Política

TJ-CE confirma dois novos desembargadores para o pleno da Corte

Novos desembargadores Mauro Liberato (esquerda) e Francisco Carneiro Lima (direita). Ao centro, o presidente do TJ-CE, Francisco Gladyson Pontes (Divulgação)

Novos desembargadores Mauro Liberato (esquerda) e Francisco Carneiro Lima (direita). Ao centro, o presidente do TJ-CE, Francisco Gladyson Pontes (Divulgação)

O Tribunal de Justiça do Ceará definiu nesta segunda-feira, 26, dois novos desembargadores para o pleno da Corte. Em avaliação que ocorreu durante a manhã, foram escolhidos os juízes Mauro Liberato e Francisco Carneiro Lima, pelos critérios de merecimento e antiguidade, respectivamente.

Sem surpresas, sessão desta segunda-feira apenas “confirmou” a indicação dos nomes, que já era dada como certa nos bastidores da Corte.

Mauro disputou com outros dezenove juízes e ocupará vaga aberta pela morte do desembargador Francisco Barbosa Filho, falecido em 30 de março deste ano. Na disputa por merecimento, ficou em segundo lugar o juiz Henrique Jorge Holanda Silveira e em terceiro o juiz Sérgio Luiz Arruda Parente.

Já Francisco Carneiro Lima foi confirmado para a vaga aberta pela aposentadoria do desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido. Ex-presidente do TJ, Brígido antecipou aposentadoria neste ano.

PERFIS

Francisco Mauro Ferreira Liberato – começou a carreira de juiz no ano de 1993, na Comarca de Solonópole. Foi titular em Aracoiaba, Pacatuba e Santa Quitéria. Em 2001, passou a ser juiz auxiliar de Fortaleza e, no ano de 2003, a desempenhar a função no 4º Juizado Especial Cível e Criminal da Capital. Iniciou na 1ª Vara do Júri em 2004 e, em 2010, chegou à 21ª Vara Cível. Atuou ainda nas Turmas Recursais e como auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça e da Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua.

Francisco Carneiro Lima – ingressou na magistratura em 1988, na Comarca de Novo Oriente. Foi ainda juiz em Itapajé e Itapipoca. No ano de 1994, passou a titular da 4ª Vara de Execuções Fiscais e de Crimes contra a Ordem Tributária de Fortaleza. Integrou, de 2011 a 2013, as Turmas Recursais do Fórum Dolor Barreira. Desde de 2015 atua como juiz convocado do Tribunal de Justiça do Ceará, atualmente fazendo parte da 1ª Câmara Criminal.

Recomendado para você