Ancoradouro

“Estão banalizando a dor de uma criança abusada sexualmente”, lamenta Damares Alves

“Estão banalizando, relativizando a dor de uma criança abusada sexualmente. A quem isto interessa?”. Esta foi uma das declarações de Damares Alves, futura Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, sobre a onda de ataques sofrida logo após terem resgatado um vídeo  onde ela narra a experiência de ter sido salva do suicídio, após anos consecutivos de sofrimento por conta da pedofilia.

Doutora Damares Alves.

Damares participou de uma transmissão via internet no perfil de Bia Kicis, Deputada Federal eleita pelo Distrito Federal. A futura ministra retomou o assunto, se disse triste pelo ocorrido, porém fortalecida. Também criticou as feministas. “Elas deveriam está em festa por uma menina nordestina que foi abusada e chegou onde chegou’, disse.

Sobre o episódio específico do pé de goiaba, Damares recordou que os ataques também são fruto de um preconceito religioso.  Registrou  preocupação com a banalização que fizeram da dor de uma criança abusada. “Respeitem a dor de uma criança”.

“Eu estou triste porque estou vendo banalizarem o sofrimento de uma criança. Esqueçam a ministra. Vocês banalizaram a dor de uma menina, não foi da ministra. Eu não falei que vi Jesus, hoje, no pé de goiaba. Foi, lá [na infância]”, comentou. 

 

A futura ministra ainda comentou sobre o crescimento do suicídio e automutilação entre as crianças. “Eu acompanho menino de sete anos que tenta suicídio e já há registro de suicídio de criança de cinco anos. Tudo por conta da dor da alma. O Brasil está no oitavo lugar no ranking do suicídio e pode cair para quinto”, alertou.

Damares finaliza dizendo que quem será a ministra não é a pastora, mas advogada, militante, pedagoga, a servidora, a agente público. “Estado laico quer dizer respeito a todas as religiões e não, não falar de Deus“, finalizou Bia Kicis.

A íntegra da minha entrevista com a ministra @damaresalves. EMOCIONANTE!

Publicado por Bia Kicis em Sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *