Política

Prefeitura anuncia que servidores municipais não terão reajuste este ano

594 12

Prefeito reúne-se com servidores (Foto: Divulgação / Prefeitura)

Os servidores municipais de Fortaleza não terão reajuste este ano, anunciou o prefeito Roberto Cláudio (PDT) à categoria em reunião realizada nesta terça-feira, 30, no Paço Municipal. A justificativa do gestor é a crise econômica enfrentada pelo País.

O presidente em exercício do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort), Eriston Ferreira, afirmou que a categoria não aceitou a decisão e admite possibilidade de greve caso o prefeito insista em reajuste zero.

Ferreira explica que desde o dia 9 de dezembro de 2016 a categoria entregou à Prefeitura a proposta de 13,6% de reajuste, “de reposição da inflação e recuperação de perdas históricas da categoria”. O prazo para o prefeito se pronunciar sobre a proposta é 1° de janeiro de cada ano, mas ele teria pedido um prazo até março para se pronunciar.

“Por mais que o cenário nacional seja de crise, não é o retrato de Fortaleza. O prefeito nos mostrou que a folha de pagamento não é nem metade dos gastos da Prefeitura, então o reajuste poderia ser concedido sem que atingisse o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, argumenta.

O presidente do Sindifort lembrou, ainda, de ajuda de custo aos secretários municipais aprovada na Câmara Municipal nesta terça. “Pro servidor é austeridade, arroxo, mas pro grupo politico do prefeito, não tem crise, tem dinheiro sobrando”.

RC, porém, afirma que não é perspectiva de crescimento da economia nem possibilidade da assumir esse compromisso com os servidores. “A Prefeitura, ao longo destes quatro anos, garantiu o pagamento do reajuste na inflação, fez concursos públicos, estabeleceu planos de cargos e carreiras, trouxe benefícios para muitas carreiras. Entretanto, este é um ano atípico, que não só a gente não tem perspectiva de melhoria da economia, como há um cenário político que não sinaliza possibilidades da Prefeitura estabelecer compromisso de gastos com a garantia de que possa honrá-los”, disse.

“Nosso grande compromisso é pagar os servidores em dia ao longo deste ano e antecipar, como temos feito, ano a ano, o pagamento antecipado de metade do décimo terceiro para o meio do ano”, completou.

Protesto

Em assembleia realizada nesta quarta-feira, 31, o Sindifort marcou protesto para o próximo dia 13 de junho, a partir das 8 horas, em frente ao Paço Municipal. Segundo Ferreira, a categoria deve reunir-se em Assembleia Geral após o ato e pode optar por nova greve, caso RC não reconsidere a proposta de reajuste.

Recomendado para você

12 Comentários

  • cirlene brandão disse:

    Como sempre os’ proletariados” na lapada, com as mesmas histórias da crise econõmica, enquanto os da” burguesia” Políticos podres sempre no topo das suas próprias vantagens!!!

  • joao f disse:

    Pois é, o tal proletariado no poder quebrou o país de uma forma que é quase impossível sair. Tem que pedir uns conselhos ao companheiro Maduro de como sai de uma crise.

  • ROBERTO ARAÚJO MONTEIRO disse:

    Para os funcionários Prefeitura fala em crise econômica. Para criação de novos cargos
    em comissão já efetivadas (14) o Município não tem dificuldades financeiras.

  • JUAN disse:

    Não tem aumento , mas tem aluguel desnecessario para abrigar o vice prefeito e agora mais um pra abrigar o Lucio Bruno ao lado da secultifor.. prefeito mentiroso

  • Carlos dias disse:

    Enquanto os planos de saúde reajustam em13,5 por cento suas mensalidades; Iptu, ipva, iss, energia, produtos alimentícios. …..tudo teve reajuste este ano, inclusive, todo o complexo arrecadador da prefeitura, sem falar na desprezível indústria da multa, . Enquanto o prefeito está toda hora na televisão falando de obras e mais obras, esquece(de propósito) do principal, que é ser razoável com os servidores da prefeitura. É uma lástima. Com certeza não é falta de recursos.É indiferença mesmo

  • RBML disse:

    Verdade! Sempre há os marajás, mas o grosso da categoria ganha pouco. Com crise ou sem crise, os nossos administradores se dão bem.

  • David Coelho da Costa Filho disse:

    motivo principal: não tem eleições.

  • Célio disse:

    E a prefeitura não estava com as contas em dia? Nem a inflação será reposta? Discurso contraditório… mas nas próxima eleição votaremos no sucessor do RC.

  • Francisco Gomes da Silva disse:

    Na PMF não tem crise, se assim fosse não haveria verbas para construções de viadutos, tuneis e outros serviços na cidade…O que existe é uma opção pela a cidade, suas ruas e asfaltos nas áreas privilegiadas.Como todo burguês tem as suas preferencias a atual prefeitura não fica de fora. em tempo algum.O funcionalismo publico não é e nunca foi prioridade nesta gestão, assim como a saúde e a educação. Haja vista que nos postos de saúde não há remédios em tempo algum. Outro fato que se nota é que os políticos após se reelegeram, não ligam para o que é importante. Pagar os salários contratados em dia não é nenhum favor…. é uma obrigação;embora um boa parte dos políticos não cumpram as suas obrigações.

  • Severiano disse:

    Eu vou apoiar com muito fervor a paralização dos servidores da AMC, afinal de contas é uma equipe de servidores que nos orienta nesse trânsito caótico, não compactua com a indústria da multa e a quem devemos muito nossa segurança nas ruas.

  • PEDRO HENRIQUE disse:

    eu acho é pouco. votem de novo nele. kkkkk

  • David Coelho da Costa Filho disse:

    motivo principal servidores municipais sem reajuste em 2016 mão tem eleições.
    Ontem o meu comentário foi censurado. Porque censura em 2017?

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *