dos materiais, enfrentou a falta de equipamentos e pegava emprestado dos turistas que ficavam impressionados com o garoto que voava alto.

Apesar do começo difícil, ele sonhava em ser campeão brasileiro e atleta profissional do PKRA (Professional Kiteboard Riders Associação). Em 2013, “Bebê” se tornou campeão brasileiro. Aos 15 anos, foi o único brasileiro a vencer no Campeonato Mundial da PKRA na Argentina. Este evento lançou “Bebê” para os níveis mais altos do esporte.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =