Política

Qual a chance de Bolsonaro vencer já no primeiro turno?

24827 32

É bem pequena. Mas existe.

Primeiro, explico porque é tão remota.

Para vencer no primeiro turno, Jair Bolsonaro (PSL) precisa ter mais votos que a soma dos adversários – ou seja, 50% dos votos válidos mais um. Hoje, essa soma dá 54%. Bolsonaro tem 32%. Diferença de 22 pontos percentuais. É o dobro da diferença dele para Fernando Haddad (PT), de 11 pontos. Aliás, faltam a Bolsonaro, para vencer já no domingo, mais intenções de voto que o total que Haddad possui. (Adendo: claro, se Bolsonaro tirar votos dos adversários, essa necessidade de pontos diminui. Porém, esse crescimento pode ocorrer também em cima de brancos, nulos e indecisos. Isso não altera a distância que falta para vencer no primeiro turno).

Bolsonaro e Haddad, candidatos que lideram primeiro turno nas pesquisas

Bolsonaro e Haddad lideram primeiro turno

Pela matemática estrita, é mais fácil Haddad passar Bolsonaro do que o candidato do PSL vencer no primeiro turno.

Confira os últimos números do Datafolha, divulgados nesta terça

Confira os últimos números do Ibope, divulgados nesta terça

Não só por isso. Neste século – que já conta 18 anos e já vai para a quinta eleição presidencial – sabe quantos presidentes foram eleitos no primeiro turno? Zero.

A última vez em que isso ocorreu foi na eleição de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Tinha sustentação de parlamentares, governadores e prefeitos que Bolsonaro não tem. Nem Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou Dilma Rousseff (PT) tiveram naquela dimensão. Quase não havia governadores de oposição àquela altura. Prefeitos eram raros.

Mesmo Lula nunca venceu no primeiro turno. É situação difícil, improvável. Quem conseguiu foi só FHC, duas vezes, com a máquina do governo e oposição fraca. Um candidato de oposição conseguir tal feito seria realmente impressionante. Não parece provável.

Porém, isso leva em conta uma realidade política que existiu até 2015, 2016. Esse quadro mudou e ainda não se sabe ao certo quanto. Transitamos em bases novas, incertas e perigosas. Os parâmetros mudaram e estamos ainda entendendo-os.

A chance de Bolsonaro

Pelo que as pesquisas indicavam até domingo, a hipótese de vitória no primeiro turno não parecia concreta. Porém, o crescimento que Bolsonaro apresentou tanto no Ibope quanto no Datafolha sinaliza que pode se formar uma onda na última semana. Pode, mas seria uma surpresa.

Mas, é possível se houver fenômeno de voto útil. Se eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) migram todos para Bolsonaro, ele vence no primeiro turno. É provável? Nem um pouco. É possível? É.

É improvável porque muitos eleitores desses candidatos não engolem Bolsonaro. Muitos eleitores de Marina, em particular.

Porém, há espectro maior de votos para Bolsonaro atrair. De brancos e nulos, 8% no Datafolha. De indecisos, 5% no mesmo instituto.

Nada disso é provável. Mas, não é impossível e já foi mais difícil.

Tudo isso a considerar que as pesquisas estejam até aqui captando o real sentimento do eleitor. Porque nunca se deve descartar que haja fenômenos que elas não são capazes de perceber. Ainda mais em cenário tão incerto.

Recomendado para você

32 Comentários

  • Jefferson disse:

    Quando o Brasil se tornar terra arrasada, aqueles que hoje apoiam essa aventura vão transferir a conta para o cachorro morto (PT), embora no fundo de suas almas deva prevalecer uma incontida e irremediável saudade de um tal barbudo.

  • Marcos disse:

    Caríssimo, não sei se estou enganado mas quando você fala “Faltam 22 pontos percentuais.”, na verdade faltam 11, não é? Afinal de contas, cada ponto ganho por Bolsonaro dos demais candidatos, é um ponto perdido por deles, logo este ponto conta em dobro. Ou estou errado? Se estiver, peço desculpas, e sou grato caso me corrijam. Abraços.

