Política

Flagrado com carro oficial em praia, presidente da Câmara de Maranguape é afastado

400 2
Presidente da Câmara de Maranguape foi afastado liminarmente pela Justiça por 180 dias (Foto: Divulgação)

Presidente da Câmara de Maranguape foi afastado liminarmente pela Justiça por 180 dias (Foto: Divulgação)

O presidente da Câmara Municipal de Maranguape, Kássio Rogaciano (PCdoB), foi afastado do cargo por 180 dias nesta sexta-feira, 6, pelo juiz da 3ª Vara do Município, Fabiano Damasceno. A decisão ocorre após o vereador ter sido flagrado supostamente utilizando veículo oficial do Legislativo em viagem particular a uma praia de Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Caso ganhou notoriedade após circular nas redes sociais vídeo do momento em que o vereador teria praticado a irregularidade. Na gravação, veículo oficial de placa preta da Câmara de Maranguape aparece circulando na praia de Ponta Negra, na capital potiguar. O caso virou ação civil pública por improbidade administrativa pelo Ministério Público do Ceará (MP-CE).

“Foram publicados vídeos e fotos que apontam a utilização de veículo oficial para passeios em praias, shoppings e festas no estado do Rio Grande do Norte”, diz o MP-CE. Além do afastamento da presidência da Casa e do cargo de vereador, Kássio também teve remuneração de vereador suspensa e bloqueio de bens em até R$ 177,4 mil.

Despesas justificadas

A viagem, segundo o MP de caráter totalmente particular, teria ocorrido entre 1º e 4 de setembro. Ainda de acordo com o órgão, após a circulação do caso na imprensa, o presidente da Câmara teria buscado participar de um curso de capacitação oferecido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte para “justificar” as despesas e uso indevido do veículo.

Para os promotores Roselita Troccoli, Isabel Guerra e Marcus Vinicius de Oliveira, ação é ato de improbidade administrativa e violação dos princípios que regem a administração pública. Como a decisão foi em caráter liminar, Kássio Rogaciano ainda terá o mérito da denúncia julgado pelo juízo de Maranguape.

O Blog Política tentou entrar em contato com Kássio Rogaciano para que ele comentasse o caso, mas não obteve resposta até o presente momento.

Recomendado para você

2 Comentários

  • Cícero disse:

    180 dias é pouco !!

    Deveria ser afastado do cargo definitivamente. Ninguém aguenta mais essa cambada de políticos que usam a máquina pública em benefício próprio e de sua família. Chega, Brasil. Em 2018, vamos riscar da vida pública, de uma vez por todas, esses corruptos malditos.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *