Blog do Leão

Memória de Leão – Natal tricolor

2907 27

Fortaleza Campeão Cearense 1985

Caros tricolores, desde quando comecei a viver o mundo do futebol, no começo dos anos 80, não vi nenhum outro campeonato ser

decidido tão próximo do Natal como foi o de 1985. Mais precisamente no dia 22 de dezembro. São exatos 26 anos do Natal mais tricolor do futebol cearense.
Naquele ano o campeonato foi decidido em um triangular somente de ida entre Fortaleza, Ceará e Ferroviário. Cada time havia vencido um dos três turnos, mas o Leão por ter melhor campanha seria o campeão caso terminasse essa fase final empatado em pontos contra qualquer outro. E foi isso que aconteceu: Ceará e Fortaleza venceram seus jogos contra o Ferroviário. E no dia 22 de dezembro, a 3 dias do Natal, o Fortaleza segurou o 0x0 no Clássico-Rei e deu o presente que a torcida tricolor esperava.

Aquele time tinha jogadores que ficaram na memória do torcedor, como por exemplo: Tangerina, Amilton Rocha,  Salvino e Adilson Heleno que pouco tempo depois foi ídolo no Grêmio.  Sem esquecer do treinador Pepe que foi personagem marcante na conquista.

Aquele foi um Natal inesquecível…

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=h223UfADkog[/youtube]

27 Comentários

  • Elenilson, do jeito que as coisas estão caminhando, em 2012 você vai ter que colocar toda a semana uma lembrança como essa, porque no presente (2011) e no futuro (2012) será só sofrimento. quem esperar, que com esse elenco de jogadores “meia boca” o time conquiste alguma coisa em (2012)..vai ter que esperar sentado.

    Elenilson Dantas
    É sempre bom relembrar as belas conquistas, idependente do momento em que se encontra. Tem torcedor que suspira com saudade de um passado distanet, tem outro que sente falta e chora por um passado recente…às vezes é só o começo

  • Fred disse:

    Foi um dos muitos jogos inesquecíveis que eu vi o meu LEÃO jogar. Tínhamos neste time um jogador que aparece nesta foto entre o Salvino e o Agnaldo, se chamava Cláudio Marques, que também nos ajudou muito. Me lembro que na segunda-feira, a manchete de capa do jornal O Povo era a seguinte: De time desacreditado a campeão laureado! Fortaleza Campeão de 1985!
    Acho que o presidente na época era o Néstor Falcão, mas quem levava o time nas costas era o Manoel Guimarães. O Pepe deu aula de futebol aqui na época.
    Os jogos no casteleão eram disputados com inicio as 3 da tarde, pois estavam trocando a iluminação do mesmo.
    Nós fomos campeões tirando um bi campeonato do alvi-sujo, que se achava todo poderoso na época, diziam que nosso time era feito de sobras do que eles não quiseram. Lembro também de uma frase, se eu não me engano do tal do franzé moraes que era presidente deles onde disse em um microfone de uma radio local: eu nunca perdi uma final de campeonato! Eu estava com um grupo de torcedores amigos bebendo no
    Belas Artes, do Osvaldo Azin na pontes Vieira, e pensei quietinho comigo: tem nada não, vai perder hoje. Estas duas faixas que os amigos vêem ao fundo com o nome Fiel Tricolor, quem ajudou a por as mesmas fui eu. Nesta época torcida organizada era coisa de gente de bem, fazia parte dela também o Armando Junior que foi diretor financeiro do FEC a uns anos atras, e que por certo deve ler nosso blog. Esta foto me emocionou Elenilson, eu viajei no tempo lembrando como foi aquele meu domingo…
    Espero que o ano que vem seja um ano de alegrias pra gente, como disse que certa vez, nossa torcida precisa voltar a sorrir.

    Elenilson Dantas
    Pois é, Fred. Eu também estava no Castelão nesse dia. O time deles era favorito, cheio de feras: Everaldo, Argeu, Alves, Lira, Katinha, entre outros. Por falar em Osvaldo Azim, ele agora tem uma lojinha de presentes em frente a Picanharia da Barao de Studart, que por sinal se chama Bellas Artes também. Ele tá sempre por lá, e é sempre um papo agradável sobre futebol.

  • Fred disse:

    Elenliso:
    Osvaldo Azin com aquele jeitão meio “bocudo” dele, foi uma das melhores pessoas que eu tive oportunidade de conhecer no nosso futebol. Tive oportunidade de conhece-lo nos tempos que ainda tinha o Belas Artes, bem como nos programas de radio, se eu não me engano na Iracema e Dragão do Mar (é o novo !). Tenho uma consideração muito grande por ele, e agradeço pela dica, tão logo volte a Fortaleza eu vou a loja dele para ver se o encontro, e tenho o prazer de tomar um café com ele. Lembrei de outra figura folclorica da epoca, Prof.Adegildo Ferrer. O mesmo era diretor de promoções do Leão, e em jogo no PV ficava com uma urna nas bilheterias pedindo doação da torcida para ajudar a saldar a folha do time, bem como andando nas arquibancadas recolhendo doações.
    Por falar no time do alvi-sujo da epoca, o tal do Katinha que veio do Vasco e era idolo, nos jogos deste ano contra o Fortaleza ele não fez absolutamente nada. Tinhamos na direita o João Carlos que veio como refugo do time deles e que jogou muito bem, e na esquerda um ilustre desconhecido que chegou aqui vindo do interior de São Paulo que se chamava Agnaldo, que foi um dos melhores laterais que eu já vi passar pelo Pici. Nesta mesma semana, na quarta feira a noite, no PV, a nossa torcida viu o Adilson acabar com o FAC, e nos levar a final jogando pelo empate, para sermos campeões em 1985.O Pepe foi um dos melhores treinadores que eu já vi passar pelo FEC. Muita gente da imprensa cearense tentou queimar ele quando o mesmo chegou, pra variar né, dizendo que o mesmo era velho, ao fim do campeonato o mesmo foi aplaudido de pé.
    Lembro que quando o jogo tava prestes a acabar, e a gente já sabia que seriamos campeões, um grito na araquibanca do lado da gente tomava conta, era assim:
    u-u-u o baú tomou no c…
    u-u-u o baú tomou no c…
    baú era como o tal franzé chamava a torcida dele para fazer média, visando ganhar votos para mamar na assembleia legislativa como deputado estadual.
    Bons tempos estes, e com quem certeza hão de voltar, talvez mais breve do que muita gente imagine.
    Obrigado pela dica do Osvaldo Azin.
    Forte abraço!

  • Falcão disse:

    QUE ÈPOCA BOA ESSA DECADA DE 80! A GENTE IA PARA OS JOGOS SEM MEDO. NÃO TINHA O QUE TEM HOJE; GANGUES TRAVESTIDOS DE TORCEDORES. ELENILSON, VC PODERIA ME INFORMAR O PUBLICO DESSE JOGO? ABRAÇOS E FELIZ NATAL PRA TODOS!!!

  • Emanuel Mendes disse:

    Eu ainda era um meninote quando fui com alguns colegas para o estádio ver esse jogo, foi memoravel assistir o leão segurando a equipe de feras que tinha o outro time, Nunca tinha visto um time tão bem postado como o nosso que jogava contra o favoritismo do rival. É meu caro amigo Elenilson, meus olhos brilharam quando você relembrou uma das epocas de ouro do nosso time. Aqui na repartição que trabalho, infelizmente trabalha alguns ex jogadores do timeco e infelizmente o quase Ex presidente deles é nosso secretario, mas conversando dia desses com o Da Costa (Ex jogador do rival), estavamos comentando justamente sobre essa final em que o Pepe deu uma aula de como ser tecnico e o nosso time deu uma aula de raça e amor a camisa do time, naquele tempo jogador jogava por amor, jogava com raça, dedicação colocando o clube acima de qualquer valor e futebol era amor e dedicação e não esse mercado de mercenarios que é hoje, onde em um dia o jogador beija a camisa do time e no outro o mesmo jogador pisa na camisa desse mesmo time, antes dirigente, colocava o time em primeiro lugar e ouvia a torcida, hoje o que vale é o lucro o time quese lasque. Obrigado companheiro Elenilson, por nos fazer relembrar essa epoca de ouro no futebol brasileiro.

  • Rogério disse:

    Também estive no casteleão nesse dia , foi demais essa conquista. Saudações Tricolores !

  • Fred disse:

    Falcão:
    O publico do jogo segundo uma pesquisa que fiz, foi de 58.794 pagantes, fora os penetras e os que estavam trabalhando, e segundo o site onde achei a informação foi o segundo maior publico das decisões até o ano de 2007, perdendo apenas para a final de 1991, final esta em que vencemos o alvi-sujo por 1×0.

  • Carlos Holanda do Henrique Jorge disse:

    Se não me engano tinha um grande jogador que corria por muitos, o nome era Buique, era o pulmão do time e que por ironia do destino morreu pouco depois por problemas no pulmão, tinha também o Ribamar um baixinho que depois largou o futebol e foi trabalhar na Petrobras, e sem dúvida o Pepe e aquele preparador fisico que durante muitoa anos trabalhou no time do canal (esquecí o nome – Elenilson me lembra), o Adilson Heleno que comia a bola, foi um grande ano para todos nós tricolores.

  • Fabio Luis disse:

    Foi o único jogo que assistir neste ano e o segundo jogo da minha vida, portanto, pra mim, mais que um jogo histórico, o primeiro jogo do Fortaleza que pude comparecer (tinha doze anos na época e ainda entrei de graça), desde então, sempre estou indo ao estádio. Abraços a todos…

  • Luiz Carlos Salviano disse:

    O Nosso clube vive atualmente de lembranças, estamos parecendo um verdadeiro museu. Precisamos mudar este estado de coisas. Já não estou aguentando tanta gozação em cima de nossas feijoadas aos domingos, de nossas campanhas do cimento e do ferro, dos jogadores que vem e vão embora 3 dias depois. Por favor diretoria tricolor nos tire desse buraco sem fundo. O Fortaleza hoje serve de chacota todos os dias e em todas as rodas. A torcida quer apoiar, más falta confiança. Só voltarei ao estadio quando ver algo que nos anime novamente. Hoje Fortaleza é o retrato da incompetencia e do fracasso. Desculpe o comentário, más é a pura verdade.

    Elenilson Dantas
    Luiz, favor postar no outro Blog. Sei que às vezes é difícil entender, mas vou tentar explicar: o post foi motivado SIMPLESMENTE porque estamos na semana do Natal e este Campeonato de 1985 foi o ÚNICO nos últimos 40 anos com a decisão na semana natalina. SÓ POR ISSO.

  • Carlos disse:

    Luiz Carlos Salviano, o Blog dos comedores de ovo é o de baixo… Minha idade não me permite falar sobre a partida, mas a descrição do momento dos 2 clubes é muito parecida com a de hoje. Vivemos um momento de instabilidade e o rival, mesmo recém rebaixado, encontra-se numa situação mais confortável. Os últimos “manjadinhos” mostram que isso não vale muito como referência quando a bola rola. Vencemos campeonatos onde o rival já tinha encomendado a festa (2010). Perdemos outros onde o título já era comemorado por nossa torcida (2006). Acredito muito que seremos muito felizes em 2012. A nós torcedores só resta o que nos é de direito: Torcer! ST

  • Fred disse:

    Acho interessante os torcedores do time REBAIXADO virem ao nosso blog para ta tumultuando nosso ambiente. Vão ficar lá no de vocês implorando de joelhos para o “suíno” não abandonar o time, prometam a ele que na próxima eleição vocês votam nele, pode ser que assim ele desista e vocês não fiquem chupando o dedo.
    Parabéns Elenilson é importante relembrar bons momentos do passado, sua atitude foi acertada.
    Quanto aos torcedores REBAIXADOS são um bando de desesperados e não tem o que postar, pois o timeco deles está a beira de uma crise, e aí vem aqui tirar onda com a cara da gente.

  • Fred disse:

    Carlos Olanda o preparador físico era o Cel.Othon Borges, irmão de ex presidente do alvi-sujo. Mesmo sendo torcedor do outro time, fez um trabalho exemplar a frente do FEC.

  • Marcio Leitão disse:

    Elenilson

    Fui à esse jogo, o Time adversário era o grande favorito, pois tinha Lira, Assis Paraíba, Catinha, Anselmo e Serginho, aquele volante campeão pelo Leão em 83, era um timaço. Mas o nosso time foi aguerrido, camandado do lado de fora pelo excepcional Pepe, e dentro de campo pelo maestro, à época só Adilson, depois virou Adilson Heleno. Tínhamos além do maestro, um lateral esquerdo chamado Agnaldo, foi o maior lateral direito que vi nesse futebol nos meus quase 32 anos de estádio.
    Tempos bons, em que os dirigentes, apesar da dificuldade ser muito maior que hoje, conseguiam trazer bons jogadores do interior paulista.

  • Fred disse:

    Bom dia Elenilson, e Amigos TRICOLORES!
    Gostaria de desejar a todos vocês, um feliz natal e um ano novo de 2012 cheio de muita saúde, de paz, sucesso, realizações pessoais e muitas alegrias em matéria de futebol com nosso LEÃO.
    Tivemos um ano de 2011 para ser esquecido, creio que o mesmo entrou na historia como um dos piores anos que nosso time já teve, porém eu creio que o FEC seja maior do que qualquer presidente,dirigente,atleta,etc. que passe pelo mesmo. Não é a toa que o símbolo de nosso time é um LEÃO; Leão é guerreiro, valente, combativo,brigador, obstinado e não se entrega nunca. É verdade que não tivemos nenhuma alegria este ano, porém eu creio que isto há de passar, e que em breve nós voltemos ao nosso lugar de costume, ganhando títulos e enchendo a nossa torcida de alegrias, pois afinal de contas somos vencedores, como diz nosso hino, somos um time de GLÓRIA E TRADIÇÃO, QUANTAS VEZES CAMPEÃO!
    Feliz Natal !
    Feliz Ano Novo !
    Um forte abraço a todos aqueles torcedores que querem o bem do nosso LEÃO!

  • Ricardão disse:

    Esse foi o ano em que comecei a torcer pelo LEÃO DE AÇO. Nunca esquecí desse jogador chamado ADÍLSON HELENO, um meia pela esquerda muito habilidoso que sabia cadenciar o jogo, salvo engano vindo da base do Flamengo/RJ. Um baita de um jogador. Na lateral esquerda havia um jogador chamado AGNALDO. Alguém poderia esclarecer a dúvida se AGNALDO era lateral esquerdo ou direito? Alguém sabe dizer se o GÍLSON, ponta-direita, fazia parte desse time?

  • Fred disse:

    Ricardão:
    Lateral direito = João Carlos
    Lateral esquerdo = Agnaldo
    Trio de zaga = Tadeu, Gilmar e Claudio Marques
    Não recordo se o Gilson era reserva neste time, mas titular não era.

  • antonio disse:

    Tambem assisti este jogo memorável e inesquecível, Mesmo morando em Sobral, não deixei de ir assistir pois na época jogava o meu conterrâneo Tangerina que jogava muita bola e depois foi para o São Paulo.

  • Ricardo Santiago disse:

    O presidente era o Sílvio Carlos, se não me engano o Centro avante era o Maciel, que não conseguia jogar pois era fraquíssimo, fomos felizes de ter o Pepe que infelizmente seguiu para São Paulo após o campeonato, maravilhoso título que o Sílvio Carlos lutou muito e como sempre com inteligência.

  • Luiz Carlos Salviano disse:

    Eu sei que é chato falar a verdade e por mesmo que pedi desculpas antecipadamente no meu comentário. Pelo fato de falar verdades vocês me indicam o blog do Kanal, isso me leva a acreditar que a nossa torcida nunca vai cair na real, nunca vai entender que estamos há muitos anos nessa maldita série C e que isso vem nos afundando num buraco sem fim. Más tudo bem, eu tenho minha consciencia tranquila que hoje o Fortaleza vive de passado, vive de lembranças e hoje estamos deixando de ser um clube de futebol para ser um clube social, onde aos domingos nos reunimos para fazer doações de dinheiro, cimento, ferro e depois comer feijoada para ajudar na arrecadação de dinheiro. Podem me censurar, más continuarei a falar a verdade.

    Elenilson Dantas
    Mesmo concordando com sua análise, nada impede de relembrar as conquistas e a história vitoriosa do clube. NADA !!!

  • leonardo de aço disse:

    LEÃO É LEÃO, VALEU FORTALEZA!!

  • Fred disse:

    Esse tal de Luiz Salviano é torcedor do rival, e tá aqui no blog querendo se passar por torcedor do FEC.
    Um conselho meu chapa, vai chorar a tua desclassificação pra lá, e pedir de joelhos para o suino e não abandonar teu time, seu bobão. Viver de passado? e Vcs tão vivendo do que????

  • Marcelo Brandão disse:

    Eu também estava aí, na época com 14 anos e junto a amigos como Dari, Maninho e Chico Acácio, alguns amigos levados pelo sr. Haroldo (saudosa memória) dentro do onibus da Irmãos Bezerra que passava na av. João Pessoa carregado de torcedores do Fortaleza e Ceará (Pasmem as torcidas andavam juntas no coletivo, sem brigas ou arrastões!!). E nós, neste campeonato, chegamos a ir com amigos que torciam o outro time, a brincadeira durou até as dez horas na rua Alan Kardec do querido Montese.

  • Luiz Carlos Salviano disse:

    Na verdade Sr. Fred quem tem que chorar somos nós que escapamos por um triz e num jogo desesperado diante do CRB. Enquanto você fica me taixando de torcedor do Kanal, esquece da situação vechatória que estamos passando. Mais uma vez eu repito, estamos vivendo de lembranças de tempos bons, estamos transformando o Leão de Aço num clube social. Só falta agora termos uma festa dançante aos domingos, porque todo ano a gente fica de férias por mais de 3 (três) meses. Isso é muito lindo.

  • GILBERTO SOUZA disse:

    REFERENTE A PERGUNTA SOBRE O JOGADOR GILSON ELE FAZIZA PARTE SIM DESTE ELENCO DO FORTALEZA ERA UM TALISMÃ SEMPRE JOGAVA NA RESERVA E QUANDO ENTRAVA DAVA MAIS VIDA AO TRICOLOR POR TER UMA VELOCIDADE INCRÍVEL SEMPRE FUI FÃ DELE,SENDO QUE SOU ADVERSÁRIO DO LEÃO RSRSRS,É QUE NESTA ÉPOCA EU TREINAVA NOS JUNIORES E O GILSON JÁ ESTAVA SAINDO PARA A PRINCIPAL E EU DEIXANDO A EQUIPE E INDO PARA SÃO PAULO ONDE DEIXEI DE JOGAR.FICOU SÓ SAUDADES MAIS FOI BOM ABRAÇOS AMIGOS HOJE VIVO EM PORTUGAL MAIS ACOMPANHANDO O CAMPEONATO CEARENSE.

  • ANTONIO BOSCO DE PAULO disse:

    Olá, amigos tricolores. Estive nesse jogo, à época tinha 24 anos. De fato o rival era considerado favorito, onde se destacavam Everaldo, Argeu, Djalma, Assis PB, Lira, Katinha e Anselmo, dentre outros. Mas o Leão, comandado pelo grande Pepe, deu um nó nos “maiorais” e saiu campeão naquela tarde/noite. Pepe, inteligentemente, montou o time com 3 zagueiros, pondo Tadeu à frente da zaga, formando com Ribamar, Adilson e Tangerina a meia-cancha leonina. Na frente, Amilton Rocha e Maciel. Maciel, que por sinal, perdeu um gol feito, atirando contra a trave uma bola que era pro gol. Na zaga, Salvino, João Carlos, Cláudio Marques, Gilmar e o excelente Agnaldo. Aquela conquista foi simplesmente memorável e permanece viva em minhas lembranças. Abraço a todos!

  • ANTONIO BOSCO DE PAULO disse:

    Como complemento, acerca do elenco, o Fortaleza contava também com Caetano (na reserva do João Carlos), o próprio Pedro Basílio, além de Marcelo, zagueiro, Jacinto (que foi nosso artilheiro com 7 gols ao lado do Tangerina), Gilson, Esquerdinha e um atacante de nome Zé Carlos. O próprio Gera também atuou naquela campanha. Não podemos esquecer também dos zagueiros Joel Ribeiro e Carlito, além, claro, do volante Buíque, que marcou um gol contra o arquirrival e teve se afastar antes do término do certame por problemas de saúde (veio a falecer depois). Valeu!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *