Política

“Ficha suja”, secretário-adjunto do Esporte pede exoneração do Governo

Secretário pediu exoneração do cargo

O secretário-adjunto do Esporte no Governo do Estado, Wilame Alencar, pediu exoneração do cargo. A informação foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, 27. O motivo da saída, segundo publicação nas redes sociais, é para tratar da saúde da mãe.

Amigos Cearenses, em especial aos Mombacenses, comunico à tds q solicitei do Governador do Estado CAMILO SANTANA minha EXONERAÇÃO da Secretaria Adjunto do Esporte do Estado, haja visto q nesse momento irei me dedicar ao Tratamento de Saúde de minha Mãe“, escreveu.

Ex-prefeito de Mombança, o ex-secretário chegou ser causa de uma denúncia contra o governador Camilo Santana (PT) por descumprimento da Lei da Ficha Limpa estadual, impetrada pelo deputado estadual Heitor Férrer (PSB). Em ação apresentada ao Ministério Público do Ceará (MP-CE), o deputado acusou o petista de ter feito nomeação irregular.

Alencar tem o nome incluído na relação de gestores inelegíveis elaborada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para a eleição do ano passado. Em 2015, o gestor foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) à suspensão de direitos políticos por supostas irregularidades na Prefeitura de Mombaça.

O Ministério Público Federal (MPF) obteve a condenação do ex-prefeito do município de Mombaça acusado de não prestar contas no tempo devido de verbas federais para construção de cisternas de placas. A sentença é resultado de ação penal ajuizada pelo procurador da República Patrício Noé da Fonseca, do MPF em Crateús.

De acordo com o procurador, a denúncia contra o ex-gestor foi feita após o MPF identificar a não prestação de contas, no tempo devido, ao Ministério da Integração Nacional, representado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), da aplicação das verbas federais repassadas por intermédio de convênio que tinha por objeto a construção de 169 cisternas.

De acordo com o convênio firmado, o Município recebeu o valor de R$ 257,8 mil relativos à participação da União, e arcou com R$ 7.801,05 de contrapartida para execução das obras.

O ex-prefeito agradeceu ao governador Camilo Santana a confiança depositada em um ano de trabalho “seja como Secretário Executivo dos Recursos Hídricos ou como Secretário Adjunto dos Esportes do Estado”.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *