Plínio Bortolotti

“Ações da Taurus disparam…”

324 7

Reprodução do artigo publicado na editoria de Opinião, edição de 9/5/2019 do O POVO.

“Ações da Taurus disparam…”

Ao digitar essas palavras ontem, no Google, tive como retorno várias manchetes de jornais e portais informando quem vai ganhar com a liberação do porte de armas, devido ao decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro: a Taurus, a maior fábrica de armas de pequeno porte do País e uma das maiores do mundo.

A divulgação inicial da proposta afirmava que o decreto iria apenas facilitar o porte para atiradores esportivos e colecionadores de armas. No entanto, a informação escondia o verdadeiro objetivo, decidido à socapa: uma espécie de liberou geral para o porte de armas: 20 novas categorias ganharam o direito de andar com um revólver ou com uma pistola na cintura, entre elas os políticos eleitos, caminhoneiros, residentes em áreas rurais e jornalistas (Sugiro que representantes da categoria rejeitem o “privilégio”.)

Quanto a “residentes de áreas rurais”, o sinônimo é armar fazendeiros – cujo resultado pode ser o aumento da violência nos interiores. É difícil que um empregado do campo tenha condições de comprar um revólver.

Mas, como várias medidas do governo Bolsonaro, essa também foi tomada na base da orelhada do “ouvir dizer”, a exemplo da retirada de radares das ruas e estradas para que os motoristas voltem a ter “o prazer de dirigir”, segundo o presidente.

A equação “mais armas, mais mortes”, repetida por importantes estudiosos do assunto, não foi levada em conta pelo presidente. Bolsonaro governa apenas para os seus eleitores mais truculentos, cujo habitat são as redes sociais, onde criam uma realidade paralela, na qual os fatos são detalhes a serem desprezados e o conhecimento não é páreo para a ignorância atrevida.

Além disso, a medida desmonta ilegalmente o Estatuto do Desarmamento, que em seu artigo 6º proíbe o porte de armas de fogo em todo o território nacional, “salvo os casos previstos em legislação própria”. Ou seja o Executivo não pode decidir, por decreto, pela ampliação do porte de armas, pois essa é tarefa própria do Legislativo.

A propósito, além da Taurus, tiveram forte alta também as ações da Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC). As empresas bélicas agradecem.

Recomendado para você

7 Comentários

  • Paulo Roberto Ferreira disse:

    O senhor como jornalista está esquecendo de algo fundamental para qualquer profissao: “respeito”. O senhor nao pode usar uma emissora de rádio e simplesmete difamar, mentir e/ou usar de acusações para destruir ou prejudicar o trabalho de um governo que foi eleito pela grande maioria da populacao brasileira. A impressão “leiga” que dá é de que o senhor e os jornalistas que comandam o seu programa de rádio estejam lá, unicamente, para falar mal do Bolssonaro.
    Se o senhor odeia o novo Governo tudo bem, deve ser respeitado e o problema é seu, mas o que nao pode é, um jornalista usar todo o seu espaço para SOMENTE falar mal de TUDO absolutamente TUDO que vem do governo.
    O senhor está correndo um sério risco de ser processado por ACUSAR, ACUSAR E PROMOVER O ÓDIO de um governo que esta lá para ajudar o Brasil. O senhor não tem provas para dizer que o Bolssonaro está lá para destruir o Brasil… não pode acusar uma pessoa de bandido e nem usar todas as infelizes acusações sem ter provas.
    Da mesma forma que o senhor odeia quem é contra suas posições e critica-os por acharem que o senhor esta errado, VC TAMBÉM PODE ESTAR REDONDAMENTE ERRADO no que pensa.
    POR TANTO senhor Plinio respeite o presidente, nao esqueca que sao 4 meses apenas de governo… 4 meses para corrigir todo o ESTRAGO que o seu partido e o seu “deus” Lula fez nos ultimos 18 anos. Mesmo que o senhor diga que nao defende o Lula todas as suas atitudes mostram o ÓDIO pelo Bolssonaro e um demonstravao de amor ao Lula e ao PT.
    Respeito, respeito, respeito… JOrnalista bom é aquele que mostra FATOS, FATOS e nao achismo… achar que o governo QUER ACABAR COM O PAÍS nao é postura de um jornalista sério e neutro.
    Tenha um bom dia.

    • Plinio Bortolotti disse:

      Caro sr. Paulo Roberto, 1) discordo de sua opinião “leiga”, mas o sr. tem direito de emiti-la. 2) Não costumo usar essa terminologia bolsonarista de classificar os outros de “bandidos”. 3) Reconheço que Bolsonaro foi eleito, e ocupa legalmente o cargo de presidente, seguindo as regras democráticas. Mas já que o sr. gosta gosta de “fatos”, aí vão alguns: a) Bolsonaro não foi eleito pela “maioria” da população brasileira, b) nem mesmo pela maioria dos eleitores e c) nem mesmo pela maioria dos eleitores que compareceram às urnas no segundo turno. Veja: Bolsonaro obteve 57.797.466 votos no segundo turno; enquanto isso, os votos dados a Fernando Haddad, mais os branco, nulos e abstenções somaram 89.506.155 eleitores. No total, o Brasil tem 147.306.275 eleitores aptos a votar. 4) A propósito, por favor, esclareça: o sr. está me ameaçando com processo ou supondo que alguém vai promover alguma ação contra mim?

  • Paulo Roberto Ferreire disse:

    Boa noite…. Como sempre o Sr. nunca concorda ou aceita de forma neutra os que pensam contrário ao seus argumentos. Além disso, como faz no rádio, quase sempre questiona ou se irrita quando se sente ameaçado ou quando é nagativamente abordado: … Se o senhor ler direitinho com um pensamento imparcial em nenhum momento “EU” ameaçei a sua pessoa, apenas o informei que qualquer pessoas que se sinta ofendido (no caso o presidente) pode lhe processar por injúria, calunia e difamação (cito o caso da Maria do Rosario que processou o comunicador Danilo Gentilli: Ela afirmou: “É necessário retomar o respeito, o bom senso no debate público, nas redes sociais e na vida”.) e as acusações que o Sr. faz ao presidente, deveria, na sua posicao de jornalista, ser de forma imparcial e com respeito, pois a forma como o acusa e/ou como trata a maior autoridade de nossa pais eleita pela maioria da população (independente de votos nulos e brancos), pois votos nessas configurações não garante que os mesmos sao contrário aos 57.797.466 votos, ) pode lhe render um sério prejuizo judicial.
    Respeito e imparcialidade…. se odeia o Bolssonaro ok, seu pensamento deve ser respeitado, MAS RESPEITE PELO MENOS OS 57.797.466 brasileiros que o colocaram lá. Não se irrite, nao se aborreça com aqueles que nao concordam com o Sr, Plinio ou com quem acreditam nesse novo governo.
    E para concluir, o Sr. nao deu 3 fatos (como registrou a), b) e c), ambos os fatos são o mesmo e isso chama-se redundância. Além disso, fato como este não justifica o senhor falar tão mal do presidente.
    Desejo paz e amor no seu coração, Plinio. Que Deus toque no seu coração, aparentemente, duro e cheio de ódio de um homem que só quer o bem da maioria de nós brasileiros.
    Torço, do fundo do meu coração, assim como a maioria dos Brasileiros, que o nosso país saia dessa triste realidade que os governos dos ultimos 16 anos causou. EU ACREDITO E TENHO QUE ACREDITAR, COMO BRASILEIRO HONESTO E DEFENSOR DA FAMILIA TENHO QUE TER ESPERANCA…
    E o senhor, apesar de não aceitar, sabe que NENHUM NENHUM NENHUM SUPER HERÓI RESOLVE UM PROBLEMA DE 16 ANOS EM POUCOS MESES…. por tanto,no lugar de pregar o ódio ao governo, promova a esperança, o amor, a paz..

    • Plinio Bortolotti disse:

      Eu poderia iniciar esta resposta assim: “Como sempre o Sr. nunca concorda ou aceita de forma neutra os que pensam contrário ao seus argumentos…” Mas vou apenas desejar paz e amor ao sr. também.

  • JOSE PAULO DE CARVALHO disse:

    Eis um Governo de imbecis…. Nem todos…

  • Paulp Roberto Ferreira disse:

    … até para desejar “Paz e Amor..” suas palavras demonstram “ódio” e “ironia”.
    Veja como se deseja paz e amor a alguem:
    “Plinio, do fundo do meu coração e, acredito, que de muitos outros brasileitos, trabalhe de forma imparcial, seja sempre honesto em suas palavras. Use o jornalismo para o bem, para o povo, para dar um pouco mais de esperança a nós brasileiros que fomos tão prejudicados nos ultimos 16 anos pelo governo que vc defende.
    Todos os dias assistimos na tv flagrantes de bandidos roubando e mesmo com o flagrante das câmeras juram que são inocentes. Imagina Lula e os demais envolvidos na lava jato, quem seria LOUCO ou IDIOTA para assumir seus crimes… Lula, assim como todos os outros vão morrer e NUNCA nunca irão confessar seus atos errados. Dê uma chance ao Bolssonaro, dê uma chance ao Moro, ao povo… e que Deus toque em seu coraçãozinho e o torne um jornalista com menos ódio e mais amor, mesmo para aqueles que vc nao gosta e que ao final desses 4 anos vc possa parabenizar o governo pelo trabalho que, acreditamos, que ele irá fazer…”

  • carlos disse:

    Ao sr. Paulo Roberto Ferreira, com todo respeito à você, mas se jogarem a lona vira circo, e cercarem vira hospício, o que você não sabe e que tem que dito é que o governo é de milicianos e agora você consulte o dicionário e veja se é crime ou não, se você não quiser acreditar eu não vou desenhar pra você, o que posso dizer e que você continue se enganando.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *