Meu Negócio

Startups: como investidores anjo podem melhorar meu negócio?

Imagem mostra uma mulher caucasiana e loira apertando a mão de um homem em uma sala. Simulam investidores anjo. Ao lado da mulher, a tela de um notebook mostra um gráfico de crescimento empresarial

Importantes dentro do segmento das startups, investidores anjo trazem aporte financeiro e de conhecimento para empresas em estágio inicial

No momento de fundar uma startup, a chegada de investimento é sempre bem-vinda. Nesse universo, os investidores anjo se configuram como profissionais experientes e donos de negócios consolidados, que dão aporte financeiro e conhecimento para empresas iniciantes.

Em definição, o investidor anjo faz investimentos com seu próprio capital em empresas nascentes com um alto potencial de crescimento, como as startups. Em sua maioria, eles possuem um capital o qual desejam investir com um risco maior, mas com capacidade de ganho. “Uma característica é que eles não querem ser ‘donos’ da empresa e, na maioria das vezes, nem fazem parte do capital social, mas ‘emprestam’ seu dinheiro para uma empresa que eles avaliam que pode crescer muito e, depois de algum tempo, retiram o dinheiro com um ganho elevado”, completa o CEO da startup Familydoc Alexandre Cavalcanti*.

Por terem mais experiência e uma visão mais profissional dos negócios, eles conseguem identificar com facilidade potenciais empresas com crescimento exponencial. O forte deles é identificar uma startup com potencial e investir nela, mesmo sabendo que podem correr o risco de errar, o que faz parte do jogo. Isso é chamado por especialistas de “capital de risco”. A participação do investidor anjo se dá no começo de cada negócio, e geralmente eles residem geograficamente próximo às startups. O conhecimento da região e o network são formas de conhecer os potenciais empreendimentos.

Além do capital
A proximidade geográfica também ajuda no contato direto com o empreendedor, pois além de investir capital, ele ajudará com sua experiência. “O nome que utilizamos para a contribuição do anjo é: ‘Smart Money’. Mais do que dinheiro, o verdadeiro anjo vai gerar conexões, abrir portas e dar conselhos valiosos”, completa Alexandre. O investidor anjo pode auxiliar o empreendedor de pouco experiência a fechar contratos importantes e, até mesmo, evitar algumas “enrascadas”.

O que ele ganha em troca?
O investidor anjo investe em startups, mas espera receber posteriormente um ganho maior do que as de transações tradicionais. Ele investe e depois vende a participação quando a empresa estiver mais estruturada, lucrativa e valorizada. Como uma forma de diluir o risco, ele investe em várias empresas porque sabe que apenas uma pequena parte terá sucesso. “Quando um anjo entra em uma empresa, a conta que ele faz é de ter um retorno de dez vezes o valor investido. Isso se deve ao risco que ele corre. Deve-se lembrar que em outras empresas ele vai perder todo o dinheiro e Smart Money investido”, finaliza Alexandre.

*Alexandre Cavalcanti é CEO da StartUp Familydoc, líder do InovativaBrasil no Ceará e embaixador da Associação Brasileira de StartUP de Saúde para o nordeste.

SAIBA MAIS SOBRE INVESTIDORES ANJO

GUIA DE FINANÇAS PARA NEGÓCIOS

GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS

GUIA DE GESTÃO DE PREÇOS

Recomendado para você