Plínio Bortolotti

Corrupção parecida, consequências diferentes – na Inglaterra e no Brasil

811 5

Já escrevi neste blog – discordando de um certo senso comum – que não acho  o brasileiro ou os políticos deste país predispostos à corrupção. Defendo a seguinte tese: o que evita a corrupação ou o desrespeito à lei – desde uma infração de trânsito até a malversação de recursos públicos – é a fiscalização e a severidade dos controles.

Obviamente, uma educação voltada para os valores éticos e o bem comum ajudam muito, mas não resolvem, por si só o problema.

O POVO publicou neste domingo a matéria Escândalo [na Inglaterra] provoca mudança em benefícios parlamentares, referência à malversação de verbas públicas que envolveu creca de 170 integrantes do parlamento britânico.

Pois bem, as conseqüências foram as seguintes:

a) caíram o presidente da Câmara dos Comuns, Michel Martin, e nove ministros do governo do primeiro-ministro Gordon Brown;
b) devido ao escândalo caiu a popularidade do Partido Trabalhista [do primeiro-ministro], que pode sair derrotada nas próximas eleições de 2010;
c) foram cortados vários benefícios dos parlamentares, como o auxílio para a compra de imóveis;
d) foi criada a Autoridade Independente de Padrões Parlamentares [Ipsa, na sigla em inglês]. A Ipsa não será dirigida por parlamentares; seu primeiro coordenador será Ian Kennedy, um advogado especializado em temas de saúde e ética médica.

Observem que o comportamento de alguns parlamentares britânicos se assemelha ao de alguns deputados brasileiros. A diferença é que a reação aos malfeitos dos ingleses teve conseqüências, levando a punições e ao aperfeiçoamento do controle da atividade parlamentar – por uma agência independente.

Recomendado para você

5 Comentários

  • veronica leme disse:

    Eu odie esse saite por que nao tem nada que e necessario para uma pesquiza pela mor neh

  • enio disse:

    a corrupcao e a punicao de politicos e identicos em ambos os paises.
    A unica diferenca e a propaganda, o sistema necessita da corrupcao para a sua sobrevivencia. Pois se a corrupcao fosse punida com severidade em paises ditos “primeiro mundo”, casos como o escandalo financeiro nos estados unidosOu, provocaria a prisao dos principais agentes do federal reserve ( banco central dos EUA ). Apesar das comissoes de inquerito no senado americano tudo terminou em pizza e os acusados agora foram reepossados em seus antigos cargos. Ou seja, as raposas controlam o galieheiro.E o resto e ilusao!

  • Wolf do Vale disse:

    Olá Plinio, pode me ajudar a entender quem investiga esses casos na Inglaterra? existe uma instituição específica? polícia, comissão permanente, ou algo semelhante?
    obrigado,
    saudações!.

    • Plínio Bortolotti disse:

      Caro Wolf,

      Do caso, o que sei está no relato do post. E, no próprio post, informo que foi criada uma Autoridade Independente de Padrões Parlamentares [Ipsa, na sigla em inglês], que, pelo que se observa, terá a tarefa de acompanhar os “padrões”, éticos, certamente, dos parlamentares.

      Agradeço pela leitura e pelo comentário.
      Plínio

  • Ykaro disse:

    Eu estava pesquisando sobre o Mensalão e vim parar aqui. Muito bom o post! Obrigado Plínio Bortolotti!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *