Blog do Leão

A mitologia real de um centenário

141 34

 

Caros tricolores, foi definido oficialmente o nome do comandante tricolor para 2018. Trata-se de Rogério Ceni, um goleiro que fez história no tricolor paulista e se tornou um mito debaixo das traves.

Sua carreira como treinador ainda engatinha, e o Leão será apenas seu segundo clube na profissão. A sua experiência no São Paulo não foi da forma que o torcedor sãopaulino esperava. Na verdade, Ceni só teve a chance de começar a carreira em um clube daquela magnitude simplesmente por que era o São Paulo, instituição onde ele é, para muitos, o maior ídolo. Porém, o time não engrenou e após uma sequência de derrotas no Campeonato Brasileiro, a diretoria que ainda não tinha contratado Hernanes, Petros e Marcos Guilherme, demitiu Rogério.

Mas o que esperar de Rogério Ceni no Pici?

Eu vejo não somente como uma bela jogada de marketing, abertura de portas para novos patrocinadores ou facilidade de negociação com outros jogadores. Mas também como a chance de um cara reconhecidamente inteligente que foi durante mais de 20 anos capitão de uma equipe, muitas vezes agindo como um treinador dentro do campo, mostrar que é capaz e começar trilhando o caminho correto e sem atropelos. A série B pode ser o alicerce de sua carreira e imagino que ele vai fazer de tudo para que assim seja.

Vamos acompanhar a formação do elenco, que será fator decisivo para o sucesso ou não de Ceni. A pressão exagerada por um acesso não mais existe, mas em compensação estaremos no ano do Centenário, sempre um fator que exige conquistas por parte do torcedor. Somente a partir de 18 de dezembro que é quando deve ter início a pré temporada, aí sim é quando vamos ver o trabalho do novo treinador de forma coesa.

Até lá, confiaremos na recriação de um mito.