Ancoradouro

Papa Francisco saúda Comunidade Canção Nova pelo Reconhecimento Pontifício

A Comunidade Canção Nova está em festa. Em junho recebeu o Reconhecimento Pontifício do Vaticano e nesta quarta-feira,29, recebeu uma saudação do Papa Francisco durante a audiência pública na Praça de São Pedro. “Saúdo cordialmente os peregrinos de língua portuguesa, em particular os Amigos do Museu do Oriente, o grupo de sacerdotes de São Sebastião do Rio de Janeiro, bem como os membros das comunidades Canção Nova, em festa pelo reconhecimento eclesial, e Doce Mãe de Deus e Copiosa Redenção, pelo jubileu de fundação. O Senhor vos encha de alegria e o Espírito Santo ilumine as decisões das vossas vidas para realizardes fielmente a vontade do Pai Celeste. Sobre todos vós, vossas famílias e comunidades vele a Santa Mãe da Igreja”, disse o pontífice.

Papa saúda Canção Nova

Papa saúda Canção Nova

Monsenhor Jonas Abib fundador da comunidade católica esteve presente nas comemorações em Roma. A história da Canção Nova, não por acaso, se confunde com a vida e o ministério desse líder religioso, que se tornou seminarista salesiano em Lorena (SP); depois cantor, músico e compositor de talento para se curar de uma gagueira e para lhe ser útil na evangelização. Tornando-se também animador de jovens em retiros espirituais e, por fim, o fundador e o grande timoneiro espiritual dessa comunidade católica atuante, na qual pessoas, de diferentes estados de vida, vivem em sadia convivência com a missão de evangelizar.

Essa aventura de fé começou a ser escrita em 1978, por 12 jovens liderados por um padre salesiano de testemunho de vida exemplar. E continua sendo construída todos os dias por mais de mil membros – a maioria anônima – entre sacerdotes, seminaristas, leigos, celibatários, casados, homens, mulheres, pais, mães e filhos de diferentes idades, profissões, origens e nacionalidades.

Reconhecimento Pontifício 

reconhecimento significa que a Canção Nova recebeu a aprovação definitiva do seu carisma por parte do Vaticano. Em 2008, a comunidade foi reconhecida pela Santa Sé com um decreto em caráter ad experimentum, procedimento comum nesse tipo de processo. O documento foi assinado, no dia 12 de outubro de 2008, e entregue ao monsenhor Jonas Abib, no Vaticano, no dia 3 de novembro do mesmo ano. Desde então, a Canção Nova aguardava pela aprovação definitiva.

no início de tudo.

no início de tudo.

Com informações do portal Canção Nova.

Recomendado para você