Política

TCM encontra irregularidades em 72% das licitações municipais de 2016

255 4

De 1.521 licitações analisadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) em 2016, 1.094 tinham algum tipo de irregularidade. Isso representa 72% dos processos licitatórios de 37 municípios, que envolveram cerca de R$ 210 milhões. Os dados são do Observatório de Licitações Municipais do TCM.

As irregularidades encontradas vão desde a deficiência de caracterização dos objetos requisitados e a solicitação de documentos para fins de habilitação não previstos na legislação até a restrição à competitividade pelo agrupamento indevido de itens em lotes. Também foram detectados erros na exigência injustificada de visita técnica, ausência de coleta de preços, sobrepreço e descumprimento de normas relativas à publicação de licitações no Portal de Licitações dos Municípios.

Em decorrência disso, foram abertos processos que podem resultar na aplicação de multas, na determinação de devolução de valores aos cofres públicos e desaprovação de contas.

De acordo com o presidente do TCM, o conselheiro Domingos Filho, o observatório trabalha com uma metodologia “preventiva”, que “reduz a ocorrência de danos irreversíveis ao patrimônio público e processos de ressarcimento, que tendem a ser mais demorados”.

Relatórios

O órgão entregou nesta segunda ao Ministério Público do Estado do Ceará relatórios das seis primeiras fiscalizações integrantes da operação especial que acompanha a decretação de emergência em municípios cearenses.

Os documentos são das inspeções ocorridas no período de 16 a 20 de janeiro, em Ibicuitinga, Pedra Branca, Santa Quitéria, Groaíras, Palhano e Tururu. Na próxima segunda-feira, 6, deve ocorrer a entrega de relatórios de municípios visitados de 23 a 27/01: Aiuaba, Fortim, Icapuí, Tauá, Ubajara e Viçosa do Ceará.

De acordo com a assessoria do TCM, o órgão só pode divulgar se foram encontradas irregularidades nestes municípios se o conselheiro relator responsável achar necessária a abertura de uma tomada de contas especial para a investigação.

Recomendado para você

4 Comentários

  • Anderson disse:

    O TCM tenta a todo custo revelar algo que nunca fez: fiscalizar com seriedade e mostrar alguma consequência nessa atividade. Há ampla literatura sobre isso (vícios etc.).

    Este órgão é desnecessário (existe somente 04 no país e em estados pobres – 03 somente funcionando regularmente) – Bahia, Goiás e Para. Custa muito caro a este estado pobre, agravando a crise e o equilíbrio orçamentário.

  • Anderson disse:

    O cálculo de 72% de licitações irregulares é muito conservador para quem pesquisa essa área.

  • DINIZ KLEIN disse:

    Ou seja, mais uma vez se verifica que a República Presidencialista é de fato o sistema ideal e inerente ao banditismo de Estado operado pelas gangues partidárias.

  • Vander disse:

    O mais curioso disso tudo é oTCM querer mostrar serviço somente agora que será extinto… Quando o compadrio político estava pacificado, não se ouvia falar em tanto trabalho, dedicação, celeridade e eficiência.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *