Radar do Comércio

Cuscuz: veja como incrementar a ceia de Natal com prato típico do Nordeste

Simples ou mais elaborado, o cuscuz tem variações no modo de preparo em cada região (Foto: Pixabay)

Originário do continente africano, o cuscuz se tornou um alimento popular em vários países como Brasil, França e Portugal, com suas respectivas variações no modo de preparo. Já no Oriente Médio, ele é um prato fundamental e obrigatório na mesa da população em países como Marrocos, Argélia, Mauritânia e Tunísia. A estima é tanta que o Comitê de Patrimônio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) declarou que o cuscuz é um Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Acompanhado de queijo, leite, ovos, manteiga ou carne de sol, o alimento à base de farinha de milho é um prato típico na região Nordeste do Brasil, quase uma unanimidade ao lado de uma xícara de café. Seja na versão tradicional ou preparado de forma mais elaborada, sempre surpreende como um alimento versátil e muito saboroso.

Para destacar a relevância cultural do cuscuz, o chef do restaurante Mayú, Ivan Prado, ensina uma receita de couscous marroquino com farofa seca, variação europeia na nomenclatura do prato, para incrementar a ceia de Natal valorizando produtos regionais. “O produto local é sempre mais fresco. Além disso, valorizamos a nossa cultura alimentar, construindo, revisitando ou reconstruindo a nossa gastronomia regional”, pontua.

Couscous Marroquino com Farofa Seca

Ingredientes

100g de castanha de caju

100g de castanha do Pará

40g de uvas passas

30g de damasco

30g de banana passa

100g de manteiga

500g de couscous marroquino (hidratado conforme indicado na embalagem)

½ maço de hortelã

Modo de preparo

Em uma panela adicione 100g de manteiga e deixe esquentar até tostar. Quando chegar ao ponto tostado, adicione as castanhas, juntamente com as frutas secas e o couscous. Finalize com o hortelã picado.

LEIA MAIS | Ler mais para se alimentar melhor

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *