Blog do Leão

Sampaio Correa 2×0 Fortaleza – Couro grosso

1296 33

O Leão mais uma vez não jogou nada e perdeu em São Luís

 

Caros tricolores de couro quente, o que vimos em São Luís só surpreendeu a quem ainda acreditava num milagre ludovicense.

A bola jogada pelo Fortaleza foi exatamente a mesma dos últimos jogos. A limitada, porém valente, equipe boliviana nem se esforçou muito pra construir o placar favorável que só não foi maior graças às boas defesas do Boeck.

E desta vez, até a zaga que era o setor menos criticado falhou na marcação e no rebote de lances cruciais que definiram a partida. A pasmaceira foi geral. Enquanto o restinho da paciência do torcedor vai fugindo pelo ralo, seu couro vai engrossando de tanta lenhada nos lombos. Faltam apenas três rodadas, com dois jogos no Castelão, e sinceramente nem sei mais se isso é bom ou ruim.

Com o futebol desse time, viramos passageiros do destino, sem boas perspectiva e na esperança de semelhante ausência de lógica. Enfim, eis aqui “os couros” do meu grosso lombo que já não ardem calejados pelas constantes lenhadas, preparados pro que der e vier.

Oremos.

 

 

 

 

 

Sampaio Corrêa 2×0 Fortaleza

Local: Castelão de São Luís, em São Luís (MA)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Silbert Sisquim (RJ) e Diogo Carvalho da Silva (RJ)
Público: 8.049 (pagante), 10.104 (total)
Renda: R$ 119.570
Cartão amarelo: Alexandre (S)
Gols: 32’1T Após cruzamento da esquerda, Isaac cabeceou, Boeck defendeu, mas Fernando Sobral ficou com o rebote e mandou para as redes. 3’ 2T Esquerdinha chutou cruzado de canhota. Marcelo Boeck espalmou e a bola sobrou nos pés de Hiltinho, que completou para o gol.

Sampaio Corrêa: Alex Alves, Gian (Diego Valderrama), Maracás (Alexandre), Odair, Esquerdinha, Zaquel (Jefferson), Diego Silva, Fernando Sobral, Felipe Marques, Hiltinho e Isac. Técnico: Francisco Diá.

Fortaleza: Marcelo Boeck, Felipe (Ronny), Rodrigo Mancha, Adalberto, Bruno Melo, Wellington Reis, Everton, Pablo, Hiago (Paulo Sérgio), Adenilson e Lúcio Flávio (Vinicius Baiano). Técnico: Paulo Bonamigo.