Plínio Bortolotti

Sobre empresas verdes e gentilezas

496 1

Meu artigo publicado na edição de hoje (12/5/2011) do O POVO:

"Jardim do Éden", de Hélio Rôla (Clique para ampliar)

Sobre empresas verdes e gentilezas
Plínio Bortolotti

Vez por outro fico espantado como pesquisas apontam obviedades como se fosse algo revolucionário. No domingo, este jornal publicou que a Trend Watching, conceituado escritório especializado em detecção de “tendências”, descobriu que a “gentileza” é uma “estratégia fundamental para o sucesso de uma empresa em tempos de economia conectada”.

Vocês me desculpem, mas desde que o mundo é mundo, todo mundo gosta de ser bem tratado. Ou, como dizia a minha avó: “Até cachorro gosta de agrado”.

Ainda assim, a pesquisa mostra alguns dados interessantes, revelando um número cada vez maior de pessoas procurando produtos cujas empresas mostrem o seu “lado humano”, que sejam “éticas e responsáveis com o meio ambiente”. Claro que, em uma sociedade capitalista, a força da grana é que determinam rumo que tomam os negócios. E isso não é um mal em si. Se as empresas se tornam socialmente responsáveis porque os consumidores assim exigem – e ela perderia dinheiro se não seguisse a “tendência” -, ótimo mesmo assim.

Mas, no rastro, surgem várias empresas que se dizem “verdes”, com um belo discurso social, mas isso só vale como para os rótulos, sem que as suas práticas condigam com a propaganda. Criou-se até o termo “greenwashing” (sem equivalente em português) para caracterizar as empresas que se fingem de verdes, somente com o objetivo de ficar bem na fita, como se diz.

Mas voltando ao parágrafo inicial, os pesquisadores sugerem às empresas a prática dos “atos aleatórios de gentileza” (AAG), de modo a “surpreender e encantar” o público “incomodado” com as corporações “distantes e inflexíveis”.

Na verdade, se essas corporações – mesmo sem apelar para os tais AAG – apenas entregassem o que vendem já estaria de bom tamanho. Quem não ficaria contente, por exemplo – mesmo se o atendimento fosse “frio” – se o cara do outro lado resolvesse (ligeiro bala) o problema que lhe aflige com o celular ou com a sua conexão da internet que não funciona?

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 3 =