    • Érico Firmo disse:

      tem razão. Mas, só se o crescimento for em cima dos votos dos adversários, apenas. Não se ele crescer em cima de brancos, nulos e indecisos. Nesse caso, a considerar 11 pontos, a diferença para vencer no primeiro turno seria idêntica à distância dele para Haddad. Mas, o mesmo vale no sentido inverso. Se Haddad tirar votos de Bolsonaro, ele precisa então de seis pontos para passar (em que pese a improbabilidade de migração de votos para um lado ou para o outro)

  • Rangel disse:

    Este Erico Firmo entende de politica ?? alguem ai da redacao pode explicar para ele que para ganhar no primeiro turno é necessario ter 50 + 1 % dos votos validos.. e nao mais votos do que a somatoria dos outros candidatos.. para ganhar em primeiro turno necessita de uma media 44 % dos votos validos.. considerando os numeros levantados entre 1 e 2/10 pelo ibope/datafolha

  • Paulo França disse:

    Me perdoe nobre Jornalista, acho melhor você estudar mais, como Bolsonaro precisa de 22% se o mesmo já tem 32%? E a maioria simples se todo mundo votasse(falei todos, sem contar votos brancos e nulos) é 50% + 1? Ou seja, hipoteticamente falando, se todos fossem votar, Bolsonaro só precisaria de 18% +1 voto, porém dada pesquisa nos revela que temos 54% de votos dos opositores e Bolsonaro tem 32% , sendo assim temos 86% de votos válidos, então para ser eleito em 1o. Turno basta ele alcançar 43% + 1 voto, nesta simples demonstração percebemos que bastaria 11% aproximadamente para ser Eleito, e se numa ótica da margem de erro de 5% da pesquisa, Bolsonaro poderia ter já neste momento 37% , faltando apenas 6% para ser Eleito.

  • FRANSQUIM DO CAPSLOCK disse:

    OLHA O NÍVEL DO “JORNAL”. A regra para vencer no primeiro turno é atingir a maioria dos votos válidos, conforme o próprio site do TSE: “Pelo critério da maioria absoluta, para ser eleito, não basta ao candidato simplesmente obter mais votos do que seus concorrentes. Ele precisa ir além, devendo obter mais da metade dos votos válidos (excluídos os votos em branco e os votos nulos) para ser eleito, em primeiro ou em segundo turno. Por esse sistema, uma vez obtida maioria absoluta dos votos válidos já em primeiro turno, o candidato é considerado eleito desde logo, não se realizando segundo turno.” NÃO HÁ NADA SOBRE SOMA DOS VOTOS ADVERSÁRIOS. E O NOBRE “JORNALISTA” “ESQUECEU” DE EXCLUIR OS VOTOS BRANCOS E NULOS. BOLSONARO TEM ATUALMENTE CERCA DE 38% DOS VOTOS VÁLIDOS(E provavelmente tem mais, sem levar em conta as ditas pesquisas). FALTAM APENAS 12%.

  • Alexandre Holanda disse:

    Ou seja, tudo pode acontecer, inclusive, nada!

  • Marco disse:

    Kkk chora mais. #17mito

  • Marco disse:

    Chora mais. #17mitou

  • Marciano disse:

    Povo de Deus vota em homem de Deus e ainda dar gloria Deuxxxxxx

  • And Silva disse:

    Levando em consideração a margem de erro para mais ou para menos e o aumento da rejeição do candidato Haddade e ao petismo acredito que Bolsonaro já está eleito no primeiro turno.

  • Daniel disse:

    Então veremos Bolsonaro entrar para a História . Vai vencer no Primeiro Turno!

  • Izidorio disse:

    Você é ruim de matemática e de análise. A vitória no 1º turno e possível, e ele precisa crescer apenas 12%.

  • oliveira disse:

    o colunista esqueceu de uma coisa apenas: geralmente as ABSTENÇOES (quem nao vai votar) é de 20% e sempre subindo. Isso somado com 10% de branco ou nulo dá 30%. Sendo 30% (nivel da ultima eleiçao) dos votos “nao válidos” o candidato precisa de 35% + 1 dos votos. Vou dar um exemplo: num universo de 10 mil votos, seriam 2 mil abstençoes (20%) + mil de branco e nulo, o que perfaz 30%; sobrariam 7 mil válidos o que faria o candidato ser eleito com 3501 votos. Dá no mesmo.

