Ancoradouro

Nascer para comemorar

/ancoradouro/2010/10/12/nascer-para-comemorar/
490 Seja o primeiro a comentar

Antes do dia das Crianças comemoramos no último dia 0ito o dia do Nascituro, definição para o o ser humano concebido, mas ainda não nascido. Todos nós fomos um dia nascituros, bem como apenas um óvulo, a união do gameta masculino com o óvulo feminino. Estas premissas são básicas na compreensão da defesa da vida. Ignorá-las é simplemente considerar um lapso de existência entre a fecundação e passo seguinte do desenvolvimento do óvulo.

O estatuto do nascituro foi aprovado neste mês de maio pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados  como um substitutivo  do Projeto de Lei 478/07, dos deputados Luiz Bassuma e Miguel Martini. Luis Bassuma foi o deputado castigado pelo PT por se posicionar contra a descriminalização do aborto.

Quem fez uma crítica hostil ao Estatuto do Nascituro foi o Partido dos Trabalhadores. No site do partido podemos encontrar a seguinte afirmação: “Não bastassem todos os ataques cotidianos à dignidade das mulheres, neste 19 de maio, tivemos mais uma lamentável notícia. Os deputados da bancada fundamentalista conseguiram que passasse pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados uma aberração nomeada “Estatuto do Nascituro”, que visa, entre outras coisas, a revogar direitos conquistados pelas mulheres” .

Leia o artigo na íntegra do PT contra o Estatuto do Nascituro clicando aqui.

Um presente que os políticos e o estado enquanto tal  poderiam dar às crianças seria o direito de nascer. Fora disso qualquer comemoração seria uma grande hipocrisia.

Mas não só apenas políticos a promover a causa do aborto, existem inclusives igrejas protestantes que defendem o desatino. Uma delas é a Universal do Reino de Deus liderada por Edir Macedo, abortista convicto. Em pronunciamento sobre o assunto o líder da denominação defendeu o aborto como meio de combater a violência e erradicar a pobreza.

Assista ao pronunciamento de Edir Macedo clicando aqui.

A emissora Record News do grupo de comunicação de Edir Macedo tem a defesa do aborto como um dos itens de responsabilidade social da empresa. Em outras palavras, o conglomerado de Macedo não apenas defende o aborto, mas promove a prática execrável.

Assista ao vídeo:

[youtube] http://www.youtube.com/watch?v=dD1Or-RENYA[/youtube]

Recomendado para você