Política

Servidores do DAE lançam nota em protesto contra extinção do órgão

276 2
Servidores do DAE divulgaram cartilha sobre impactos da extinção do órgão (Foto: Divulgação)

Servidores do DAE divulgaram cartilha sobre impactos trazidos pela extinção do órgão (Foto: Divulgação)

Servidores do Departamento de Arquitetura e Engenharia do Ceará (DAE) lançaram nota contestando proposta da extinção do órgão até o fim deste ano. Incluído em pacote de ajuste fiscal do governo Camilo Santana (PT), o fim do órgão contrariaria, segundo os servidores, diversos interesses da sociedade.

Segundo a categoria, proposta do governo não apresentou “dados concretos que comprovem economia significativa que compense a ação”. A gestão não teria ainda considerado “as consequências reais da dissolução de um órgão que exerce atividades essenciais” para o Estado.

“O DAE, em resumo, é responsável atualmente pela elaboração da maior parte dos projetos e orçamentos em todas as áreas de arquitetura e engenharia, pela fiscalização de R$ 950 milhões em obras e edificações, tudo isso com quadro de funcionários e custos fixos consideravelmente reduzidos”.

A nota destaca ainda que contratações terceirizadas, provável alternativa à manutenção do órgão, possuem gastos muito mais elevados que os exigidos pelo órgão. “É do interesse da população que o DAE seja valorizado e fortalecido, que mantenha sua identidade preservada, conquistada após tantas evoluções”, diz.

Ajuste fiscal

Extinção do DAE inclui uma série de propostas de Camilo Santana para aumento de arrecadação e redução da máquina estadual. Ele destaca que cortes são necessários devido o momento de crise e destaca que reduzirá até mesmo seu próprio salário, assim como os gastos com cargos comissionados.

Na manhã desta quinta-feira, 15, outra categoria do serviço público estadual, dos agentes de Justiça, realiza protesto nas galerias da Assembleia Legislativa contra a medida. Segundo agentes, ação penaliza servidores e é um verdadeiro “pacote de maldades”.

Recomendado para você