  • Silvestre disse:

    Orra, uma matéria imparcial sobre o Bolso? Isso é raro! Geralmente os jornalistas atacam ele… gostei da matéria.

  • jonas disse:

    bolsonaro é o melhor para o brasil,chega de roubalheira de corrupção.

  • ROBERIO MENDES DE LIMA disse:

    Não acredito em crescimento mais de nenhum. Os números são esses, ou então nunca foram, ou seja, sempre houve erro nas pesquisas, seja involuntário ou não. A eleição será decidida no segundo turno e mais uma vez vai ficar um lado inconformado, como aconteceu com a turma do Aécio e tende a ser o mesmo lado.

  • CARLOS disse:

    O Caro Jornalista está Fazendo o Comentário como as Pequisas fosse 2 + 2 =4, mais Domingo vamos saber de Fato.

  • Fernando disse:

    Errou feio. Não excluiu da conta os votos brancos e nulos. Bolsonaro tem 32% das intenções de voto. Dentre os votos válidos, vai pra 37%. Pra vencer no primeiro turno, faltam 13% de votos válidos (+- 11% de intenção de voto a mais)

    • Érico Firmo disse:

      A conta de votos válidos tem outra proporção de intenções de voto. Um ponto em votos válidos não é o mesmo ponto em votos totais. Considerei isso porque ele não pode crescer apenas tirando votos dos adversários, mas atraindo brancos, nulos e indecisos. Aliás, ele tem crescido mais em cima dos indecisos

  • Risêldo disse:

    Acreditar em pesquisa? Não se pode levar em consideração esse tipo de avaliação que muitas das vezes para iludibriar o cidadão.Mas as manifestações, essas sim da pra dar uma dimensão do que será esta eleição.

  • Risêldo disse:

    Acreditar em pesquisa? Não se pode levar em consideração esse tipo de avaliação que muitas das vezes é usada para iludibriar o cidadão.Mas as manifestações, essas sim da pra dar uma dimensão do que será esta eleição.

  • jorge disse:

    Aptos a votar = 143 milhões – 30% = 100 milhões. (50%) = 50milhões : 143 milhões = 35%.

  • Wagner Filho disse:

    Volta para o colégio para aprender matemática. Como é que Bolsonaro precisa de mais de 54%. Então nessa eleição teremos 108% de votos?

    • Érico Firmo disse:

      Vou-lhe responder, apesar da falta de educação. Você não leu que ele precisa de 54%. Leu que a diferença é de 22 pontos. Ele tem 32%, os demais têm 54%. A diferença é 22 pontos. Claro, ele pode crescer tirando voto dos demais, então, para cada um ponto que sobe, a diferença desce dois. Isso ressalvados os votos brancos, nulos e os indecisos, de onde também pode tirar votos

  • Carlos Pereira disse:

    Bom dia a todos,
    Desculpe-me meu nobre Érico Firmo, não concordo com o teu comentário. Pois as pesquisa realizadas pela data folha, ibope e outras mais todas elas deixam a desejar e todas elas são manipuladas por que partem da globo.

  • Pra mim a resposta já está nas ruas. Ou seja. Já está eleito o PRESIDENTE DO BRASIL. BOLSONARO.

  • FRANCISCO disse:

    As pesquisas no Brasil sempre tiveram sob suspeita. Agora mais ainda. As manifestações nas ruas provam isso. Sem contar a rejeição ao PT que só aumenta.

  • Hélio disse:

    Entre Bolsonaro e um candidato que responde a vários inquéritos na justiça, e ainda tem que pedir conselhos a um presidiário, não se tem muito o que pensar. É Bolsonaro 17.

  • Malicioso disse:

    – Bolsonaro vai ganhar em primeiro turno com 75 milhões de votos.

  • Francisco disse:

    Gente. Sejamos educados, por favor.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *