Meu Negócio

Business Model Canvas: como a ferramenta auxilia no planejamento da minha empresa?

A partir do modelo de negócios, o gestor identifica a proposta de valor do seu empreendimento, atual ou futuro, para entender a qual o segmento de clientes atende

A tradução de “canvas” é “quadro” ou “tela”. No empreendedorismo, o termo é usado para denominar uma sistemática de modelagem de negócios criada por Alex Osterwalder. O Business Model Canvas (BMC, também conhecido como “canvas”), é definido como um conjunto de quadros que o gestor utiliza para criar seu modelo de negócios. Diferente do plano de negócios, no qual se detalham custos, quantidade de funcionários e estoque, no modelo há um exercício mais rápido e fluído para criar uma proposta de valor.

O administrador e especialista em pequenos negócios Jonny César Cavalcante de Oliveira* indica que o modelo de negócios seja feito antes do plano. “É a partir dele que o gestor consegue identificar a proposta de valor do seu empreendimento atual ou futuro e qual o segmento de clientes que atende.” Ele afirma que, nesse ponto, o empreendedor visualiza qual a estrutura necessária para apresentar a proposta de valor em formato de produto ou serviço para os seus clientes.

O canvas é composto por nove partes. O administrador recomenda começar pela “proposta de valor” ou pelo “segmento de clientes” e, a partir daí, o gestor pode preencher as demais. Jonny observa que, ao final, é possível fazer variações no modelo. “Se eu resolver mudar meu canal de vendas, como seria? Se de repente eu trocar minha fonte de receita? O que poderia acontecer?” O especialista aponta que outras ideias poderão surgir, já que são inúmeros os formatos que um negócio pode ter.

“Por exemplo, se eu quero trabalhar com alimentação fora do lar e dizer que minha proposta de valor é ‘rapidez na entrega dos pratos’, meu canvas terá um formato. Se eu disser que a proposta de valor é ‘experiência gastronômica inesquecível’, já vira um negócio completamente diferente”, explica o especialista.

Para quem tiver interesse em leituras sobre o assunto, Jonny César sugere o livro “Business Model Generation: Inovação em modelo de negócios”, de Alex Osterwalder, que conta detalhes sobre a criação de um modelo de negócios. Para uma leitura mais rápida, o administrador indica uma cartilha sobre canvas chamada O Quadro de Modelo de Negócios, com ilustrações e exemplos que ajudam a compreender bem sua utilização. Ao gestor que queira fazer o quadro de maneira sustentável, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) tem uma Comunidade de criação de Canvas Online, na qual é possível fazer e salvar os modelos.

Os nove itens do Modelo Canvas

  • Proposta de valor

É a razão ou motivo pelo qual pessoas adquirem seus produtos e serviços. O empreendedor deve pensar se está atendendo a uma necessidade, resolvendo um problema ou melhorando alguma situação existente.

  • Segmento de clientes

Neste ponto, o gestor definirá quem são os clientes que pretende atender. Eles têm um perfil específico? Como eles estão agrupados? Como estão localizados? Há uma necessidade comum?

  • Os canais

O empreendedor definirá de que forma seus produtos ou serviços chegarão até os clientes.

  • Relacionamento com clientes

O gestor planejará como conquistar e manter uma boa relação com os clientes, para ampliar as vendas e para que eles não troquem de local de compra.

  • Atividade-chave

O empreendedor relacionará as ações necessárias para a realização da proposta de valor.

  • Recursos principais

Neste ponto, o gestor definirá todos os recursos necessários para realizar sua proposta de valor (o que é preciso para fazer o negócio funcionar).

  • Parcerias principais

Aqui, é preciso identificar fornecedores e parceiros para apoiar a realização da proposta de valor. Eles são aliados para otimizar e reduzir riscos do negócio.

  • Fontes de receita

Nesta parte, o gestor definirá como será a entrada do dinheiro, quanto e como os clientes pagarão pelo que se oferece.

  • Estrutura de custos

Por fim, o empreendedor levantará o que será gasto para a realização da proposta de valor.

*Jonny César é articulador do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Ceará (Sebrae/CE)

SAIBA MAIS SOBRE MODELO DE NEGÓCIOS

GUIA DE FINANÇAS PARA NEGÓCIOS

GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS

GUIA DE GESTÃO DE PREÇOS

Recomendado para você